Apesar de anúncio oficial da Conmebol, governo fala em ‘tratativas’

31.05.21 19:06

Diante da repercussão negativa sobre a realização da Copa América em território nacional no pico da pandemia, o ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos (foto), afirmou nesta segunda-feira, 31, que o governo federal ainda está em fase de “tratativas” sobre o evento. A declaração contrasta com o anúncio oficial feito pela Conmebol, durante a manhã, acerca do acerto para tornar o Brasil país-sede do torneio — a entidade chegou a agradecer o presidente Jair Bolsonaro pelo acordo.

O general disse que, “se Deus quiser“, comunicará a posição final do governo na terça-feira, 1º. Ramos falou à imprensa após uma reunião virtual com a Confederação Brasileira de Futebol, CBF. De acordo com o ministro, a negociação prevê a participação na Copa de 10 seleções, cujas delegações poderão ser integradas, no máximo, por 65 pessoas, cada. Todos deverão ser vacinados antes de pousar no Brasil. Além disso, disse o general, as partidas não contarão com a presença do público.

Foi a imposição que tratamos com a CBF. Até agora, não há documento firmado. Apenas essas tratativas“, declarou. “Não tem nada certo, quero pontuar isso de forma bem clara. Estamos no meio do processo. Mas não vamos nos furtar a uma demanda, caso seja possível atendê-la”, emendou.

O secretário especial do Esporte, Marcelo Reis Magalhães, alegou que o governo foi demandando pela CBF nesta manhã e que está “fazendo esforços para caso o país realize a Copa América”. Ele acrescentou que o torneio trata-se de um evento privado e pontuou que a gestão Jair Bolsonaro somente ofereceria a estrutura necessária para a entrada das seleções no país.

Ramos explicou que a definição das cidades-sede caberá à CBF, a qual será responsável pela negociação direta com estados e municípios. O ministro-chefe da Casa Civil aproveitou o microfone para minimizar as críticas de governadores e de outros integrantes do meio político à realização do torneio em território nacional.

Por que o Brasil vai sediar a Copa América durante uma pandemia? Senhores, primeiro: foi uma demanda realizada via CBF pela Conmebol. Outra coisa: estamos em plena pandemia, numa situação difícil, só que o Campeonato Brasileiro envolve 20 times na série A e 20 times na série B. Ou seja, estão ocorrendo jogos em todo o Brasil. Fora esse detalhe, na semana passada, acabaram os campeonatos estaduais. Então, com relação à realização dos jogos da Copa América, que são poucos, não sei por que algumas pessoas se pronunciaram“, argumentou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Ampliam-se as desinformações e as contradições de um desgoverno total no Poder executivo da República. O Jair corre desesperadamente de um canto ao outro, gastando recurso do Estado em campanha para se reeleger, num cenário que onde sua popularidade continua ladeira abaixo. Enquanto isso, seus ministros estão entre investigados, animadores de auditório e mentirosos. Na Câmara Federal, o Centrão segue raspando o tacho e o Lira engavetando pedidos de impeatchment. Na saúde, a pandemia faz vítimas.

  2. General, dois erros não fazem um acerto. E a Conmebol já anunciou, retumbante e agradecendo, porque o Brasil sediaria. Alguém não está sendo honesto nesta história, não?

  3. Qual a porcentagem da população brasileira que está vacinada? Já ultrapassamos os 60%. Se não, então este governo é genocida. Simples assim: governo genocida!

  4. Existe uma enorme diferença entre jogos de times nacionais e a vinda de equipes de diversos países em meio a uma possível terceira onda da covid. Os campeonatos estaduais e nacional já são um enorme erro. Só num governo bozista para vermos algo claramente errado sendo piorado.

  5. É um absurdo como Eles agem rápido para isso e não fazem o mesmo para comprar vacina. Continuam debochando dos 450 mil mortos. Aliás entra quem quer no país, não controle algum. Viramos o celeiro para novas variantes da covid.

  6. Este governo é vergonhoso ,este general (sic) em vias da terceira onda desta doença mortal um governo irresponsável seguido por um exercito mal formado e vergonhoso.O Brasil nunca vai da certo nunca .

  7. Parabéns, Brasil. Aqui temos campeonato serie A, SÉRIE B, C E D. copa América não pode? A esquerda Lixo não quer. Fora, Lula, fora Dirceu, fora Dilma, cupins do BRASIL.

  8. Totalmente contra a realização do evento, nem agora nem nunca. A copa do mundo e Olimpíadas deixaram ótimo legado, Sérgio Cabral que o diga, o mesmo não se pode dizer do Lula que é o politicamente correto.

  9. Se Deus quiser general? Aqui Deus está morto e tudo é permitido. Vocês não vão se furtar a uma demanda da CBF (uma organização corrupta, é só ver a história dos presidentes), mas se furtaram a demanda do povo brasileiro pelas vacinas. ISSO É UM DEBOCHE COLOSSAL. Justificar com o andamento dos outros campeonatos, quando que 2 ERROS VIRAM 1 ACERTO? VOCÊ GENERAL, É DEBOCHADO. Evento privado. Quem manda nesse país? A CBF? A Conmenbol?

    1. O -666, tu necessitas tomar uma vacina de aftosa na testa, para poder interpretar o texto.

    2. Excelente comentário. Absurdo aceitar o que a Colômbia e Argentina negaram. Tudo pelo dinheiro e vacina que salva vidas a ritmo de um genocídio. Triste momento de total ausência de responsabilidade com o coletivo.500 mil mortos e famílias chorarão ainda mto mais com essa insanidade imoral!

    3. Abelha do caralh*, quem quer saber do PT? Vai zunir noutro ouvido...

    4. Slogan do PT : BRASIL UM PAÍS DE TODOS, todos quem?

    1. Concordo plenamente. Com certeza, com sua 'pulsão de morte', Bolsonaro aceitou. Se fosse proposta de vacina recusaria com certeza. Agora, diante dos protestos, vindos de toda parte, vem mais uma dizer que não disse. Quem ainda acredita nesse desgoverno, que mente e se desmente diariamente, cercado de militares incompetentes?

Mais notícias
Assine agora
TOPO