O histórico dos ases do Centrão não recomenda aliança sem restrições, mas Bolsonaro se apoia neles pela sobrevivência

O DNA da corrupção

A lógica, o modus operandi histórico e os chefões do Centrão são a garantia de que o governo contratou novas crises ao se aliar ao grupo mais fisiológico do Congresso
24.07.20

Dono de vocação fisiológica, o Centrão, bloco informal de deputados do Progressistas (antigo PP), PL, PSD, PTB, Republicanos e Solidariedade, é a representação atual de uma geleia política que está há mais de duas décadas ao lado de quem ocupa o Palácio do Planalto. Pouco importam a cor partidária ou o pendor ideológico do inquilino da vez: o objetivo prioritário dessas agremiações partidárias é se refestelar nas benesses do poder. Foram aliados de primeira hora dos governos Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer. Com seus principais líderes envolvidos na Lava Jato, o bloco virou símbolo de tudo o que não presta na política – e por isso foi rotulado pejorativamente pelo grupo que ascendeu ao poder como representante máximo da velha política. Durante as eleições de 2018, o então candidato Jair Bolsonaro fazia de tudo para manter distância regulamentar dessa turma. Na convenção do PSL, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, chegou a parodiar um samba eternizado na voz de Bezerra da Silva. “Se gritar pega centrão, não fica um meu irmão”, cantou o general, substituindo a palavra “ladrão” da letra original por Centrão.

O distanciamento não durou muito. Desde que se viu engolfado pelas múltiplas crises que enfrenta, incluindo a decorrente dos inquéritos em curso no Supremo Tribunal Federal, e passou a mover-se quase que exclusivamente pela sobrevivência política, o presidente deixou os pudores de lado e escancarou as portas do governo para o Centrão. A prisão de Fabrício Queiroz na casa de seu advogado Frederick Wassef serviu para sacramentar a relação e aumentar o valor da fatura cobrada pelos neoaliados. Atualmente, as legendas do bloco estão acomodadas – muito bem acomodadas, por sinal – em postos estratégicos do governo, aqueles dotados do que os políticos fisiológicos costumam chamar de santíssima trindade da Esplanada: “caneta, verba e tinta”. São cargos em ministério, estatais, autarquias e bancos públicos cujos orçamentos somam cerca de 86 bilhões de reais.

O modo de operar do grupo é conhecido desde o mensalão. Em troca de votos em favor do governo nos painéis eletrônicos do Congresso, lideranças do bloco indicam “afilhados políticos” para ocupar órgãos públicos que acabam sendo usados como escoadouro de recursos para sustentar partidos, políticos filiados a essas mesmas legendas e suas respectivas campanhas eleitorais. Uma parte da bolada vai pelas vias oficiais. Outra, como demonstram dezenas de investigações, é produto do desvio de verbas de polpudos contratos cuja assinatura depende desses apadrinhados estrategicamente abrigados em postos chaves da máquina governamental. Era o que Roberto Jefferson chamava à época do mensalão de “fabriquinhas de propina”. O problema é que a linha de produção, como bem sabemos, jamais foi desmontada. Degenerou no petrolão e agora encontra uma engrenagem azeitada para voltar a funcionar.

O próprio Jefferson, condenado e preso em razão do escândalo que ele mesmo denunciou, é um dos novos mercadores do Centrão. Recém-convertido ao bolsonarismo, ele é hoje um dos mais apaixonados defensores da figura do presidente nas redes sociais. Atualmente, basta estar na trincheira oposta à de Bolsonaro para “despertar os instintos mais primitivos” do todo poderoso do PTB, para usar uma expressão que ele próprio consagrou na CPI dos Correios. Na última semana, em seu perfil no Twitter, onde se define como “atalaia do lar cristão”, ele chegou a escrever: “Messias Bolsonaro é nosso líder. Devemos poupá-lo e lutar por ele. Nós brigamos, ele governa. Trindade; ele é o líder, nós os liderados. O céu nosso teto”. Por trás de toda essa cantilena messiânica está o interesse em ocupar espaços no governo – e quem sabe até filiar Bolsonaro ao PTB para disputar a reeleição em 2022. Por ora, Jefferson se contenta em assinar a ficha de filiação ao PTB de bolsonaristas expulsos do PSL, como o deputado estadual Douglas Garcia, de São Paulo. O mensaleiro de outrora jura que o PTB ainda não tem cargo no governo, mas se for oferecido, claro, ele já disse que aceita.

