STFSessão da Segunda Turma do STF: o VAR que está desfazendo a Lava Jato

A turma da impunidade

Como a Segunda Turma do STF se transformou no maior algoz da Lava Jato e por que a chegada de André Mendonça pode tornar ainda mais tranquila a vida de réus e investigados
17.12.21

A derradeira sessão de Celso de Mello como ministro do Supremo Tribunal Federal, em outubro do ano passado, marcou também a última votação em que um alvo da Lava Jato teve sua condenação confirmada pela Segunda Turma da corte, encarregada de julgar todas as ações e recursos envolvendo a operação. Fiel da balança no colegiado, à época dividido entre os chamados “garantistas”“lavajatistas”, o então decano seguiu o relator Edson Fachin e a ministra Cármen Lúcia na tese que condenou, por 3 a 2, o ex-senador Valdir Raupp, do MDB de Rondônia, por ter recebido 500 mil reais de propina de uma empreiteira, como doação eleitoral dissimulada, em 2010. De lá pra cá, o jogo de forças na turma que agora receberá o mais novo integrante do Supremo, André Mendonça, perdeu completamente o equilíbrio com as mudanças em sua composição – e a vida dos réus e investigados passou a melhorar significativamente.

Atualmente presidida pelo ministro Kassio Marques, indicado por Jair Bolsonaro no ano passado para a vaga de Celso de Mello, a Segunda Turma se transformou no maior algoz da Lava Jato, em 2021. Embora tenha assumido a cadeira deixada por Marco Aurélio Mello, que integrava a Primeira Turma, Mendonça se juntará aos ministros que revisam os casos da operação porque Cármen Lúcia pediu para trocar de turma em agosto, após a polêmica mudança de voto no julgamento que decretou a suspeição do ex-juiz Sergio Moro na ação do tríplex do Guarujá – a decisão culminou na prescrição dos crimes pelos quais o petista havia sido condenado. Desde então, as sucessivas derrotas impostas pela Segunda Turma à Lava Jato têm sido pelo placar de 3 a 1.

Mesmo sem chance de reverter a goleada que o trio Gilmar Mendes, Kassio Marques e Ricardo Lewandowski vem aplicando em Edson Fachin, que, a despeito da canetada em favor de Lula, sobre a incompetência da 13a Vara Criminal de Curitiba em julgar casos relativos ao petista, ainda costuma votar pela validade de muitas iniciativas dos investigadores da Lava Jato, há uma expectativa grande em torno da postura a ser adotada por Mendonça. Ao ser sabatinado pelo Senado, o novo ministro foi cobrado por políticos de esquerda e do Centrão por ter defendido a operação em artigos e entrevistas enquanto integrava os quadros da Advocacia-Geral da União. Para se livrar da pecha, e diminuir as resistências ao seu nome, ele passou a dizer em conversas de bastidores que não é lavajatista, e prometeu adotar uma postura igualmente garantista – o que soou como música aos ouvidos das excelências enroladas.

Ironicamente, o caso de Valdir Raupp – aquele mesmo da última decisão da Segunda Turma em favor da Lava Jato — deve ser o primeiro grande teste de Mendonça. Na última semana, Gilmar pediu vista dos embargos de declaração que a defesa do ex-senador impetrou contra a condenação. Normalmente, esse recurso serve apenas para sanar eventuais contradições ou omissões contidas na sentença, mas o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o notório Kakay, pede a absolvição de Raupp com o velho argumento de que ele foi condenado a partir de “meras declarações” de delatores. Fachin já votou contra o recurso no plenário virtual, mas o pedido de Gilmar suspendeu o julgamento, permitindo a participação do recém-empossado André Mendonça.

Adriano Machado/CrusoéAndré Mendonça em sua posse nesta quinta-feira: a sina continua
“André Mendonça já demonstrou ser uma pessoa de ocasião, que tem um perfil sabujo. Quando Lula estava no poder, ele escreveu um artigo laudatório ao presidente. Quando foi ministro do Bolsonaro, fez uso da Lei de Segurança Nacional para perseguir opositores do governo. Tão logo passou na sabatina do Senado, esteve em um culto evangélico derramando elogios ao pastor Silas Malafaia, que esteve à frente da campanha dele ao Supremo, ao governador do Rio (Claudio Castro) e até ao senador Romário. Ele tem um perfil servil. O próprio lavajatismo dele, quando a Lava Jato estava no seu auge, era de ocasião. Agora, se a gente der um passo atrás, vamos ver que um dos que mais se empenharam para a nomeação dele foi o ministro Gilmar Mendes. A meu ver, ele tem tudo para entrar nessa bancada que Gilmar, o novo decano, montou no Supremo”, aposta o jurista Walter Maierovitch.

