Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Idealizado por Arthur Lira, projeto da jogatina pretende regulamentar ‘Cartola’ no país

26.11.21 16:36

O projeto de lei batizado como “Marco Regulatório dos Jogos no Brasil” deve incluir em sua redação a regulação dos jogos de habilidade, como os e-sports, e as competições de fantasy sports, modalidade popularmente conhecida no país como “Cartola”. O tamanho do mercado mundial e o seu potencial de crescimento no Brasil chamou a atenção dos deputados João Bacelar, do Podemos, coordenador do grupo de trabalho criado para elaborar o projeto, e Felipe Carreras, do PSB, relator da proposta.

Apenas o segmento de fantasy sport faturou mais de 8 bilhões de dólares nos Estados Unidos no último ano. “Apesar de ser uma competição já bem difundida e conhecida pelos amantes do futebol no país, do ponto de vista regulatório temos muito o que evoluir, até para dar mais segurança para os milhares de praticantes da modalidade”, defende Rafael Marchetti Marcondes, Head of Legal da start up Rei do Pitaco.

Como mostrou Crusoé, o grupo de trabalho destinado a produzir a nova versão do “Marco Regulatório dos Jogos no Brasil” foi criado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira, interessado na liberação geral da jogatina no país.

No relatório preliminar do deputado Felipe Carreras, também foi incluído no pacote de legalização os chamados cassinos integrados, que funcionarão em resorts de luxo, casas de bingo, jogo do bicho e máquinas caça-níquel.

Uma das novidades inseridas no texto é que as máquinas eletrônicas poderão ser exploradas não apenas dentro dos cassinos e das casas de bingo, mas também em clubes de jóquei, onde hoje só existem apostas em corridas de cavalo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Legalizar para não escamotear! O jogo existe, só não é escancarado. Se legalizar vai haver o recolhimento de impostos. O ideal seria estipular mecanismos que permitissem o acesso ao jogo apenas para as camadas mais ricas da população.

  2. Até quando ESSE FICHA SUJA ,COLOCADO POR BOZO PARA COMANDAR OS COR RUPTOS DO CENTRÃO ,vai continuar ?? Fora LIRA

  3. os caras precisam desesperadamente de mais uma forma eficiente de lavagem de din din. nao gostam da lava jato mas querem uma forma de LAVAR A JATO.

    1. ANTONIO onde você estava quando o ladrão mor e quadrilha assaltava lo país? dando milho aos pombos? queimando rodinha de carrinho rolimã por aí? deixa de cinismo babaca

    2. Esse projeto deve estar contemplando essa turma também, pois todos esses políticos (Lira, Bolsonaro e família etc.) estão no esquema.

Mais notícias
Assine agora
TOPO