Reprodução/Youtube

Brigas dividem extrema-direita e atrapalham campanha de Bolsonaro

23.01.22 08:07

Mais efervescentes a cada semana, as brigas entre apoiadores de Jair Bolsonaro vêm expondo a divisão da extrema-direita em pequenos grupos. As rixas podem impactar tanto a campanha à reeleição do presidente como minar os planos dos nomes que ajudaram a levar Bolsonaro ao Planalto há quatro anos e sonhavam ter o apoio dele neste ano para conquistar um mandato.

Na quinta-feira, 20, com o endosso de Eduardo Bolsonaro, o filho 03 do presidente, o secretário nacional de Cultura, Mário Frias, expôs a mágoa da ala ideológica do governo e da própria família Bolsonaro com os irmãos Arthur e Abraham Weintraub. Cobrado, ainda que indiretamente, por curtir uma publicação em que uma seguidora afirma que Abraham “será preso em breve”, Mário Frias falou o que há muito parecia engasgado na garganta de aliados mais próximos do Planalto.

Em um longo fio de tuítes, o secretário demonstrou que o grupo estava atento ao recente apoio dos irmãos a publicações que atribuíam a Bolsonaro as pechas de “frouxo” e “traidor”, mesmo que os dois ocupem cargos com “altos salários” graças a indicações do presidente — Abraham tem um cargo no Banco Mundial e Arthur, outro na Organização dos Estados Americanos, a OEA. As declarações foram rebatidas.

A ira vinha sendo alimentada há tempos. A insistência de Abraham Weintraub em concorrer ao governo de São Paulo enquanto Bolsonaro faz campanha por Tarcísio de Freitas incomoda — e muito — o Planalto. O descontentamento cresceu com o desembarque dos irmãos em São Paulo no último dia 15. Desde que pisou em solo brasileiro, Abraham revelou segredos de bastidores que o presidente gostaria de ver guardados a sete chaves. Confirmou, por exemplo, que Jair Bolsonaro soube antecipadamente da Operação Furna da Onça, que, mais tarde, revelou movimentações atípicas nas contas de Fabrício Queiroz e comprometeu o senador Flávio Bolsonaro, o filho 01 do chefe do Planalto.

O bate-boca nas redes deu pistas do tamanho do rancor de Bolsonaro. Os Weintraub foram bombardeados pelos ideológicos da Esplanada e por pessoas do círculo mais íntimo do presidente, numa demonstração de união do grupo. Partiram para o ataque, por exemplo, Sergio Camargo, presidente da Fundação Palmares, e Karina Kufa, advogada do presidente.

Com a exposição, militantes chegaram a pedir que Abraham Weintraub não respondesse mais aos ataques e buscasse falar diretamente com Bolsonaro. O ex-ministro da Educação, no entanto, disse que tenta, sem sucesso, conversar com o presidente há cerca de um ano. Ele busca, agora, construir sua candidatura ao lado de nomes de menor expressão do bolsonarismo.

Em um périplo pelo interior de São Paulo, Weintraub caminha, por exemplo, com o advogado Victor Metta. Recém-filiado ao PTB, Metta foi tesoureiro do PSL na campanha do presidente em 2018. Era tão próximo de Bolsonaro que, quando o ele recebeu uma facada em Juiz de Fora, viajou até a cidade no monomotor de seu escritório levando o médico-cirurgião Antônio Macedo para examiná-lo, na Santa Casa da cidade.

Alinhado à cartilha do Planalto, o empresário e médico Alessandro Loiola, que já chegou a comandar a coordenadoria-geral de Empreendedorismo e Inovação da Secretaria de Cultura, é outro que tem se aproximado de Weintraub. Após o embate entre Frias e Abraham, ele prestou solidariedade ao ex-ministro nas redes. “Esse tipo de absurdo imperdoável é o preço que se paga por ter PRINCÍPIOS e VALORES MORAIS inegociáveis. Conversamos já o suficiente por cel (celular) e meu feeling sempre apontou que vocês estão no caminho alinhado à virtude”, escreveu.

Em outra ponta, está a ala olavista. Precursor do movimento, o guru Olavo de Carvalho não se manifestou sobre a confusão. Nomes vinculados a ele, sim, mas sem tomar lado. O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos buscou enfatizar o impacto do racha nas eleições. “Vocês acham mesmo que José Dirceu olha isso e teme uma possível derrota?”, provocou, em seu canal no Telegram.

A verdadeira bronca do grupo, que acabou varrido da Esplanada e tem como um de seus expoentes o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, pousa sobre o Centrão — nomes do bloco fisiológico costumam ser criticados com veemência pelo grupo.