Em março deste ano, Kassio Marques foi duramente enquadrado por Gilmar após contrariá-lo no julgamento da suspeição de Sergio Moro. O atual decano tratou o colega como um “juiz covarde”por, primeiro, não ter acolhido o habeas corpus da defesa de Lula e, segundo, ter afirmado que as mensagens hackeadas dos procuradores de Curitiba eram “prova ilícita”. À época, havia pressão de parlamentares e militantes bolsonaristas para que Kassio não votasse em favor do chefe petista, que reconquistou o direito de concorrer à Presidência da República, em 2022, graças à anulação de suas condenações pelo Supremo. No fim das contas, foi um ponto fora da curva. Depois, Kassio passou a acompanhar Gilmar e Lewandowski nas decisões contrárias à Lava Jato e a favor dos alvos da operação.

Como Crusoé tem mostrado nos últimos meses, a destruição da Lava Jato pela Segunda Turma do STF tem agradado aos mais variados atores do establishment político. Só neste ano, o colegiado já proferiu decisões anulando sentenças, excluindo provas e arquivando ou suspendendo investigações em favor de mais de uma dezena de políticos graúdos, sem contar empresários que corromperam agentes públicos para tirar vantagem para os seus negócios. A lista inclui, além de Lula, o presidente da Câmara, Arthur Lira, o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, o ministro Vital do Rêgo, do TCU, o deputado Aécio Neves, o ex-governador fluminense Sérgio Cabral, o ex-deputado Eduardo Cunha e o ex-ministro Geddel Vieira Lima. No mês passado, o senador Flávio Bolsonaro tirou proveito da onda de decisões pró-réus na Segunda Turma e conseguiu anular as principais provas obtidas contra ele no esquema rachid que funcionou na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.  O placar foi 3 a 1 a favor do filho 01 do presidente da República.

Nos casos da Lava Jato, os reveses na Segunda Turma têm como eixo central o argumento de que os dois principais juízes envolvidos na operação – Sergio Moro, no Paraná, e Marcelo Bretas, no Rio de Janeiro – extrapolaram suas competências ao julgar pedidos e denúncias feitos pelas forças-tarefas do Ministério Público Federal. No caso da 13ª Vara de Curitiba, onde atuava Moro, o episódio de maior repercussão foi a surpreendente liminar dada por Fachin em março deste ano, anulando todas as condenações de Lula nos casos do tríplex do Guarujá e do sítio de Atibaia, por considerar que os processos não tinham relação com o petrolão e, por isso, não poderiam ter corrido no Paraná.

Pedro Ladeira/FolhapressPedro Ladeira/FolhapressGilmar Mendes lidera a ofensiva contra a operação
A decisão de Fachin foi interpretada como uma tentativa do ministro de evitar o julgamento da suspeição do ex-juiz, para salvar as provas obtidas pelos procuradores contra Lula. Gilmar não engoliu e colocou em votação no mesmo mês um habeas corpus que segurava havia mais de dois anos, no qual o petista questionava a imparcialidade de Moro. As decisões, depois, foram confirmadas pelo plenário do STF.

A Segunda Turma virou uma espécie de VAR da Lava Jato – no caso, mais anulando do que confirmando as decisões das instâncias inferiores –, porque dois de seus integrantes recebem automaticamente os casos da operação que chegam ao Supremo: o próprio Fachin nos processos de Curitiba, e Gilmar nas ações do Rio. Cada decisão monocrática da dupla é levada a julgamento na turma, formada por cinco dos onze ministros. Neste ano, a Segunda Turma já julgou 206 habeas corpus ou reclamações, que são os recursos usados pelos réus da Lava Jato para conseguir reverter na última instância decisões desfavoráveis proferidas por outros tribunais.

Uma vitória no STF em um caso pode desencadear um efeito dominó. Foi o que aconteceu com Eduardo Cunha, que conseguiu anular, em setembro, uma denúncia de propina no esquema da Petrobras que havia tramitado em Curitiba. O processo foi enviado para a Justiça Eleitoral do Rio. A partir dessa reclamação no Supremo, a defesa do deputado cassado conseguiu reverter outros seis processos, alguns já sentenciados. No mais recente deles, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, com sede em Brasília, anulou a maior condenação aplicada a Cunha, de 24 anos e dez meses de prisão, por fraudes no FGTS.

