Reprodução/TV Senado

Prevent Senior: médico confirma que era obrigado a prescrever Kit Covid

07.10.21 13:06

Ex-funcionário da Prevent Senior, o médico Walter Correa de Souza Neto (foto) confirmou a denúncia de que os profissionais contratados pela operadora não tinham autonomia e eram obrigados a prescrever o “Kit Covid, formado por medicamentos ineficazes contra o novo coronavírus, como hidroxicloroquina e azitromicina.

Walter atuou nas unidades da Prevent Senior como plantonista no pronto socorro. Ele presta depoimento nesta quinta-feira, 7, ao lado de Tadeu Frederico Andrade, paciente que declara ser uma “testemunha viva” da “política criminosa” da operadora.

O médico classificou a submissão dos pacientes ao chamado “tratamento precoce” como uma “política institucional” da Prevent. “Eu não me lembro exatamente se foi no final de março do ano passado ou começo de abril, mas eles instituíram um protocolo institucional, e daí iniciou a determinação para que a gente prescrevesse essa medicação. E, não lembro se foi exatamente ou um pouco depois, os kits com a medicação começaram a ser disponibilizados, colocados em consultório…“, narrou.

O senador petista Rogério Carvalho, então, indagou: “A pergunta é: era obrigatório?“. Walter, então, respondeu que sim. “Havia autonomia do médico?“, prosseguiu o petista. “Não, definitivamente não“, disse o médico.

Walter destacou que tentou se recusar a realizar as prescrições, mas foi repreendido pelos superiores. “Depois de um tempo, os médicos começaram a ter mais resistência e houve uma cobrança maior de se prescrever isso“, pontuou. “Às vezes, alguns colegas conversavam com especialistas, ligavam para infectologistas. E perguntavam: ‘O que eu faço? Poxa, vou prescrever isso mesmo? Não vale a pena’. O relato de alguns era que o infecto dizia: ‘Não tem mesmo muita evidência, mas você gosta do trabalho? Se sim, continua prescrevendo‘”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Muito cara pau deste médico dizer foi obrigado receitar o kit covide!kkk Se não receitar iria ficar ajoelhado no milho! Só rindo de adulto dizer isto coisa de escolinha do professor Raimundo! Kkkk

  2. Bando de genocidas esses empresários da Prevent Sênior. Li a história de como os irmãos começaram a vida empresarial , compraram uma ambulância onde um dos irmãos q é médico atendia e outro a dirigia . Agora está explicado como se enriqueceram tão rapidamente!!!!

  3. Que tristeza vi pela TV o depoimento do médico e faltando do paciente. Tem fechar e punir esses criminosos 😢😢😢😢

    1. Caro Amigo jose?? O que todos perguntam, onde estava a ONS?? Onde estava o Ministério da Saúde???Os Capachos do Miliciano acham que o povo brasileiro é um bando de Gados Amestrados que ouvem um Onix Lotenzetti, dizendo que o Genocida Miliciano é o “ENVIADO”,para nos salvar das falcatruas da Ptzada!!!Pior que acho, que estes idiotas de tão “ACÉFALOS”,Acreditam!!!

    2. Meu comentário teve um erro não pude corrigir, aliás não está nítido por acaso não posso comentar? minha assinatura é de ano e falta muito pra acabar.

  4. A autonomia do médico é cada dia menor. Essa é uma realidade sabida, porém não há interesse em se questionar grandes redes hospitalares, em especial as multinacionais. A sênior extrapolou - e justamente em um tema sensível - caindo na mídia.

Mais notícias
Assine agora
TOPO