Adriano Machado/Crusoé

Cotado para a vice de Lula, Alckmin deixa o PSDB depois de 33 anos

15.12.21 15:33

O ex-governador Geraldo Alckmin (foto) anunciou nesta quarta-feira, 15, sua saída do PSDB, partido que ajudou a fundar e ao qual ficou filiado por 33 anos. A decisão, que já era aguardada há meses após o rompimento com o governador João Doria, que controla a legenda em São Paulo, ocorre no momento em que Alckmin discute uma aliança para ser vice na chapa do ex-presidente Lula na corrida presidencial do ano que vem.

Alckmin esteve perto de anunciar sua ida para o PSD de Gilberto Kassab, para disputar o governo de São Paulo pela quarta vez — ele foi governador por 13 anos –, mas adiou a decisão em meio a uma articulação política na qual ele se filiaria ao PSB para integrar a chapa presidencial do PT.

Em um comunicado publicado nesta quarta-feira nas redes sociais, Alckmin agradeceu colegas do PSDB, disse que “é hora de traçar um novo caminho”, mas ainda manteve mistério sobre seu destino partidário. “Em breve, anunciarei meus próximos passos”, afirmou o ex-governador. O pedido de desfiliação foi encaminhado ao diretório da sigla na capital paulista.

Seja qual for a decisão de Alckmin, ele será adversário do PSDB nas eleições do ano que vem. João Doria é o presidenciável tucano, enquanto, em São Paulo, o partido anunciou a pré-candidatura do atual vice-governador Rodrigo Garcia, que trocou o DEM pelo PSDB no início deste ano a pedido de Doria. A manobra foi o estopim para a saída de Alckmin da legenda.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Alkimin é tão mau caráter quanto o Lula. Eles se merecem. O povo ainda vai enxergar que o Lula é o maior ladrão do País. Ele deveria ter vergonha dos seus discursos mentirosos, mas infelizmente ainda tem muito brasileiro idiota que acredita que o ladrão de nove dedos é um santo. Eita povinho que adora ser ludibriado. MORO PRESIDENTE 2022! 🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  2. Em 2018 ele se aliou ao Centrão e deu com os burros n'agua. Pelo jeito vai se aliar ao Lula e vai colher os frutos novamente no futuro.

Mais notícias
Assine agora
TOPO