Adriano Machado/Crusoé

Bolsonaro descarta imposto sobre “camelódromo virtual”

21.05.22 16:49

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado, em suas redes sociais, que não pretende assinar medida provisória (MP) para taxação de compras por aplicativos internacionais, como AliExpress Shein e outros.

“Não assinarei nenhuma MP para taxar compras por aplicativos de comércio virtual como Shopee, AliExpress, Shein, etc. como grande parte da mídia vem divulgando”, escreveu no Twitter.

As declarações contradizem seu próprio ministro da Economia. Na última quinta-feira, durante live da Arko Advice, Paulo Guedes mencionou a possibilidade de criar um imposto digital para combater o que chamou de “camelódromo virtual”.

“O mundo está em transformação rápida. Os caras estão, realmente, despejando o tal do camelódromo. Existe mesmo. É uma invasão maciça”, afirmou Guedes.

Em março, um grupo de empresários, que contou com Luciano Hang, entregou à cúpula do governo e a senadores um documento com denúncias contra plataformas de fora do país que trazem produtos a pessoas físicas no Brasil. Eles alegam que sofrem há anos com a concorrência desleal de produtos importados.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
Mais notícias
Assine agora
TOPO