Adriano Machado/Crusoé

O terceiro round do PSDB promete ser mais violento

23.05.22 15:53

A briga dentro do PSDB não terminou — se é que terminará algum dia –, com a desistência de João Doria de concorrer ao Palácio do Planalto. O deputado Aécio Neves repete que o partido deve ter candidatura própria, se não quiser engolido nas eleições de outubro e ver a sua bancada parlamentar ainda mais diminuída.

Voltam ao palco os nomes de Eduardo Leite e até Tasso Jereissati — que, até a semana passada, era cogitado para ser o vice de Simone Tebet, na coalizão com o MDB e o Cidadania. Agora, pois é, nem o nome de Simone Tebet está mais garantido para ser a candidata única dos três partidos, embora Bruno Araújo, presidente do PSDB, queira atrair a União Brasil para essa desunião — União Brasil que, veja só, tem como candidato aquele popularíssimo Luciano Bivar, o homem que tirou Sergio Moro da corrida ao Planalto e que, ao mesmo tempo, consegue manter o ex-juiz como aliado (não porque Moro sofra de Síndrome de Estocolmo, mas porque o coitado não tem outra mão para segurar neste momento).

A ala tucana que apoia Aécio Neves acha que juntar-se ao MDB, para lançar Simone Tebet como candidata, significa rachar o partido e entregar uma parte do PSDB a Lula e outra a Jair Bolsonaro, visto que ela não teria potencial para passar do 1% ou 2% dos votos. Ou seja, teria praticamente o mesmo efeito deletério da candidatura de João Doria, abortada hoje. Na via contrária, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, e o presidente do partido, Bruno Araújo, acham que a coalizão com o MDB liberaria mais dinheiro para as candidaturas tucanas ao governo e ao Legislativo — não esqueçamos que Rodrigo Garcia, que tentará ser eleito para o Palácio dos Bandeirantes, é parte diretamente interessada.

Os tucanos que defendem candidatura própria já dizem que, se não houver consenso, eles poderão levar um nome à convenção do partido, que definirá inapelavelmente o caminho oficial do PSDB na eleição presidencial. A convenção ainda não tem data definida, mas terá de ocorrer entre 20 de julho e 5 de agosto, data limite para o registro das candidaturas.

Nesse quadro de muita paz e harmonia internas, Rodrigo Garcia e Bruno Araújo estão sendo acusados de ter forçado João Doria a sair, usando de argumentos “para além da política”. Depois das prévias e da desistência do ex-governador de São Paulo, há ainda o terceiro round, que promete ser tão ou mais violento do que os dois anteriores.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se Garcia e Araújo forçaram a desistência de Doria, fizeram muito bem. Agora é preparar a candidatura própria do PSDB.

  2. A última figura relevante do PSDB, com ressalvas, foi FHC. De lá para cá chafurdou na lama e nem merece ser notado!!!!

  3. A última figura relevante do PSDB, com ressalvas, foi FHC. De lá para cá chafurdou na lama e nem merece ser notado!!!!

  4. O que esperar de um partido que não respeita nem as próprias prévias? Vergonhoso. Eleger deputados tornou-se mais lucrativo que eleger um presidente, porque uma bancada forte pode “mandar” em qualquer um que seja eleito. Por isso certos deputados lutam tanto pela aprovação do semi-presidencialismo no Brasil.

  5. Aécio Neves sempre foi um mau perdedor, vem se arrastando de escândalos a escândalos e nada foi feito contra ele… Não respeitaram as prévias do partido, Eduardo Leite tentou atropelar a decisão das prévias, enterraram o partido com essa insensatez gigantesca. Com isso cresce o universo do LULARÁPIO e do MINTO, triste sina a nossa, um país com mais de 200 milhões de habitantes ficar na mão de dois notórios picaretas! Acordaaaaa 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  6. Aécio Neves, um farsante. Corrupto. Aquela farsa de seus discursos com a entoação de voz de seu avô, Tancredo, já demonstrava sua falta de autencidade e de personalidade. Uma vergonha esse desqualificado ainda ter voz. PSDB morreu e esse farsante será sepultado junto.

  7. Votei por anos no PSDB. Hoje me dar náuseas, tal qual tenho pelo PT. Perdoem a expressão nauseante: virou diarreia. Partido traidor, bandido. Pior o os amigos petistas(pros íntimos, ladroes).

  8. Novidade nenhuma. Ninguém aí está preocupado com o país, só com a melhor forma de cada um ganhar mais dinheiro ou poder (que é a melhor forma de ganhar dinheiro).

    1. Concordo, Maria. Ciro Gomes está sendo atacado dos dois lados, Lula e Bolsonaro, mas ainda resiste.

  9. Quando em 2005 o PSDB apoiou a eleição de Severino Cavalcanti para presidir a Câmara dos Deputados, percebi que o partido não mais prestava. A degradação continuou firme e forte. Vários integrantes, entre eles Aécio Neves, pegos em corrupção brava, não foram sequer expulsos.

  10. A cúpula do PSDB conseguiu se livrar de Dória. O próximo passo vai ser o MDB se livrar de Tebet. Daí os deputados vão ficar com o dinheiro do fundo eleitoral para gastar só com as candidaturas deles, que é o que importa. Alguns vão apoiar Lula, muitos vão apoiar Bolsonaro. Em 2023, vão dar um jeito de se tornarem governistas.Um horror Esses políticos não valem nada . Bivar um idiota que se livrou do Moro ao planalto que seria uma via possível . E o Doria foi traído o melhor candidato

    1. Bivar ainda tem tempo para lançar a candidatura de Sérgio Moro

    2. A última figura relevante do PSDB, com ressalvas, foi FHC. De lá para cá chafurdou na lama e nem merece ser notado!!!!

Mais notícias
Assine agora
TOPO