Reprodução/redes sociaisReprodução/redes sociaisBolsonaro com Arthur Lira, um dos líderes do Centrão: “malvado favorito”
Além de Roberto Jefferson, compõem a linha de frente do Centrão os notórios Valdemar Costa Neto, do PL, Gilberto Kassab, do PSD, e Ciro Nogueira e Arthur Lira, do Progressistas. A ficha corrida dessa turma é extensa. A aliança com proverbiais malfeitores deveria ao menos corar a face de quem até outro dia dizia abominar o que convencionou chamar de “velha política”. Bolsonaro, no entanto, abandonou qualquer tipo de prurido em nome da sustentação parlamentar no Congresso, até que um eventual escândalo os separe. Ou nem tanto, como expôs a votação durante a semana do Fundeb, fundo que financia a educação básica. A derrota do governo – que depois a narrativa oficial quis transformar em vitória – mostrou que ou a fidelidade dos expoentes do Centrão pode ir até a página dois ou eles não têm tanto poderio assim no Congresso para entregar o que prometem nos bastidores. A se consumar qualquer um dos dois casos, o custo do enlace governo-Centrão ficaria ainda maior.

Entregar postos importantes a quem opera com a desenvoltura e desprendimento dos ases do Centrão é como acionar uma bomba relógio. Pode até não se saber quando, mas uma hora ela vai estourar. Durante a era petista, as áreas comandadas pelo Centrão geraram pelo menos 3 bilhões de reais em desvios e danos causados aos cofres públicos, a se considerar apenas as investigações do Ministério Público Federal e da PF que conseguiram chegar a bom termo. Pesam sobre os ombros dos membros do bloco fisiológico dezenas de processos, nas esferas cível e penal. Dos 174 deputados que integram o Centrão, 46 deles respondem a ações criminais ou são investigados.

O campeão de processos é o Progressistas, de Arthur Lira e Ciro Nogueira: dos 40 deputados, 14 são alvo da Justiça e de órgãos de fiscalização. O partido nunca foi flor que se cheire. Vale lembrar que a investigação na Petrobras começou, justamente, nas peripécias do falecido líder do então PP José Janene e de seu fiel escudeiro, o doleiro Alberto Yousseff. Janene e o PP eram os padrinhos políticos de Paulo Roberto Costa, o conhecido ex-diretor de Abastecimento e primeiro delator do petrolão.

Além de líder do Progressistas na Câmara, Lira é um dos pontas de lança do Centrão. O malvado favorito de Bolsonaro – é assim que o presidente se refere a ele – age sem parcimônia no vale-tudo por cargos e verbas. Neste ano, ele já emplacou nomes de sua confiança no Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, o Dnocs. Já seu parceiro de legenda Ciro Nogueira, conhecido por saber operar como poucos com parlamentares do chamado baixo clero, conseguiu indicar o ex-chefe de gabinete para um cargo executivo no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, o FNDE, que administra um orçamento de 55 bilhões de reais, e ainda levou a diretoria da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, a Codevasf. Alojou no órgão Davidson Tolentino, novo diretor da Área de Revitalização de Bacias Hidrográficas.

Pedro Ladeira/FolhapressPedro Ladeira/FolhapressCosta Neto, do PL, ri à toa: já emplacou aliados na Saúde e no FNDE
Os danos colaterais – e, sobretudo, ao erário – surgem na mesma proporção da insaciável busca por postos nos governos, qualquer um deles. O próprio Tolentino, que desde 2012 ocupa cargos de relevo no governo federal, é investigado pela Lava Jato. Em 2018, um ex-assessor do senador Ciro Nogueira relatou à Polícia Federal que, algumas vezes, chegou a arrecadar dinheiro com Tolentino por determinação do senador do então PP. No apartamento do novo diretor da Codevasf, o assessor de Nogueira teria recolhido 100 mil reais entre 2013 e 2015. Quando o Progressistas esteve à frente do Ministério da Saúde no governo de Michel Temer, lá estava Tolentino de novo. E, de novo, como mostrou uma reportagem da edição inaugural de Crusoé, foi acusado novamente de passar a sacolinha em nome do partido. Nada disso, porém, o impediu de ganhar mais um cargo, agora no governo Bolsonaro.

