Foto: Carolina Antunes/PR

Genro de pastor lobista também recebeu dinheiro

26.06.22 12:05

O genro do Gilmar Santos (foto), acusado de pedir propina a prefeitos para liberar verbas do Ministério da Educação, também recebeu dinheiro em negociação de evento com a presença do então ministro Milton Ribeiro.

Wesley Costa de Jesus, que também é pastor, recebeu R$ 17 mil. O empresário José Edvaldo Brito enviou à Controladoria-Geral da União comprovantes de transferência realizados nas contas de parentes dos pastores envolvidos no escândalo do MEC. Os documentos foram obtidos pela Folha e confirmados pela TV Globo.

O evento do ministro Milton Ribeiro com prefeitos da região de Nova Odessa, aconteceu em 21 de agosto do ano passado, duas semanas depois dos pagamentos.

Segundo a Polícia Federal, o pastor Arilton Moura – também investigado por suposto envolvimento no esquema do MEC – pediu R$ 100 mil ao empresário em troca da realização do evento na cidade do interior paulista.

Segundo o empresário José Edvaldo Brito, também foram realizados depósitos de R$ 20 mil para Luciano de Freitas Musse, ex-assessor do MEC, e R$ 30 mil para Helder Diego da Silva Bartolomeu, genro do pastor Arilton Moura.
prefeitos da região de Nova Odessa, aconteceu em 21 de agosto do ano passado, duas semanas depois dos pagamentos.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. De fato é um bom negócio investir em templos evangélicos. Se não conseguir emprego nos próximos meses, acho que virarei pastora. Fácil, não precisa nem decorar a Bíblia.

Mais notícias
Assine agora
TOPO