Adriano Machado /Crusoé

Aras parte para cima de colega em sessão do conselho da PGR

24.05.22 17:03

Augusto Aras (foto) bateu boca com um colega da PGR, Nivio de Freitas, e partiu para cima dele em sessão do Conselho Superior da Procuradoria-Geral da República na tarde desta terça-feira (24). Sub-PGRs que participavam da sessão correram para intervir e impedir a agressão física.

Aras presidia a sessão e discutia a eleição de membros para as Câmaras de Coordenação e Revisão do MPF quando Freitas, sub-procurador-geral da República, discordou das regras apresentadas pelo PGR para o pleito.

Os dois bateram boca, com Aras dizendo a Freitas que respeitasse “a direção dos trabalhos” e falando em “bagunça”. O sub-PGR rebateu dizendo que o PGR também havia interrompido um colega: “Se Vossa Excelência quer respeito, me respeite também”. Nesse instante, Aras repete que Freitas “não é digno de respeito”, se levanta da sua cadeira e vai na direção dele.

A câmera do MPF interrompe a transmissão antes de o PGR ser contido. Mais tarde, a vice-PGR Lindôra Araújo diz que não havia “necessidade de violência”.

CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo em O Antagonista.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. o bandido agressor de pessoas invocará o direito à agressão por conta dessa precedente do chefe do poder "fiscal da lei"

    1. Esse é o atual Brasil ! S ho,mês do desgoverno truculentos e canalhas ,,

  2. Infelizmente não temos mais Congresso, nem PGR, nem STF e nem STJ. As instituições apodreceram. Triste país que não sai do terceiro mundo.

  3. Uma vergonha. Procurador Geral desmoralizado. Fico revoltado saber que meus impostos servem para pagar essa comédia. Indignado.

  4. Retrato dos generais do atraso e nacional: os outros é que não são dignos de respeito. O interlocutor de Aras deve ter sorte caso (ainda) não tenha sofrido agressão alguma. Esse procedimento de desligar transmissão parece bem putiniano…

Mais notícias
Assine agora
TOPO