Presidência da República

Pelo terceiro ano consecutivo, Bolsonaro não vai participar do Fórum Econômico Mundial

20.01.22 12:15

O presidente Jair Bolsonaro não vai participar do Fórum Econômico Mundial de 2022. Este é o terceiro ano consecutivo que o chefe do Executivo brasileiro não discursa no evento – em 2019, a passagem por Davos, na Suíça, foi a primeira viagem internacional do presidente da República (foto). O ministro da Economia, Paulo Guedes, vai representar o Brasil no evento, que este ano ocorre virtualmente, por conta da disseminação da variante Ômicron.

Outros líderes internacionais, como o presidente chinês, Xi Jinping, discursaram na edição 2022 do Fórum Econômico Mundial. Bolsonaro tem evitado presença em grandes eventos internacionais, como a COP-26, realizada em Glasgow, na Escócia. O presidente brasileiro é alvo de críticas pela condução do combate à pandemia e por sua agenda ambiental.

O evento que terá a presença de Paulo Guedes será realizado nesta sexta-feira, 21. O encontro vai discutir quais ações imediatas e de longo prazo serão necessárias para estabilizar a economia global e garantir uma recuperação equitativa e sustentável.

Além do ministro brasileiro, participam da atividade a presidente do Banco Central Europeu, Cristine Lagarde; o presidente do Banco Central do Japão, Kuroda Haruhiko; a ministra das Finanças da Indonésia, Mulyani Indrawati; e a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Kristalina Georgieva.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Uma ausência que não será sentida e muito menos lamentada. Sem o cercadinho e a mídia chapa branca, a asnice se manifesta mais que a homenagem à mand.ioca.

  2. Acho q os participantes do Fórum, acharão estranha a participação do mini ministro da Economia Guedes. Era mais divertido o Guedes vendedor de ilusões. A realidade de agora, qdo tem que pedir permissão para o Ciro Nogueira para ir ao banheiro, é lastimável. Já ouço as vozes. ONDE ESTÁ O MINI MINISTRO? Está ali. Mas aquilo ali é uma formiga. Então cuidado para não pisar nela. Pode pisar. É um formiga Highlander. BOLSONARO PISA NELA TODO DIA. Moro Presidente 🇧🇷

  3. Além de apedeuta, o GenocidaSociopata não tem postura , nem ética de Presidente. É preferível ficar por aqui mesmo e não causar mais um vexame internacional.

  4. É melho o Bozzo não ir mesmo vai acabar pisando pé de alguém pra ser noticia, e poliglota do Guedes vai ter fazer alguma comparação de mal gosto para divertir a corte, visto que só faz papel de tolo ou bobo da corte. Deplorável Brasil

  5. Melhor assim, afinal, não entende coisa alguma de economia! Se bem, que tamanha ignorância não se restringe apenas à economia! (conseguiu ser pior do que a Mulher Sapiens, um feito notável!)

    1. concordo abre a boca só sai asnice. É o velho ditado Bolsonaro defeca pela boca

  6. Ainda bem que não vai. Menos vergonha o brasileiro vai passar. Não sabe nem o que é IPHAN, não entende o valor da sustentabilidade ambiental, acredita que imunidade de rebanho resolve. Melhor parar por aqui.

  7. Em Davos, assim como em qualquer outro lugar do mundo não tem cercadinho com a claque de imbecis a lhe saudar, nem motociatas de brucutus ignorantes a lhe cortejar. Desse modo, como não tem quem aceite qualquer desculpa esfarrapada pelos seus erros, esse ser imprestável chamado de presidente, não tem coragem de enfrentar seus questionadores.

  8. Fugitivo da verdade e seriedade. No mais, qual seria a contribuição? Que cloroquina salva? Foguete não tem ré? Que não há corrupção?

Mais notícias
Assine agora
TOPO