Pesquisa CNN/RealTime Big Data: Lula tem 40%; Bolsonaro, 32%

25.05.22 10:27

Pesquisa CNN/RealTime Big Data sobre a corrida presidencial divulgada hoje mostra Lula (à direita na foto) na liderança, com 40% das intenções de voto, seguido por Jair Bolsonaro (à esquerda na foto), com 32%. Ciro Gomes é o terceiro colocado, com 9%, na sondagem estimulada.

Em seguida, aparecem André Janones e Simone Tebet, com 2%; e Luciano Bivar, com 1%. Este é o cenário com mais pré-candidatos e sem a presença de João Doria, que desistiu de disputar a Presidência da República.

Vera Lúcia, Pablo Marçal, Sofia Manzano, Felipe d’Avila, Leonardo Péricles e José Maria Eymael não pontuaram. Brancos e nulos somam 9%, enquanto os indecisos e os que não responderam correspondem a 5%.

Foram ouvidas 3 mil pessoas por telefone entre segunda-feira (23) e terça (24). A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Nem Lula, nem Bolsonaro. São semelhantes em conteúdo. As diferenças se contam nos dedos. Claramente populistas. O populista só pensa nas eleições. O estadista nas próximas gerações. Há muito não temos a felicidade de um governo estadista.Para o populista não importa os meios para se chegar ao poder. Se julgam com poderes divinos. Usam isso par enganar os incautos. Suas promessas de campanha nunca são cumpridas. Farsantes.

  2. Até aqui, as pesquisas retratam completo desinteresse do eleitorado numa quarta candidatura. Tebet vem aí, mas tudo indica que a maioria da sociedade (72%) prefere a estéril polarização entre representantes do Planalto que nada têm a oferecer ao BR a não ser o continuísmo do patrimonialismo populista recheado de corrupção.

    1. Talvez nem um outro povo! Uma outra espécie! Uma especie mais digno de usufruir e cuidar essas terras maravilhosas!

  3. Como falei no comentário da matéria anterior, Bolsonaro acabou ressuscitando Lula, por uma série de coisas que prometeu na campanha e agora na presidência chegou a dizer que sempre foi Centrão, ou seja, se igualou ao Lula e de quebra ainda enganou seus eleitores que queriam distância do Centrão. Pelo Centrão brigou com várias pessoas que lhe ajudaram na campanha e agora está colhendo os frutos dessa traição. Por isso, essa eleição será entre os que odeiam Lula, contra os que odeiam Bolsonaro.

    1. A grande cagada foi salvar a pele logo no início ! E para isso começou fritando Sergio Moro.. ali,,Lula resurgiu e perigas ganhar...

    1. Caius Justus também os candidatos que nos oferecem são escolhidos por nós. Porque endeusamos candidatos sem moral para o cargo mais alto de um país? Em qualquer empresa um funcionário que causa prejuízo ou se apropria do caixa no mínimo é despedido por justa causa. Aqui será reeleito para continuar nos estafando.

    2. Negativo!!!! Dê-nos bons candidatos e neles votaremos.............................mas os partidos só nos oferecem lixo. O candidato tem que ter votos e ser do "esquema"................pessoas decentes nunca terão vez...

    3. Temos problemas com os eleitores sim, contudo, não temos candidatos que prestem nem partidos. Então, em quem votar? Há anos estamos votando no supostamente "menos pior".

    4. Exatamente! Povo de quinta, representação de décima.

    1. Que se leia o Faoro, "Os Donos do Poder" publicação de 1958. A história começa no século XIV em Portugal, mas foi muito agravada com a ascensão do Sarney ao poder e com a constituição de 1958.

Mais notícias
Assine agora
TOPO