No Rio de Janeiro, as decisões da Segunda Turma que tiraram nos últimos meses cinco operações das mãos do juiz Marcelo Bretas podem afetar mais da metade das 55 fases da Lava Jato. Na mais recente delas, da última terça-feira, 14, o colegiado acolheu, também por 3 a1, um pedido do empresário Jacob Barata Filho e mandou para a Justiça estadual uma ação envolvendo pagamento de propina do setor de transportes ao grupo do ex-governador Sérgio Cabral. Gilmar foi padrinho de casamento da filha de Barata e já livrou o empresário da cadeia três vezes desde o início das investigações na capital fluminense.

Marcelo D. Sants/FramePhoto/FolhapressMarcelo D. Sants/FramePhoto/FolhapressLula é o maior dos beneficiários do “revisionismo” em curso no STF
Na semana passada, a turma mandou redistribuir na Justiça Federal investigações envolvendo corrupção na área da saúde do governo Cabral, com o mesmo argumento de que elas não tinham conexão com a operação que levou o ex-governador à prisão em 2016, acusado de desvios em obras viárias e no estádio do Maracanã. Investigadores ouvidos por Crusoé disseram que o Supremo ignorou o fato de que, embora as acusações envolvam diferentes suspeitos e áreas do governo, o líder da organização criminosa é o mesmo, Cabral, que responde a cerca de 30 ações e já foi condenado a mais de 400 anos de prisão.

A onda da impunidade continua. De olho nas decisões em cascata da Segunda Turma, advogados já pediram a suspensão da ação penal movida em 2018 pela Lava Jato contra a rede de operadores comandada pelo doleiro Dario Messer, que movimentou 5,5 bilhões de reais entre 2011 e 2017, abastecendo inúmeros esquemas de corrupção, incluindo o da Odebrecht. Até réus que assinaram acordos de delação premiada pretendem questionar seus processos no Supremo a partir da reviravolta promovida pelo colegiado. A defesa do doleiro Adir Assad, por exemplo, já está tentando acessar a íntegra dos diálogos hackeados da força-tarefa de Curitiba, em busca de algum elemento que possa ser usado para rever pontos do acordo firmado com o MPF. Toda essa leva de recursos questionando as decisões da Lava Jato, seja no Rio ou em Curitiba, vai  desaguar na turma que agora conta com o ministro André Mendonça.

Para o jurista Joaquim Falcão, fundador da Escola de Direito da FGV no Rio e um dos principais especialistas em Supremo do país, as decisões da Segunda Turma evidenciam o fenômeno que ele próprio chama de “processualismo patológico” – a expressão define a cultura brasileiríssima de anular ações sem responder ao que a sociedade precisa saber, se o réu é culpado ou inocente. “Essas decisões raramente entram no mérito dos casos. O Supremo anulou as condenações de Lula, mas não decidiu se ele é culpado ou inocente. O Moro foi julgado suspeito por causa das mensagens hackeadas, mas não decidiram se elas são provas válidas ou não. A sociedade não quer saber sobre impropriedade processual, mas se o suspeito cometeu ou não o delito. Essas decisões do Supremo só geram insegurança jurídica, instabilidade econômica e imprevisibilidade eleitoral”, afirma Falcão.

Assim, a Segunda Turma do Supremo vai dando sua contribuição importante para o jogo de narrativas em que se transformou o combate à corrupção no país – um jogo em que, como está cristalino, os poderosos enrolados estão levando clara vantagem, beneficiados pela impunidade que voltou a reinar.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Lembro-me do ministro Gilmar em 2016 defendendo com unhas e dentes a lavajato, falando do combate a corrupcao, enaltecendo a prisao em segunda instancia sem o transito em julgado, pra de repente virar sinistro e hoje estar contra tudo isso, fica dificil saber o que aconteceu, mas e muito serio.

  2. Precisa acabar com esta pouca vergonha de decisoes monocraticas com a pratica deste processualismo patologico de anular decisoes das instancias inferiores sem prestar nenhuma satisfacao a sociedade que fica sem saber se o reu tem culpa ou nao, num jogo em que os poderosos enrolados sempre levam vantagem beneficiados pela impunidade que infelizmente voltou a reinar. Moro Presidente, melhor pra gente, o ano ja vai virar, mas o placar a favor de Moro, ja virou, viu molusco com xuxu e Sr MINTO.

