Adriano Machado/CrusoéCerimônia de transmissão de cargo no ministério da Defesa

Solução para crise econômica está nas mãos de Deus, diz Bolsonaro

27.05.22 12:13

Em discurso proferido há pouco na Convenção das Assembleias de Deus do Ministério Madureira, em Goiânia, Jair Bolsonaro fugiu de sua responsabilidade pela alta no preço dos combustíveis e disse que pede “ajuda de Deus” para conseguir contornar a atual crise econômica brasileira.

“Ouso dizer que o Brasil é um dos países que menos sofre economicamente, levando-se em conta o mundo todo. Aqui não tem desabastecimento. Temos dificuldades sim, mas qual é a solução para a isso? É [ter] resiliência, é ter fé, é ter coragem, é acreditar. Por muitas vezes, dobrar os joelhos, e pedir uma alternativa. Nós sabemos que temos que fazer a nossa parte, mas deixar as coisas impossíveis nas mãos de Deus”, disse o presidente da República.

Durante o discurso, Bolsonaro repetiu a cantilena de que não é responsável pela alta dos preços de alimentos ou de combustíveis. Ele responsabilizou a guerra na Ucrânia e a pandemia de Covid pela atual crise econômica.

“Temos estudos de que lockdown não salvou uma vida sequer. Estudos de fora do Brasil. Nós sofremos a consequência disso no mundo todo. Preço de alimentos, preço de combustíveis e foi um duro baque na educação dos nossos filhos. Eu fiz a minha parte, apesar de tolhido pelo Supremo Tribunal Federal”, afirmou Bolsonaro.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Dias atrás vi Malafaia num de seus cultos contando sobre a importância do dízimo. Ele usava como exemplo uma pessoa que estava desempregada e vivia de bicos. Então ele pediu tudo que tinha arrecadado no mês. Disse que se tratava de uma "semente". Ele pediu todo o salário do infeliz!!! E o coitado deu. Segundo Malafaia essa "semente" se multiplicaria em muitos frutos ao longo do ano. Isso explica porque temos tantos evangélicos eleitores de BOZO. São enganados claramente. E ainda louvam o "Senhor

  2. EU ACREDITAVA QUE ESTAVA NAS MÃOS DA EQUIPE ECONÔMICA DO BOLSONARO. ME ENGANEI. O GOVERNO, COM ESSA CONFISSÃO, ESTÁ PERDIDO.

  3. Infelizmente para nós brasileiros, uma solução para a crise econômica só é possível a partir de 2023. Isso dependendo de quem ganhar o pleito esse ano. Mas como temos uma parcela grande do povo que idolatra bandidos da direita e da esquerda, é mais provável que tenhamos uma piora ainda maior da crise econômica atual.

  4. Esse papel de eterna vítima, (antes, era vítima só do STF, agora, é vítima da vontade de Deus) além de ser eloqüente produto de um ego desorientado pelo sonho delirante de "a Constituição sou eu", descambou em um péssimo governo, caricato em motociatas, em cercadinhos, em fumacê, em jet-skis, enquanto a realidade do cotidiano vai corroendo empregos, salários, ânimos, expectativas, acentuando a descrença da população em dias melhores.

Mais notícias
Assine agora
TOPO