Adriano Machado/Crusoé

Bolsonaro sanciona piso salarial da enfermagem, mas veta reajuste automático

05.08.22 09:42

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira (5) a lei que fixa em R$ 4.750 o piso salarial de enfermeiros, garantindo aos técnicos de enfermagem o mínimo de 70% deste valor (R$ 3.325) e 50% os auxiliares e parteiras (R$ 2.375). A lei é uma exigência de uma emenda constitucional promulgada em meados de julho, que institui o piso salarial na Constituição.

O texto, no entanto, teve um veto na possibilidade de reajuste anual. O veto foi proposto pelo Ministério da Economia, sob o argumento de que uma indexação salarial a um índice poderia gerar um efeito em cadeia na administração pública, além de ferir a autonomia de estados e municípios.

O risco de perder o controle inflação seria real, segundo a pasta. “A indexação de salários traria dificuldades à política monetária, ao transmitir a inflação do período anterior para o período seguinte, escreveram os técnicos do Ministério da Economia.

A proposta poderia, de acordo com a pasta, estimular a corrida de outros profissionais por gatilhos contra perdas inflacionárias, o que prejudicaria o controle da inflação.

O veto agora será levado ao plenário do Congresso Nacional, que poderá derrubá-lo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Os funcionários da saúde e os professores sempre foram relegados à segundo plano, apesar da importância vital que eles representam para uma sociedade. Felizmente temos um PR que lhes tem dado a devida importância e reconhecimento.

    1. Muito inteligente a medida assim mantém os votos da categoria 😳😥

Mais notícias
Assine agora
TOPO