  3. Em primeiro LUGAR tem que ACABAR com julgamento em TURMAS, no STF julgamento tem o obrigação de ser em plenário com 11 ministros sentados em seus TRONOS. Que falta faz um Senado Federal FORTE, acorda brasileiros FAÇAMOS politica, voto Moro e vamos desinfetar o Senado Federal, chega de EX governadores.

  4. Processualismo patológico sim, e os efeitos dessa patologia recaem nos brasileiros pobres, nas famílias que lutam com dificuldade para colocar comida na mesa, nos milhões de desempregados e de doentes que buscam atendimento do sus que nunca chega, ou quando chega é tarde demais. Essa é a contribuição dessa corja de malfeitores do stf.

  5. Aí perguntam por quê grande parte do povo sente saudades dos generais de 64. Em 64, a corrupção endêmica e impune foi um dos pavios do "tranco" dado aos políticos...

  6. Impossível não enxergar, por trás desses senhores, crianças sem escola, fome, desemprego, fila no SUS, falta de remédios, de educação, de cultura, de investimentos, de desenvolvimento, de futuro.

    1. Imagem perfeita! Só pessoas sem caráter podem ter um comportamento tão indecente. O STF está na lama da corrupção!

  7. Quando será que os brasileiros darão um basta a essa turma do STF, “garantista de bandidos poderosos”, que roubam grande parte dos impostos que pagamos, e podem pagar gordos honorários às grandes bancas de advogados, que, como sabemos, agradecem a essas benesses de alguma forma não republicana? A Segunda Turma, dita “garantista”, liberta bandidos condenados e julga culpados quem condenou, e quem julga os desmandos dessa Turma degenerada? Moro22

    1. pior de tudo é que 2023 terão mais dois indicados para o STF. Independente de qualquer outro motivo, só este já basta para não eleger nenhum desses dois aproveitadores atuais. Apenas MORO poderá mudar este país!!!! MORO em 2022!!!!

  8. É o legislativo ameaçando o judiciário com PECs e impeachments; o judiciário ameaçando de prisão aos sujos do legislativo e ambos ameaçando o executivo de impeachment e prisão. E o que mantém tudo isso é o nosso dinheiro.

  9. traduzindo do jurisdiquês para a lingua do canelau ... GARANTISTA . juiz que utiliza as brechas da lei para soltar ladrões promovendo a piedade cristã .. LAVAJATISTA juízes independentes que ousam prender sob a ética grega e direito romano os lasrões do erário que roubam muito para a segunda turma soltar promovendo a caridade redentora ... tem também os PRESTAMISTAS são aqueles que ... aí melhor vocês pergutarem ao Kakay o advogado do Lula.

  10. Essa segunda turma do STF está causando um mal irreperável ao país ao transmitir a ideia de que o crime compensa. O que fazer com esses rábulas de toga ??

    1. o dr. Gilmar tem faculdades de direito imagine.

  11. Cada dia mais os brasileiros têm maior clareza do mecanismo. Muitos partidos, pouco debate com a sociedade civil, muitos impostos, políticos e servidores com baixa característica ética, somados resultam em um mecanismo de corrupção e autodefesa.

  12. Eleger Moro é necessário, mas não basta. Renovar TODO o Legislativo é ainda mais importante. Sem isso, teremos uma situação instável pois os PTistas et caterva vão sabotar todos os movimentos de Moro, como fizeram com Bolsonaro e, com sinal oposto, da Dilma, FHC, etc. Votar com base nas pesquisas também precisa ser combatido, pois a falta de parâmetros para decidir o voto é prevalente na maioria pobre e mal formada.Temos que ir além de Moro.

  13. O aparelhamento das cúpulas da PGR, 2º turma do S.T.F, Congresso etc, com o objetivo de obstruir a justiça e o verdadeiro combate a corrupção, feito pelo governo Bolsonaro com ajuda do PT, com certeza é um escárnio na cara do cidadão brasileiro

  14. Sem dúvida é um absurdo Espero a vitoria de moro e dalagnol com o projeto da eleição dos 200 deputado aprovação da segunda,estância #morodalagnol2022

  15. É o triunfo da corrupção. A min.Cármen Lúcia se apequenou. Depois de mudar seu voto a favor de Lula, saiu da 2a. turma. O Brasil descendo a ladeira

  16. A reversão desse quadro é muito difícil mas não impossível. O primeiro passo é eleger Moro e não eleger congressistas que apoiem o Bozó. O segundo passo é fazer uma campanha forte pelo impeachment do Gilmar Mendes, chefe da quadrilha.