Ciro Nogueira com Davidson Tolentino, apontado como o “homem da mala” do antigo PP
O mesmo Ciro Nogueira é réu, ao lado de Arthur Lira, no processo que mira o chamado “quadrilhão do PP”, que reúne informações sobre a atuação deles na Petrobras, na Caixa e no Ministério das Cidades em troca de vultosas quantias em dinheiro para campanhas eleitorais e propinas. Só na Petrobras, segundo o MPF, os prejuízos foram de 2,3 bilhões de reais. Ciro Nogueira também foi denunciado por receber 7,3 milhões da Odebrecht em troca de ajuda na Petrobras, onde tinha ingerência devido às suas indicações políticas. Além de enrolado no quadrilhão pepista, por ter recebido 2,6 milhões em doações eleitorais, Lira é alvo de uma ação de improbidade por desvios na refinaria de Abreu e Lima, réu em uma ação por supostamente ter recebido propina relacionada à indicação do presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos, a CBTU, e acusado pela PGR de receber 1,6 milhão de reais da Queiroz Galvão para apoiar a permanência de Paulo Roberto Costa na Petrobras.

Para além dos seus contratos, a CBTU costuma ser cobiçada também em razão do bilionário fundo de pensão dos funcionários da rede ferroviária federal. Quem comanda a companhia ganha o poder de indicar seus apadrinhados para a Fundação Rede Ferroviária de Seguridade Social, a Refer, que administra um patrimônio estimado em 6,2 bilhões. Crusoé teve acesso a um anexo inédito da delação do operador financeiro Ricardo Siqueira em que ele mostra como o grupo político de Benedito Lira, pai de Arthur Lira, se valia durante os governos do PT da indicação do presidente da companhia para interferir no fundo de pensão e, evidentemente, lucrar com ele – um clássico exemplo do modelo de atuar do Centrão. Dividida entre dois partidos do Centrão, o Progresistas de Lira e o PL, do mensaleiro Valdemar da Costa Neto, desde o governo Lula a Refer rendeu altas quantias em propina, de acordo com o delator. No PL, diz a mesma testemunha, o dinheiro ficava com o ex-senador João Ribeiro. Os 50% do PP eram divididos entre a família Lira e integrantes do partido do Rio de Janeiro. Segundo a delação, o operador financeiro dos Lira era o presidente da CBTU, Francisco Colombo, o mesmo que o fez virar réu no Supremo – ele morreu logo no início da Lava Jato.

Costa Neto, que dividia o butim na CBTU com o Progressistas, é useiro e vezeiro na prática de malfeitos com dinheiro público. Uma das cabeças coroadas do Centrão, ele chegou a ser preso em 2012, após ser condenado pelo esquema do mensalão. Conhecido por cultivar verdadeiros feudos no Ministério dos Transportes durante a era PT, Costa Neto foi padrinho, por exemplo, de Luiz Antônio Pagot, o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte, o Dnit, e de José Francisco das Neves, o Juquinha da Valec, ambos envolvidos em grandes escândalos por desvios em obras públicas e recebimentos de propina. Somente na Valec, as investigações revelaram prejuízos de 600 milhões de reais.

Avener Prado/FolhapressAvener Prado/FolhapressAlvo da Lava Jato, Kassab virou um dos conselheiros de Bolsonaro
Hoje Costa Neto comanda um partido – era PL, virou PR e voltou a ser PL – que tem ao menos oito dos 41 parlamentares com algum tipo de processo. No governo Bolsonaro, os liderados pelo mensaleiro indicaram nomes para o Ministério da Saúde e para o FNDE, onde o homem de confiança de Costa Neto, Garigham Amarante Pinto, assumiu o cargo de diretor de Ações Educacionais. Antes de ir para o FNDE, ele era assessor de um dos principais líderes do Centrão, o deputado Wellington Roberto, da Paraíba. Outro auxiliar de Roberto, Israel Nunes, foi alvo em dezembro de 2019 da Operação Pés de Barro. Nunes foi filmado recebendo dinheiro em nome de outro integrante do Centrão, o deputado Wilson Santiago, do PTB, um dos quatro parlamentares da legenda que tem pendências com a Justiça.

