Adriano Machado/Crusoe

Em derrota do Planalto, Congresso derruba vetos a leis culturais

05.07.22 22:04

Em sessão do Congresso (foto) na noite desta terça-feira (5), deputados e senadores derrubaram os vetos de Jair Bolsonaro às leis Aldir Blanc 2 e Paulo Gustavo. Com a decisão dos congressistas, o setor cultural terá um aporte de aproximadamente R$ 7 bilhões até o ano que vem.

A Lei Aldir Blanc prevê o repasse de R$ 3 bilhões para a cultura em 2023, e a Lei Paulo Gustavo libera R$ 3,86 bilhões ao setor este ano. Os recursos devem ser aplicados em iniciativas culturais capitaneadas por estados e municípios.

Na Câmara, o veto à Lei Aldir Blanc foi derrubado por 214 votos a 39; no Senado, por 69 votos a favor e nenhum contra. O veto à Lei Paulo Gustavo, por sua vez, caiu na Câmara por 356 votos a 36 e, no Senado, por 66 votos a zero.

O presidente havia barrado as propostas alegando que Câmara e Senado haviam deliberado sobre matéria de caráter exclusivo do Executivo, e a base bolsonarista no Congresso argumentava que o aporte à cultura iria beneficiar artistas ligados ao ex-presidente Lula. Ao longo desta terça, representantes do setor cultural pressionaram pelo fim dos vetos, apoiado até pelo Centrão.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Lira e seus asseclas vetaram essa para abrir para outro saque que VAI SER ENORME .NUNCA CONFIAR EM 🐀🐀🐀do congresso

  2. Pelo jeito o governo se fingiu de morto. Será que são necessários esses incentivos? Quais são as prioridades do país? O congresso não tem nenhum compromisso com os gastos e com o aumento da dívida pública. O que interessa a eles nesse momento são os votos!

  3. Por que alguns reclamam do aumento do Auxilio Brasil - que é para quem precisa - em "ano eleitoral" e ninguém se assusta com esses 3,8 bilhões às vésperas da eleição para "artistas e intelectuais" se encherem de dinheiro?

  4. É preciso fazer uma observação importante: o incentivo à cultura não deve nem pode se limitar ao patrocínios de peças teatrais e filmes encabeçados por atores globais, como tem sido até então. Muitas comédias, muitos shows, muitas peças teatrais sempre para os mesmos. A cultura chamada de raiz, nosso folclore, nossa gastronomia, nossas raízes regionais não foram privilegiadas. Apenas os globais e os Multi Shows recebendo nosso suado dinheiro e ainda cobrando caríssimos ingressos.

  5. "... e a base bolsonarista no Congresso (...) ex-presidente Lula". Não me lembro de outro governante do período democrático se confundir tanto ao Estado. Este ora presidente delibera tudo em favorecimento pessoal a si e aos seus. O país e a nação inexistem pra ele.

    1. Infelizmente, os dois psicopatas tem os mesmos objetivos: poder e patrimônio. Mas o povo de um País essencialmente corrupto, se divide entre a adoração a um, ou outro, "bezerro de merda".

  6. Derrota do Planalto, não! Derrota de nosso bolso. Enfim, a democracia é isso. Noto que este governo, dá liberdade ao legislativo para as derrubadas de vetos. Alguém dirá que o presidente ou seus líderes no Congresso são fracos. Não creio.

    1. Desculpem esta vírgula entre o sujeito e o verbo.

  7. Ora, ora, ora.... os capachos estão se rebelando.... será? O mais provável é q estejam projetando propinas e se preparando p/ enterrar o traste perdedor das eleições e glorificar o traste q ocupará a função, porque esse bando de corruptos ignorantes, c/ toda certeza Ñ têm nem idéia do q seja CULTURA, muito menos a apreciam. Acertaram """sem querer""" mas, precisa ser muiiiito bem fiscalizado o """trajeto""" da verba, para coibir o propinódromo e para q realmente a verba vá para PROJETOS SÉRIOS.

Mais notícias
Assine agora
TOPO