  17. o STF é um super poder aparelhado pra defender políticos corruptos. O País não merece isso. Vai ser difícil voltar a colocarmos poderosos criminosos na cadeia. #nemlulanembolsonaro

    1. nem precisa defender basta deixar prescrever . exemplo: Renan CaGAlheiros e seus 17 processos.

  18. Ninguém faz nada... essa gente é inalcançável? Contando os dias para se aposentarem... E por que cargo vitalício? Vão catar coquinhos!!!

    1. Renato tu tá com covid cerebral e é irreversível kkkkkkkkk.

    2. Há, sim, ministros sérios no STF, como Fachin e Barroso. Generalizar as acusações só serve ao pihlantra imbehcil que sonha em ter um país sem suprema corte pra chamar de seu.

  19. É o pior STF de toda República! É um escárnio, um desrespeito, um engodo! A justiça é a única coisa que não faz parte do vocabulário dessa gente.

  20. Esse tal de SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL está exagerando na sua interferência nos destinos da nossa Nação. Eles estão lá para julgar e não legislar, está na hora de algum órgão coloca-los no seu devido lugar. Me revolto ao comparar as mordomias e privilégios que desfrutam ao comparar com outras nações.

  21. Agora, não sejamos ingênuos, a Justiça estava nas barbas da "universidade do Gilmar", do escritório das mulheres dos ministros, os políticos indo para a cadeia em fila, o Brasil sendo faxinado, empresários sendo encarcerados, grande parte do congresso com processos e muitos deputados com um pé na cadeia. Alguém acreditava que este pessoal seria encarcerado quietinho? Chamaram o Gilmar, Lewandowski, Toffoli para inventar filigranas na Justiça para salvar o time e se salvarem. Triste Brasil

  22. Provavelmente o tribunal mais caro do mundo, tem de tudo: implantes, botox, apliques, roupas de grife, carrões, motoristas, seguranças, mansões, banquetes, e etc. Justiça? Nem sempre. Interesses? O tempo todo. Negociatas para acobertar os amigos, currículos ruins, funcionários públicos vitalícios com benefícios que nem países ricos mantém. Talvez um dia tenhamos um modelo baseado em experiência, formação acadêmica, vida pregressa sem suspeitas, distância da política e gastos condizentes

    1. tudo isto que está acontecendo vai fazer com que a corrupção aumente nos próximos anos. vai ser difícil viver aqui.

  23. Tudo muito simples. O Fachin pagou a indicação do PT com moedas de ouro, o Beiçola sempre teve uma inveja profissional (passional) do Moro, Lewandowski sempre foi petista de carteirinha (vejam o estrago constitucional que fez para deixar a Dilma com os direitos políticos). E os últimos dois são lambe-botas do Bolsonaro. Não temos mais STF imparcial, se foi a credibilidade da Justiça. Estes 5 petralhas, junto com o Bolsonaro que acabou com a PF, fizeram um estrago monstruoso nas Instituições.

  24. O que pode ser feito? Essa segunda turma vai continuar do mesmo jeito? Não pode haver um novo sorteio para a formaçào das duas turmas? Quem pode me esclarecer?

  25. se Bolsonaro não fosse tão burro, eu diria que a indicação de Cássio e de Mendonça tinham o firme propósito de enfraquecer e deteriorar o STF.

  26. STF não representa em nada o povo brasileiro, bem como segue a carta magna, eles deram as costas a tudo por dinheiro e poder, a grande maioria deve estar bilionários, com contas no exterior, eles são intocáveis. E o povo roendo osso para sobreviver.

  27. "Processualismo patológico", excelente a expressão de Joaquim Falcão. Nosso Supremo é uma brincadeira. Figuras como Gilmar, Levandowski, Toffoli, Kassio e Fachin (pelo menos) deveriam ser sumariamente expulsos da Corte.

  28. Que nojo desse stf e especialmente desse segundo esquadro! stf custa mais de 1 Bilhão por ano para fazer isso!!! Eu tenho vergonha e nojo desse stf atual.