Bolsonaro, porém, parece não se importar com o tamanho da capivara – jargão policial para folha corrida – de seus neoaliados. Quando a coisa aperta, ele chama os profissionais do ramo. Foi o critério que utilizou na hora de incorporar ao seu time de conselheiros o presidente do PSD, Gilberto Kassab, outro peso pesado do Centrão. Nos bastidores do poder, diz-se que foi Kassab quem mais aconselhou o presidente a falar menos para evitar novos embates com o Congresso e STF. Ou seja, ele é um dos responsáveis pela aparente metamorfose de Bolsonaro, depois que se viu na iminência de ser tragado por investigações no Supremo e no Ministério Público do Rio, a envolver o seu filho 01, Flávio Bolsonaro.

Claro que Kassab não sairia da empreitada de mãos vazias. Não interessa para o governo se o PSD tem oito dos 36 parlamentares encalacrados com a Justiça, nem se o próprio Kassab é alvo de inquérito na Lava Jato no caso Odebrecht – segundo delatores da empreiteira, o ministro teria recebido 20 milhões de reais entre 2008 e 2014 e parte do dinheiro teria sido destinada à criação do próprio PSD. O ex-ministro de Dilma e Temer apadrinhou o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e chancelou uma indicação para a presidência da Telebrás.

Não é difícil supor o que poderá acontecer mais adiante, como resultado da leva de indicações patrocinadas pelas agremiações do Centrão, cujos propósitos, na maioria das vezes, não são nada republicanos. A história serve de alerta. Apesar dos percalços recentes na relação, como o episódio da aprovação do Fundeb, e dos riscos em potencial que corre pelo histórico do bloco, tudo leva a crer que é no Centrão que Bolsonaro continuará se apoiando para manter-se vivo na arena do Congresso. Com todos os seus defeitos, de uma coisa o presidente, que um dia foi do PP, sabe bem: a captura do Congresso é o caminho mais seguro para a preservação do próprio mandato. Mesmo que para isso tenha que mandar às favas a retórica entoada na campanha eleitoral.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. AVANTE, com AS DUAS URGENTES E IMPRESCINDÍVEIS LUTAS Senador LASIER COSTA MARTINS: *prisão em segunda instância* e *nomeação para o stf por um grupo de juristas de conduta comprovadamente idônea e de real notório saber jurídico*, pondo fim às indecentes nomeações monocráticas de presidentes da república que, salvo raríssimas e honrosas exceções, são sempre eivadas dos mais imorais interesses particulares e políticos!!! Vossa Excelência e os demais do MUDA BRASIL, são o SENADO QUE SONHAMOS TER!!!

    1. Ídem nas nomeações para a PGR e para as demais instituições públicas de decisiva importância!!!

  2. Acrescente-se à lista de corruptos um corrupto da linha de frente: o Taras. Ele também precisa ser urgentemente contido e preso para o bem do país.

  3. Esperando por um presidente santinho que seja capaz de governar em meio a esse pântano rescaldado, fedendo a enxofre. Vejamos quais as possibilidades em 2022.

  4. Quem esperava algo diferente do que esse bando do Centrão vem fazendo há décadas, com a conivência e benevolência do STF, que engaveta todos os processos contra esse bando. É no STF que dormitam ha muito tempo. Quantos processos contra politicos

  5. Não está na hora da Crusoé começar a pautar o "parlamentarismo", no qual, ao menos, fica mais claro e formal o apoio parlamentar ao executivo e também as responsabilidades ?

    1. Amados, não devemos ser maltratados por falar a verdade. Essa é a mais pura verdade. Por que idolatrar pessoas que encobrem miliciano criminoso? Eu votei no Bolsonaro, mas confesso: " muita decepção".

  6. Investigar a razão de os tribunais não julgar os processos desses parlamentares. Daí poderia vir a resposta de como o sistema funciona.

    1. Presidente "forte" = centrão vai deixar de ser centrão e STF vai deixar de ser stf KKKKKK

  7. Todos, são animais "irracionais" selvagens, ferozes e violentos, mas sempre encontram quem os dömem. É o centrão o domador da vez. Basta esperar,🥳çada🤣

    1. Me alisto TB. Brasil muito manso c essa cambada... Lava-jato, esperança nacional não consegue prender essas pragas...

    2. sou candidato para vestir o uniforme e dar a minha contribuição ao meu país.

  8. O centrão da corrupção. É impressionante que todos sabem que ali se concentra uma quadrilha de picaretas e tudo continua na mesma, com esses fascínoras dando as cartas no país. Até o “mito” já está miando para eles.

