Em discurso de despedida, Merkel defende democracia contra o ódio

03.12.21 19:30

A chanceler alemã Angela Merkel (foto) proferiu um discurso de despedida nesta quinta, 2. Em sua fala, ela defendeu a democracia contra o ódio, a violência e a desinformação.

Nossa democracia vive da capacidade de se engajar no debate crítico e na autocorreção. Ela vive do constante equilíbrio de interesses e do respeito mútuo. Ela vive da solidariedade e da confiança, inclusive da confiança nos fatos e também da obrigação de contestar expressamente onde quer que o conhecimento científico seja negado e teorias da conspiração e difamação sejam difundidas. Nossa democracia também vive do fato de que, em qualquer lugar onde o ódio e a violência sejam considerados um meio legítimo de impor os próprios interesses, nossa tolerância como democratas deve encontrar seu limite“, disse Merkel.

Merkel desejou sorte para o novo governo, que será liderado pelo social-democrata Olaf Scholz e tomará posse na próxima semana. “Estou convencida de que continuaremos a ser capazes de moldar positivamente o futuro se começarmos a trabalhar não com desânimo, com ressentimento, com pessimismo, mas, como disse há três anos atrás em outro cenário, com alegria em nossos corações. É esta alegria no coração que desejo para todos nós e, em sentido figurado, para o futuro do nosso país”, disse ela.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pense: a infeliz recomenda vacinação OBRIGATÓRIA em todo território alemão, e fala em combate ao "discurso de ódio"? Será que ela PENSA estar demonstrando AMOR às pessoas que se negam peremptoriamente a se submeterem às vacinas quando obrigam-nas toma-las? Filha, "si vis lá vem, parabellum". Ou : "Se procuras a paz, esteja pronta pra guerra. "

    1. Paulo, sugere o novilho a enfrentar uma fila na CEF sem máscara e sem se vacinar.

    2. Ela está recomendado uma maior adesão a vacinação, não por um desejo pessoal , mas por recomendação da ciência ( aumento dos casos de mortes por covid) na Alemanha.

    3. 2- E tenha certeza, os cidadãos sensatos não vão se incomodar nem um pouco, em vcs começarem uma guerra civil lá, por causa de um sabonete ou rolo de papel higiênico. Moro 🇧🇷

    4. 1- Então Jaime, vc encara o posicionamento dos antivacina, como um ato de guerra contra à civilização? Ninguém jamais vai propor arrastar alguém para que esse tome vacina. Mas vivemos em sociedade. Temos mecanismos para dar um "nudge" para a pessoa tomar a melhor decisão, que visa o bem comum. Como já lhe disse antes, vai para o meio do mato e funda uma aldeia hippie. Leva todos os antivacina para lá.

  2. Foi de fato uma estadista mas, é preciso que a sua "solidariedade" e a sua "tolerância" mencionados em seu belo discurso, sejam verdadeiros e não, ao contrário, incompatíveis com a sua maneira de enxergar o próximo, como no caso da menina palestina que ela humilhou e fez chorar em público depois que a criança demonstrou desejo de permanecer no país.

  3. Foi uma despedida bem tradicional -Großer Zapfenstreich der Bundeswehr- q acontece c/cada chanceler q está saindo do governo.A pobre coitada ficou numa cadeira,a noite,ao ar livre,durante 45 minutos,com +1 °C.Não quis transparecer,mas ela e sua Ministra da Defesa estavam quase tremendo kkk.O novo chanceler,Olaf Scholz,centro-esquerda,SPD,tem estilo parecido c/o dela,muitas mudanças ñ acontecerão.Mas ele tem um defeito:recebeu Lula efusivamente nesse seu passeio pela Europa recentemente. Bééé!!!

    1. Pra quem quiser assistir um pouquinho: https://www.tagesschau.de/inland/innenpolitik/zapfenstreich-merkel-107.html

Mais notícias
Assine agora
TOPO