  29. Vivemos um quadro tétrico, que suscita perplexidade e indignação. É curioso que o Judiciário, que vinha aplicando corretamente o rigor necessário aos casos de corrupção, tivesse derivado para uma estranha e abrupta inversão de vetor, em módulo, direção e sentido, que alterou o rumo com resultante para baixo, em favor de causa que não é a do país, livrando muitos, não por serem inocentes, mas por vagos argumentos processuais. Até quando a cidadania agüentará esse adernamento moral e cívico?

    1. Coitado … esse nao passará de 11% uma pena

  30. Gilmar Mendes, a heranca maldita de FHC, escancara o lado Maquiavel do PSDB, onde os "meios" acabam atropelando os fins. Tem que ter msm a aposentadoria precoce dos ministros, mesmo que alguns sejam bons, vale a pena so para trocar este pessimo Gilmar Mendes.

  31. Revira o estômago quando prestamos atenção nesses seres do STF. A impunidade sempre imperando no Brasil. O que era fora da curva, no bom sentido, era a Lava Jato.

  32. Julgamento "por turmas" foi adotado sob o pretexto de que o STF estava com excesso de casos. Depois que inquéritos que envolviam Caixa 2 foram redistribuídos de maneira irresponsável ao TSE, essa "desculpa esfarrapada" perdeu o sentido. Pagamos o salário e as regalias de 11 Ministros, justamente para que haja "equilíbrio" de forças. No maior escândalo de corrupção do planeta, criminosos estão sendo liberados por "MAIORIA DE 3 VOTOS", num universo de 11 Ministros. Pura "manobra" da ORCRIM

  33. Gilmar Mendes, o maior cabo eleitoral do lula!!! Judiciário corrupto!!! Ou voltamos às ruas, ou ficamos refens dessa tchurma!!! #Moro22

  34. Com toda ignorância que tenho sobre o assunto, nunca subestimei o poder e a truculência do tal ministro que encabeça a segunda turma do stf, em destruir a ordem jurídica, colocando seus interesses acima do Brasil. Não deu outra. Que o diga a população da venezuela, onde a situação se tornou insuportável, graças às "manobras jurídicas" colocadas à mesa assegurando um oportunismo maléfico sem precedentes àquele país. O sepultamento da lava jato mostra que caminhamos na mesma direção. Triste.

    1. Excelente comentário Sr. Fernando. Concordo plenamente com o que você disse.

  35. Este STF deu uma marcha re de uma estupidez inimaginavel retroagindo com uma jurisprudencia ja sacramentada da prisao segunda instancia, libertando ladroes confesso, ja tem uma renca nova pra sair, vai chegar a Cabral com mais de 4,00 anos de condenacao ja ja estara na rua, e o povo revoltado porem estatico, anestesiado, passivo sem reacao destes senadores bandidos meu povo, o senado somos nos, se formos na porta deles e mostrarmos nossa indignacao, eles se mexem, ou vao cagar em outro lugar.

    1. Silvana traduzindo você acha pouco um Barroso e um Morais .. entendi.

    2. De fato poderiam aguardar a performance do André Mendonça no STF, antes de colocá-lo encabeçando a foto. Infelizmente, as chances dele surpreender positivamente são pequenas.

  36. É muito revoltante o que vem acontecendo... Eu só sei de uma coisa: o Umbral está construindo uma ala toda especial pra receber esses ministros que estão destruindo a Justiça brasileira; e o tempo que eles vão ficar por lá vai ser a soma de todas as penas de todos os corruptos que eles estão liberando e ainda irão liberar da prisão até a aposentadoria deles... Esse é meu desejo de Natal para eles!

  37. Para melhorar o Brasil, podemos criar o Selo Lava Jato de Confiança. Todos os candidatos que se comprometerem com o combate à corrupção, com a mitigação das nossas ineficiências, que não estão nem com o sociopata Bolsonaro, nem com o ex-presidiário Lula, receberiam esse selo. Assim o eleitor poderá saber em quem votar, e depois cobrar o compromisso assumido. Caso o candidato seja eleito e não cumpra algo, ele perde o selo para a próxima eleição. Moro Presidente 🇧🇷

    1. Poderia ser o Selo calibre 12 ?? É o unico que eles respeitariam na lomba !!!!

  38. A forma como são escolhidos os ministros do STF, não está dando certo no Brasil. Agora temos ministros da Suprema Corte, dada a sua idade e total subserviência, serão passados no "testamento", de pai para os filhos. O senado só quer saber de uma coisa, o sujeito vai seguir a Justiça Gilmarzista. Trabalhamos 6 meses para manter o Estado corrupto e ineficiente. Daqui a pouco, seremos totalmente escravos dele. Moro Presidente 🇧🇷