  9. Bolsonaro foi o maior traidor do povo Brasileiro, pois, em nome do poder está definitivamente entregando parte da riqueza de nosso pais para ser administrado pelo Centrão. Agora eu pergunto, cadê a dignidade que não tem nenhuma? Cade o Próprio General que aceitou todo isso calado.

    1. Da parte do Bolsonaro não existe traição, pq ele sempre foi Centrão e baixo clero, simplesmente caímos no conto do vigário. Da Parte dos Generais realmente estou decepcionado, não esperava isso deles. No fim disso tudo a direita conservadora vai sair "queimada" e a esquerda vai ressuscitar. Pobre Brasil...

  10. general Heleno que decepção, está quieto assim como todos os outros. Deveria ter mínimo de retidão e fazer como Moro, sair rápido desse governo

  11. e tem gente que diz que o Moro é o traidor, Bolsonaro não governa mais, apenas tenta se safar da justiça como outros. Brasil o país do futuro que nunca vai chegar

  12. Não existe outra forma de o Presidente da República governar no Regime "Presidencialista" brasileiro. Bolsonaro tentou ficar longe da "velha política do toma la da cá" e se mostrou impossível. Há um longo caminho para se mudar essa cultura.

    1. Por quê traiu Sérgio Moro? E o COAF? Prisão em 2a instância? Aras? etc..

    2. Da forma q escreveu, parece até q o 'MITO' foi vítima do 'Sistema'. Oportuno recordar q essa questão da governabilidade foi inquirida exaustivamente ao mesmo, o qual dizia categoricamente que isso era corrupção e que se não houvesse outra forma de governar, estaria fora disso. Então, ele tem a resposta disso, porém precisar blindar a família e a si próprio. Já o passado dele demonstra q ele sempre foi do Centrão...

  13. votei em Bolsonaro sabendo que ele sempre navegou entre os partidos do centrão. Governar sem o centrão hoje, dentro da democracia, é praticamente impossível. Validara meu voto caso consiga entregar o governo com um estado menor.

    1. Quer dizer,que a população de mais de 200 milhões ,virou refém de um grupo de ladrões? Definitivamente? invejo seu conformismo.

  14. E a CRUSOÉ colaborando com esse estado de coisas ao bater por tudo e por nada nl Governo. Daqui há um ano terá sumido do mercado editorial. A minha assinatura e de muitos outros só não acabou por não admitirem a devolução do que já foi pago pelos leitores enganados...

    1. Siga a boiada,Sr.Sergio.Crusoé não é mídia vendida.

  15. Somos mesmo um país ingovernável , é muito lobo pra poucos cordeiros, é um povo tentando aprender a votar , mas os currais eleitorais permanecem de onde saem o que tem de pior na política e na sociedade , está demorando para aprendermos que todo o dinheiro do governo que é desviado , roubado ou bancando privilégios de servidores, sai da mesa de quem mais trabalha e menos ganha , até conseguirmos montar um congresso e senado com maioria de bons políticos , não teremos futuro nenhum .

  16. VOCES ACHAM QUE O STF TEM CORAGEM DE COLOCAR TODOS OS FISIOLISTAS CORRUPTOS,CONFORME ESPECIFICA A REPORTAGEM,NA CADEIA? NÃO SOU FAVORÁVEL, DEPENDENDO DOS INIMIGOS QUE ESTÃO DO OUTRO LADO, É MELHOR MANTER ESSES DEBAIXO DOS SEUS PÉS E DEIXAR QUE PENSEM QUE VENCERAM....

  17. Sabemos onde estão os ratos, onde se escondem como operam e o que os interessa. Sabemos quem lhes fornece regalias e liberdade para fazerem o que bem querem com nosso dinheiro. E ficamos esperando o que? Somos realmente uma republiqueta dos e das bananas. Coisas da América Latrina.

  18. Ao se aliar com essa cambada o Jair Bolsonaro reviveu personagens como Roberto Jefferson, alcaguete, acusado condenado e em liberdade provisória, Waldemar da Costa Neto e outros e olha que ele prometeu durante a campanha que jamais voltaria com a velha política. Traiu seus eleitores. Esse é o Brasil. Espera 2022 '

  19. Com essa turma aí, será muito difícil ser discutida e votada uma reforma política séria. Nosso voto precisa ser mais consciente, consistente para mudar esse cenário de décadas. Basta de gastar o dinheiro público com falcatruas.

