Adriano Machado/Crusoé

Mourão: “Relação entre Brasil e China é siamesa”

23.05.22 09:12

Em entrevista ao jornal O Globo publicada nesta segunda (23), Hamilton Mourão (Republicanos) comentou a relação entre Brasil e China. O vice-presidente, que hoje participa da primeira reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível desde 2019, reconheceu que comentários “fora de propósito” causaram danos, mas disse crer em uma aproximação, devido à relação econômica “siamesa” entre os dois países.

Ele afirmou que, apesar dos “mal-entendidos” que ocorreram durante o governo de Jair Bolsonaro, os canais de diálogo com a China continuam abertos.

“Realmente esses acontecimentos causaram algum mal-entendido, principalmente nas ações que o antigo-chanceler Ernesto andou tomando, e alguns comentários aqui de ministros do Brasil totalmente fora de propósito. Mas em todos aqueles momentos nós procuramos manter aberto o canal de negociação, o canal de diálogo com a China. Se por um lado alguns ministros se expressaram de uma forma não tão diplomática, havia outros, como a ministra Tereza Cristina [Agricultura], que sempre fez um trabalho gigantesco para que os canais de comunicação permanecessem abertos”, disse.

“[…] A nossa relação, Brasil-China, é extremamente siamesa […]. Nós somos grandes produtores de alimentos, a China precisa de alimentos, então a gente precisa trabalhar o tempo todo em cima dessa questão. E, óbvio, uma vez ou outra acontecem divergências políticas em termos da arena internacional, mas são coisas que podem ser resolvidas dentro do pragmatismo e da flexibilidade que nós temos que ter”, acrescentou Mourão (foto), que disputará uma vaga no Senado pelo Rio Grande do Sul.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mourão só 'esqueceu' dos comentários de um deputado federal que coincidentemente tem o mesmo sobrenome do presidente da república, comentários esses que também ajudaram a detonar a relação com a China.

  2. Siamesa: a China tem o corpo da cintura pra cima, o Brasil o corpo da cintura pra baixo. A China é uma catastrofe: ditadura, maior emissora de gases de efeito estufa do Mundo (estima-se em 50%), só empurra com a barriga as metas de emissões, falta de liberdade de expressão.... máfias associadas com o governo, capitalismo selvagem.... Mas está evoluindo na pesquisa e no desenvolvimento, na tecnologia (não só na tecnologia agrícola, como nós). O Brasil deveria ter outros caminhos.

  3. Grandes nações tem interesses não amizades tolas e o Brasil com o advento do agronegócio é celeiro do mundo e a China o maior parceiro comercial e isto basta não devendo haver interferências políticas com as quais nada temos a ganhar e foi assim que os EUA viraram o país mais rico do mundo ... se fizermos uma reestruturação séria da economia voltada para o mercado interno em dez anos seremos a terceira maior com absoluta certeza ... pena que uns "jênios" queiram ser Cuba ou Venezuela ou lixo.

Mais notícias
Assine agora
TOPO