    1. tai PAULO nesta te dou razão uns me espinafram quando digo que a CF/88 é um aborto e aí está um deles . numa democracia não cabe ninguém com poder vitalício inadmissível alguém passar 25 anos no STF sabe quem? o dr. Alexandre o Rei Sol absoluto desta taba de insanos TUTOR e PODER MODERADOR do chiqueiro Brazylis em desespero e medo . Moro se viabilizar a terceira via será trucidado por essa gente . ele entendeu isto e silencia a tanta violência? medite nisto vc leva jeito quando fala sério.

  39. Esta tudo dominado e do jeito que Bostanaro quer, segunda turma do STF na mao com o beicola amestrado, com cara de quem cheirou e nao gostou mas esta comendo e enchendo a barriga, devia permanecer definitivo morando em Portugal, o PR satisfeito por gilmar livrar o chefe miliciano e das rachadinhas da cadeia, um sonho de fada mas, nao esquecam, Moro lavajato e demais virao pra mudar a sorte deste Brasil, e o povo vai junto.Moro presidente, melhor pra gente sem justica deste Brasil, ja, ja, JAIR.

  40. Ou o Brasil, digo, o senado, e se nao o senado de maioria corrupta, e por ultimo a sociedade resolve esta situacao do STF, especialmente esta segunda turma com o beicola a frente. ou estes vao acabar com o Brasil no que diz respeito a fazer cumprir a constituicao para que prevaleca o estado de direito ou estes politicos togados vao acabar transformando o Brasil em brazuela, pois nao passam de advogados de politicos criminosos, livrando-os da cadeia como o fizeram com Luladrao.

  41. A reportagem evidencia o ridículo que é a sabatina no Senado. Não admira que nunca tenha havido uma só reprovação aos indicados para o STF. Estes são enquadrados alí mesmo. A julgar pelo texto, fica também evidente que formou-se no Supremo uma quadrilha que se concentra, única e exclusivamente, na tarefa de liberar de quaisquer condenações, não importa a instância, membros da dita quadrilha. A impunidade vai prevalecer às custas do cidadão pagador de impostos. Nem a instituição do voto resolve.

  42. o ACORDÃO dos DEGENERADOS MORAIS para EVITAR o IMPEACHMENT do BOLSONARO e TIRAR LULA da CADEIA! os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  43. quando vejo essa turma, me sinto refém dos bandidos,da até. medo de pensar que sou um brasileiro,um dia isso tem de mudar,não podemos mais conviver com isso.

  44. Isto se chama falta de leis ! corrupção omissão da justiça em cumprir punições para ladrões corruptos mercenarios,! se fossem pretos pobres favelados ,estariam irremediavelmente presos! favelados ,não tem dinheiro roubado pra comprar liberdade

  45. Não é possível que nós brasileiros fiquemos, literalmente reféns de 3 ministros que fazem o que querem, interpretam da forma que melhor convier a seus "companheiros", sem que possamos fazer nada. Deve haver algo que nos dê o direito de "botar para fora" estes crápulas que penalizam os brasileiros tirando-lhes a ESPERANÇA pela Justiça real. Esta deveria ser uma das primeiras ações que deveríamos tomar!

  46. Se o Brasil fosse um país sério, LULA E BOLSONARO não teriam nenhum voto ! De mil motivos, vou mencionar 1 de cada : LULA CORRUPTO e ATROCIDADES DE BOLSONARO NA PANDEMIA !!!

    1. Concordo com vc!!! Mas o pobre quer saber de comida no prato Por isso votam em populistas que prometem e não fazem e ainda metem a mão no dinheiro público!!! O Brasil vai mudar quando o voto não for obrigatório!!! Porque aí o político vai ter que trabalhar e mostrar serviço!!!

  47. Excelente a capa da Crusoé desta semana. É preciso expor para a sociedade o time de libertadores de corruptos. Fachin, que inventou uma filigrana jurídica da incompetência do Foro de Curitiba (pagou ao PT com ouro sua indicação). Gilmar, com ciúmes passionais de Moro e medo de investigação de sua "universidade" e Lewandowski, petista de carteirinha. A eles se associam o lambe-botas Kassio e agora o "terrivelmente evangélico". Estão colocando no lixo a credibilidade do STF. É uma tragédia!!!!