    1. Infelizmente temos um câncer espalhado por todos os órgãos, não conseguiremos curar apenas com comentários ou repúdio ! Temos que ir para as ruas e mostrar que não estamos contentes com nada do quê está se apresentando pelos nossos escolhidos, incluindo o próprio JB que inicia um alinhamento fora do esperado e desejado ! Seus filhos são as âncoras que o afundaram no seu processo de tentar algo diferente ! Infelizmente .

  20. Associação criminosa do PSDB, faça uma reportagem interessante, entrevistam Paulo Preto porque ele não fez delação ainda.

  21. Esse Centrão não passa de uma federação de bandoleiros, que os seus eleitores elegem indefinidamente, apesar de todos os processos e condenações que pesam sobre eles. SÓ O MORO22 para dar um sumiço nessa corja, pois com o Bolsonaro já joguei a toalha.

  22. Esse governo já está reprisando as mais condenáveis ações dos governos anteriores, para não sofrer o “impeachment”, tudo por causa das traficâncias cometidas antes da eleição, com os filhos e Queiróz e Cia.

  23. Temos que parar com a reeleição desses “gafanhotos”, que todos já sabem o que eles querem da política, que é locupletar-se e tirar tudo o que puderem dos cofres públicos, não servindo aos seus eleitores cumprindo o que prometeram nas campanhas. Seus principais interesses não são republicanos, ao contrário só agem para engordar seu patrimônio.

    1. As vezes fico pensando: votando em quem quer que seja, isso vai mudar?

  24. Bolsonaro & Centrão, vc já viu esse filme. Só que agora sem Moro na retaguarda pra pegar os larápios, sacado que foi estrategicamente da Lava-jato.

    1. Sem Moro, destruindo a lava jato, sem manifestações de rua, ficam inteiramente à vontade p fazerem o que quiserem deste país. Is ratos continuarão a fazer festa.

  25. - Fim da nomeação de políticos eleitos (senadores, deputados e vereadores), para cargos nos executivos. Para serem nomeados, devem renunciar ao mandato para o qual foram eleitos.

  26. São situações desse tipo que nos levam a pensar, porque não fazer uma REFORMA POLÍTICA URGENTE - Máximo de 4 partidos; - Eleições de 3 em 3 anos; - Redução do nº de municípios, mantendo só os acima de 5 mil habitantes; - Redução em 1/3 o nº de senadores, deputados federais, estaduais e vereadores; - Fim do Fundo Partidário; - Fim do financiamento público de partidos políticos, que ele arrecadem junto aos filiados, como o Partido Novo.

    1. Marcos gostei e 100% de acordo com o seu comentário. O Brasil precisa urgente de um PLANO DE CONTINGÊNCIA TOTAL pelo qual se estabeleça REAIS PRIORIDADES, meritocracia, planejamento, racionalização, desburocratização, agilidade e.... é fundamental que hajaPUNIÇÃO para os crimes, "TODOS" , e que ninguém fique fora ou acima da Lei (prisão em 2a. instância, fim do foro privilegiado) .

  27. É praticamente impossível acreditar que esses políticos conseguem se eleger com votos. Aliás, o próprio presidente pertence a velha política. É por isso que não se investe em Educação e Cultura.

  28. Muito bem destrinchado esse novelo. Desde março, quando o PR não vetou o voto de desempate no CARF, deixei de apoia-lo e me manisfestar, mas o envolvimento sorrateiro com o mal feito me faz a manifestar contra esse conluio com a roubalheira na calada da noite. Quanta decepção. A democracia é isso, esperar a próxima e tentar acetar na escolha!! Mas este se mostrou um enganador de primeira!!

  29. E pensar que 57 milhões de brasileiros acreditaram no “BR ACIMA DE TUDO” cantado pelo Jair. Mas o pior é que 30% ainda acreditam e repetem as bravatas de Roberto Jeferson. Tudo pago pelos contribuintes. Ainda somos idiotas.

    1. Ledo engano, a maioria desses votos foram "votos úteis" nos unimos à manada, para desalojar a máfia do Pt do poder. e também por acreditar em falsas promessas, como: o apoio à Lava Jato e o combate a corrupção. Não merecíamos ser traídos e submetidos ao vexame desse conluio com a escória dos políticos corruptos.