O que ocorreu com esses tuiteiros que passaram a defender Fabio Faria, Flávia Arruda, Ricardo Barros? Não foi essa a direita que apoiou Bolsonaro em 2018. Onde essa turma estava?”, indagou Allan.

Ernesto Araújo demonstra o rancor com o abandono a que foi submetido. “O que aconteceu quando o Centrão começou a dominar o governo e pautar o governo? Fui cada vez mais isolado e tirado da capacidade de levar adiante essa política externa transformadora”, declarou na última semana.

Com a cizânia em sua antiga base, o desafio de Bolsonaro começa antes mesmo da campanha.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Os brasileiros e até os estrangeiros de bem, de bons princípios, probos, honestos, trabalhadores, produtivos, cristãos, famílias, desejosos de bom futuro para seus descendentes, com justiça, segurança, estabilidade politica, econômica e financeira, querem, desejam e exigem na Presidência da República alguém com esses mesmos princípios e virtudes. Dos 3 que se destacam no atual cenário, o único que se enquadra nesse perfil chama-se SÉRGIO MORO. RESTA SABER SE ESSES BRASILEIROS FORMAM A MAIORIA.

    1. Se, ao contrário, os brasileiros escolherem um dos dois maiores enganadores, ladrões, facínoras, milicianos, (e respectivos familiares), mau-caráters, sociopatas, quadrilheiros, canalhas, que já passaram pela historia do Brasil, é sinal de que este país não tem conserto, em que pesem as sua riquezas naturais e a privilegiada situação geográfica no globo terrestre. A solução seria o surgimento de um justiceiro alienígena que transformasse esta moderna Sodoma/Gomorra em uma Hiroxima/Nagazaki.

  2. Sou anti-Bolsonaro até a medula. Mas sou obrigada a concordar com ele em não querer apoiar a candidatura do burraldo Weintraub ao governo de São Paulo. Nenhum burro apoia alguém que consegue ser tão ou mais burro do que ele. E o Arnesto falando em "política externa transformadora"? Só rindo. Resumo da matéria: um show de idiotices, que é a única coisa que se pode esperar de idiotas.

    1. Pô velinha..deixa o Bozo lançar o doido para governo. O massacre do bozista será ainda maior. Va lá Bozo. Apoie o deseducador. De preferência com o Arnesto como candidato a senador o Olavo charlatão como suplente. Vamos lá, Bozo, vamos lá!

  3. O Bozo se vendeu traiu o povo e caiu nos bracos do centrao, agora vai ter que dancar conforme a musica do centrao, sabendo que a musica que toca la segundo o general Heleno e esta - SE GRITAR PEGA CENTRAO, NAO FICA UM MEU IRMAO. Nem passado, nem presente, MORO PRESIDENTE. JAIR caindo fora.

    1. Nem o BÊBADO nem o CHIFRUDO.....MORO presidente.....

  4. Claro. Previsível. A antropofagia é coisa totalmente típica de marginais. Que esses subespécie se engalfinhem cada vez mais até o sinistro espetáculo de canibalismo total e final que nos livrará de todos eles. Acontece o mesmo com a marginalha ladravalha petralha. Ótimo. Ficarão apenas os BRASILEIROS DECENTES para escreverem os próximos capítulos da NOSSA HISTÓRIA RECENTE E DECENTE.

    1. 🌞🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷🌞 PRESIDENTE DR. SÉRGIO FERNANDO MORO e o SEU TIME DOS NOSSOS SONHOS EM 2022 para desinfestarmos, desinfeccionarmos e reconstruírmos o BRASIL!!!🌞🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷🌞. TODOS NÓS PRECISAMOS DELE. O POVO BRASILEIRO PRECISA DELE. O BRASIL PRECISA DELE.🌞🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷 🇧🇷🌞

    2. Bom seria poder torcer pela regeneração dessa malta ignara e perversa e resgatá-la caso fosse viável mas, como isso é absolutamente impossível, que aconteça o apocalipse total da marginalha luladralha e bolsodralha. E que seja NOW.

  5. Direita bolsonarista e esquerda lulista, são caminhos q levam ao Centrão. As pílulas na mesa com esses 2  espectros da política, ñ é a da Matrix, e sim as do Mecanismo. Tanto a vermelha, qto a azul, são perpectivas enganadoras. Nas 2 bolhas, Lula e Bolsonaro, temos q focar numa constante, a velocidade da luz. Mas os lulistas e bolsonaristas são muitos estúpidos p/ perceberem isso. A relatividade especial é Moro. Ele é a bomba capaz de explodir às 2 bolhas. MORO PRESIDENTE 🇧🇷

  6. Essa briga vai render. São muitos os descartados pelo presidente. Vamos preparar a pipoca, pois o ano promete ser movimentado.

Mais notícias
Assine agora
TOPO