Reprodução

5 mil fotos hackeadas comprovam genocídio de uigures na China

24.05.22 16:19

Um arquivo de 5 mil fotos vazadas da polícia de Xinjiang, província chinesa de maioria muçulmana, divulgado nesta terça, 24, acaba de se tornar uma das provas mais contundentes de que a ditadura chinesa confina milhares de pessoas apenas por professarem crenças que desagradam ao regime comunista.

No início do ano, o canal estatal britânico BBC recebeu o arquivo e começou a estudá-lo. De todos os chineses fotografados, os profissionais da BBC conseguiram comprovar que 2.884 foram encarcerados em campos e prisões.

A ditadura afirma que esses locais são para estudantes ou para extremistas, que precisam passar por um processo de “reeducação“. As informações e as fotos, contudo, mostram que pessoas comuns estão sendo mantidas contra a própria vontade e que são submetidas a maus-tratos.

Muitos dos chineses da etnia uigur, que são majoritariamente muçulmanos, além de outras minorias, são confinados sob acusação de terrorismo apenas por manterem alguns costumes religiosos ou por terem visitado países de maioria muçulmana.

Em várias das fotos, os chineses posam com guardas munidos de cassetete logo atrás. Uma das senhoras que aparece acompanhada por um policial, Tajigul Tahir, tem 60 anos e foi detida em 2017 para “reeducação“. Seu filho foi acusado de ter fortes valores religiosos, pois não bebia álcool e não fumava. Como resultado, ele foi condenado a dez anos de prisão por terrorismo. Sua mãe, Tajigul, foi presa também, pelos supostos crimes cometidos pelos seus familiares.

Além das fotos, que foram tiradas entre janeiro e julho de 2018, o material vazado inclui manuais de polícia, exercícios de treinamento (foto), discursos de autoridades e imagens de diversos locais das prisões. O site www.xinjiangpolicefiles.org foi criado para ajudar a divulgar as informações.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Enquanto isso, governantes aliados e inimigos sonham em importar o sistema de crédito social e Estado de vigilância imposto de maneira utópica e incrivelmente bem sucedida.

  2. A Ditadura Capitalista da China não aceita diversidades de culto ou etnias não submissas ou liberdade de expressão. O que tem de espetacular em tecnologia e crescimento tem a mesma proporção na repreensão à liberdade e culto diverso de seus pares.

  3. Como dói ler esse tipo de notícia. Como é ruim saber de mais uma faceta da maldade humana. Educamos e trabalhamos pela cidadania, pelo respeito, pelo diálogo, pela inclusão, mas quem domina vive para estraçalhar o q ele considera errado ou diferente. Ninguém é eterno, todos voltaremos ao pó, de que serve tanta perversidade?

  4. O ex-detento cachaceiro e maior ladrão da história da humanidade disse que vai adotar o sistema chinês porque, segundo ele, a China tem um governo que se impõe, que tem liderança, enfim, um exemplo a ser seguido. O cachaceiro só não disse que na China ainda tem gente morrendo à revelia pelo coronavírus, se suicidando do alto dos prédios devido a fome, a depressão e a repressão policial e robótica.

    1. O cachaceiro encantador de jumentos não vai nada, mas vai continuar falando aos seus equinos que vai isso e aquilo. O que ele gosta mesmo é de luxo e cachaça às custas do povo!

    2. Ainda esqueci do extermínio das minorias étnicas/religiosas e de todos aqueles que não rezam na cartilha do PCChinês.

Mais notícias
Assine agora
TOPO