  30. Mais uma vez me vi ludibriado por um estelionato eleitoral. Acreditei nas falas do candidato Jair M Bolsonaro que era o antídoto da corrupção, mas envolvido em atrapalhadas se uniu ao que ha de pior na nossa política brasileira.

    1. Antônio o que está errado não é o Bolsonaro é o Sistema Político vigente no País. A Constituinte preparou isso que está aí. A Principal reforma é a Reforma Política que ninguém cogita em fazer enquanto isso são eleitos esses bandidos corruptos que nos governam. A Constituição cidadã é uma falácia uma, farsa que protege políticos corruptos que nunca são presos e oprimem o cidadão comum pagador de impostos. Para os atuais políticos, em sua maioria o povo só e lembrado a cada 2 anos nas eleições.

  31. Crusoe continua apoiada na idéia do parasitismo. Porém até agitar só tem frustração. Revistinha lixo tendenciosa. Gostaria de entender como se vive em democracia sem precisar de apoio.

  32. Não vejo outra solução, os militares vão ter que limpar as duas casas, congresso e o senado e o povo vai ter que votar em pessoas patriotas que vão legislar pelo bem comum e não para seu próprio bolso. Que lástima!

  33. gente nojenta e desclassificada, não entendo como conseguem ainda se eleger, o Brasil precisa de uma vassoura urgente para varrer esta canalhada

  34. Muito bem. Esse é o tom da Crusoe. Agora é só acompanhar para pegar os mesmos com a mão nas botijas. Até aqui só expectativa. Ainda bem!! Vamos esperar os crimes para prender!!! Avante!!!

  35. Como é que vocês conseguem falar de corrupção sem citar, nominalnente, o PT? E onde estão os escândalos do . . . PSDB? Só tem ladrão no Centrão?

    1. Tem os bocões super entendidos da Crosoé tambem!!!!!! Eles mudam de opinião mais do que eu de roupa!!!! Bom pra eles só o Diogo, o Moro e o Dirceu, é claro!!!! Não conseguem disfarçar o ódio que tem da Direita!!!!

    2. A mesma desculpa d sempre: "Mas e o PT? E o PSDB?", como se isso fosse minimizar a corrupção do Centrão e da espúria aliança com o PR. Dê um olhada nestes links: https://crusoe.uol.com.br/lista/edicoes/17/ https://youtu.be/sUklkDv6gbw https://youtu.be/cs1bBb_Yz4M https://youtu.be/wleFdeGJVss Agora, arranje um outra boa desculpa para defender teu político de estimação.

  36. O remédio é acabar com FORO PRIVILEGIADO e negar qualquer ocupação em cargos de servidor a denunciado que não provar sua inocência. Simples assim.

  37. Terrível tudo isso. E esse abraço com os que nunca se afogam deve ser mais um motivo pra reforçar a artilharia contra a Lava Jato. O Bolsonaro já devia saber que eles não se afogam mas não têm nenhum pudor em deixar afogar seus abraçados.

    1. O BolsoNADA se fez de bonzinho criticando a velha política somente para se eleger, pois 57 milhões NÃO aguentava mais essa corja. Votei nele mesmo sabendo que ele tinha sido do PP e que em 28 anos de câmara Federal, serviu a ele "empregar" pessoas que lhe pagassem por fora. Ele sempre foi fisiológico.

  38. Centrao essa facção é poderosa e com aval do velho integrante BolsoNero, vamos falar sério o eleitor que vota numa gente dessa deve estar mamando na teta também

    1. Carlos, magoado, disse: "Vota no PT". Impressionante a visão reducionista de bolsonarista: ou é PT ou tem q ser submisso a todas às vontades do clã Bolsonaro, que descumpriram muitas promessas de campanha e tentem nos engabelar com suas justificativas espúrias.🤦🏽‍♂️ Lastimável! Que outros novos apareçam na política! 🤞🏽

  39. Eu gostaria que os “brilhantes” jornalistas e editor, apresentassem uma solução política, já que o governo realmente tinha o propósito de mudar a forma de governar, mas a média ajudou? A sociedade ajudou? O STF ajudou? Não, apenas atrapalharam. O que fazer para levar a cabo as reformas prometidas? A própria infeliz média que este país tem reclamava que o Presidente não negociava com o congresso. Sinceramente eu gostaria de ler uma solução de vocês, já que são tão brilhantes

    1. Temos aki 1 caso d amnésia seletiva d 1 bolsonarista quanto às posturas do teu político d idolatria sobre essa questão da governabilidade q lhe foi exaustivamente inquirida. O 'MITO' dizia q isso era sinônimo de corrupção e se NÃO houvesse outra forma de governar, q estaria fora disso. Então, pergunte tal questão ao teu ídolo, cujo clã cobrava dos outros correligionários do PSL a resistência q eles ñ tiveram perante o couro do Centrão.

