Foto: Reprodução

Governo e indígenas assinam acordo para encerrar protestos no Equador

30.06.22 19:30

O governo de Guillermo Lasso e líderes de organizações indígenas do Equador assinaram nesta quinta (30) um acordo para pôr fim a 18 dias de protestos, informa O Globo. Entre os dez pontos acordados, Lasso aceitou reduzir ainda mais o preço dos combustíveis, cortando US$ 0,05 por galão de gasolina e diesel, e fazer reformas para proibir a mineração em áreas protegidas.

Na segunda (27), o governo já havia anunciado corte de US$ 0,10 no preço dos combustíveis. Com isso, a redução total será de US$ 0,15 por galão —é menos que os US$ 0,40 reivindicados pelas entidades indígenas, mas, segundo o Ministério da Fazenda, custará US$ 340 milhões por ano aos cofres públicos.

O documento, que inclui o “fim das mobilizações e o retorno gradual [dos indígenas] aos territórios”, foi assinado por Leonidas Iza, presidente da Confederação das Nacionalidades Indígenas, e por Francisco Jiménez, ministro de Governo do Equador, cargo equivalente ao de chefe dsa Casa Civil no Brasil.

“O acordo, mediado pela Igreja Católica, veio um dia após o direitista Lasso decretar estado de exceção em quatro das 24 províncias do país, alegando que estas regiões concentram a maior parte de ‘atos violentos’”, escreve o jornal carioca. As manifestações no Equador deixaram pelo menos oito mortos.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
Mais notícias
Assine agora
TOPO