  48. Com tudo que tem acontecido e acontecerá, é lamentável que o senadores continuem aprovando indicações do Governo Bolsonaro. Pior nada faz com ministros claramente parciais nas decisões, como Gilmar, Cássio, Lewandosque.

    1. Sr. Nildo me desculpe contestá-lo, mas pra quem aceitou indicações de comunistinha (FHC) de ladrão dos cofres públicos (Lula) e de uma guerrilheira ensacadora de vento (Dilma) aceitar uma indicação do Presidente Bolsonaro é uma honra e um prêmio ao Senado, basta ver o nível dos indicados.

    2. é um tudo vendido! sem constituição sem leis! dinheiro apagam todos os crimes de ricos!

  49. Bolsonaro enterrou a lava jato, e a corrupção aflorou, porque ele é corrupto e incentiva a corrupção!!! Não podemos desistir #Moro22 #lula e bolsonaro na cadeia!!!

  50. O BR está sob o controle nefasto de uma oligarquia de privilegiados que habitam os poderes da República e de corruptos no mercado que atuam em conluio. Entre os primeiros há servidores públicos indicados e/eleitos, que abusam de suas atribuições favorecendo interesses pessoais e de seus aliados. Entre os corruptos há empresários inoscrupulosis

  51. No Brasil oficial, agente público tem garantais individuais e o indivíduo, o pagado de tributos, não tem nenhuma garantia pública.

  52. Parabéns pelo texto ,irretocável. O Brasil é o país da corrupção abençoada. É uma terra devastada em todos os sentidos. Desalento.

  53. Essa "turma" é o câncer que corrói a justiça brasileira. Comandada por alguém sócio dos corruptos e amigo de um bom bacalhau e vinho do Porto. Essa gente faz um estrago pior que o Omicron. Triste Brasil das Tropicálias.

  54. Enqto houverem ministros nomeados e sem concurso ,a chance do STF recuperar a imagem é nula .a segunda turma ,agora com o reforço de Kassio e Mendonça ,enterram de vez a esperança

  55. Enquanto o câncer GM fizer parte desse STF todos os seus sócios corruptos estarão tranquilos. O STF É UMA VERGONHA!

  56. Se fizermos a conta de quantos pulhas estão incrustados nos 3 Poderes, Papuda e Bangú 3 não atendem a demanda de limpeza do País. Como o Brasil é fértil em Rachadinhas, nome disfarçado para a CORRUPÇÃO!!!Ou será que já estamos na BRazuela???

    1. Quem confia nestes poderes STF, STJ com certeza hoje a segunda turma é uma certeza de impunidade. lena .

  57. É esse o Estado brasileiro. Um Legislativo que legisla em causa própria , um Judiciário composto por amigos que garantem os desmandos e a roubalheira e um Executivo que se alia a todos. E o brasileiro que carrega essa joça ,placidamente em casa.

  58. Só posso lamentar e chorar!!! Pobre Brasil!!!😢😢😢😢🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷 E o Gilmar, o que tanto faz em Portugal???

  59. É uma turma de segunda mesmo e, agora, o placar vai subir para 4x1. Imaginem, em novo mandato, o sociopata ou o Lula, o que será do STF?

  60. Desisti de acreditar nas instituições, que, dizem, continuam funcionando normalmente, "fato" que justificaria que estamos numa democracia. Balela! As instituições só funcionam a favor dos corruptos, especialmente o STF, um órgão político, que há muito abandonou qualquer senso de verdadeira prática de justiça. Vergonha disso tudo. Desilusão com o Brasil. Descrença absoluta no funcionamento das ditas instituições. Só creio no homem simples e honesto trabalhador brasileiro. O resto é resto.

  61. Gilmar Mendes é o maior cabo eleitoral do lula!!! O Brasil está nesse atoleiro de corrupção graças ao STF Se o Brasil depender desse STF que aí está, o povo vai continuar a roer ossos!!! E os políticos corruptos cada vez mais ricos!!! Temos que banir políticos corruptos nas eleições através do voto!!! Já o STF temos que engolir a seco!!!

  62. E segue o jogo com as regras sendo mudadas durante o certame. Infelizmente a mensagem que fica é que o crime compensa no Brasil.

Mais notícias
Assine agora
TOPO