    2. Bolsogado fazendo malabarismo de trouxice para não ter que admitir o que todo mundo já sabe.

  40. Tudo será como antes no quartel de Abrantes enquanto não se fizer uma reforma política profunda! Sair do sistema de eleições proporcionais para eleições por distrito para os legislativos que possibitem à população cobrar efetivamente dos seus representantes! Se o voto por distritos tivesse sido implantado, já teria sido aprovada uma PEC que estabelecesse o cumprimento de penas após segunda instância além reforma do judiciário caro e moroso, além de outras medidas de interesse da Nação!

    1. Seria d bom grado q vc olhasse a capa da Crusoé edição 17. Eis o link: https://crusoe.uol.com.br/lista/edicoes/17/ Tem esses vídeos tb: https://youtu.be/wleFdeGJVss https://youtu.be/cs1bBb_Yz4M https://youtu.be/sUklkDv6gbw Agora resta saber qual a próxima desculpa bolsopetista. 😁😁🤣🤣

  41. Por que o Centrão está no Congresso? Porque o desavergonhado povo brasileiro votou nas porcarias. Os brasileiros tem o governo que merecem.

  42. Solução, em 2022 MORO,KIM,JANAINA,VAN HATTEN,ALESSANDRO VIEIRA. Fazer a engrenagem ranger e o brasil deixar de ser MEDIEVAL.

  43. Enquanto não houver uma depuração no Congresso pelo voto de qualidade não sairemos desse atoleiro. Voto distrital e facultativo já!

  44. Para sobreviver nessa cadeira que é temporária para qualquer um que chegar lá, infelizmente tem que conviver com essa corja, pq somente os deputados da ala do governo não dá sustentabilidade, tem que jogar esse jogo, mas não precisa o presidente roubar, apenas vigiar essa máfia. E seguir na luta pq não queremos um ditador lá dentro. Damos todo o apoio ao presidente !!!

    1. çeyyy .. aham... Bolsonaro é dessa galera. Da mamata, das rachadinhas, dos negócios escusos das milícias. só não vê quem não quer.

    1. Amara, vc está recomendando a leitura da imprensa esquerdopata? Coitada! Assine a Oeste (se permitirem) e aprenda alguma coisa.

  45. Se Renan Calheiros conseguir emplacar Ailton Lyra e Fernando Bezerra nas presidências das "casas assombradas" em 01.02.21, estará selada a nossa volta à Unisul, e pavimentado o caminho para a degradação final do POVO que assiste globolixo e ainda assina a Folha. Isto jamais acontecerá. 40% da sociedade, a parcela que acabou com o CONLUIO entre os 3 PODERES, sabe de sua missão. É iminente a PRESTAÇÃO DE CONTAS c o CONGRESSO, p PRISÃO em 2a. instância e fim do foro privilegiado.Nos salvaremos

    1. Bolsonaro está certo. “Para rezar tem que ajoelhar” Até quando vamos fazer pirraça para o Brasil não ir pra frente? Se não tem os votos necessários deve-se atrás de quem tem. Ou vamos ficar na pirraça? Aí nós seremos os prejudicados. A imprensa poderia dar uma ajuda Pois ela é que mais se preocupa com o bem do povo.

    2. Crusoé poderia ajudar o governo, ou melhor, apresentar uma bela proposta para equacionar o problema. Se não tem como governar sem a maioria dos votos dos parlamentares, A culpa é do povo que não colocou lá Pessoas que querem o bem do Brasil. Bolsonaro está certo. Correr atrás de quem quer ajudar. Senão, os prejudicados seremos nós que vamos esperar até quando para resolver os problemas brasileiros, Que na realidade são nossos também. Agora é correr atrás do que pode dar resultado.

Mais notícias
Assine agora
TOPO