Reprodução/redes sociaisBolsonaro passa o Carnaval no Guarujá: texto compartilhado pelo WhatsApp tem traços do aparato russo de desinformação

Bolsonaro, o homem de Moscou

Ao tratar da invasão da Ucrânia pelas tropas de Vladimir Putin, o presidente brasileiro erra perigosamente. Ignorância, cálculo eleitoral ou resultado de manipulação russa?
04.03.22

As atrocidades perpetradas por Vladimir Putin contra a Ucrânia e sua população civil nos últimos dias não foram capazes de compadecer Jair Bolsonaro. Pelo contrário. Numa postura surreal até para os padrões bolsonaristas, o presidente brasileiro preferiu a indisfarçável simpatia ao autocrata russo, travestida de uma pretensa “neutralidade”, a reconhecer a legitimidade da luta do povo ucraniano por sua soberania. O comportamento injustificável de Bolsonaro o aproxima de petistas e chavistas e destoa tanto da posição natural do Ocidente quanto da tradição pacifista e multilateralista da diplomacia brasileira. No xadrez internacional, quem tem a perder, mais uma vez, é o Brasil.

No domingo, 27, o presidente chegou a interromper mais um longo período de ócio no Guarujá, litoral paulista, para dizer que “grande parte da população da Ucrânia fala russo. São estados, praticamente, países, irmãos”. No momento em que a Rússia bombardeava impiedosamente cidades e aldeias ucranianas repletas de civis inocentes, Bolsonaro ressaltou o “carinho de Putin pelos brasileiros”. Ainda fez questão de lembrar que, na recente viagem a Moscou, quando se encontrou com o ditador russo, foi mais bem tratado do que o presidente da França. (Emmanuel) Macron foi recebido sozinho no aeroporto. Para mim teve honras militares. Ele ficou afastado da mesa, apesar de vacinado. Putin ficou sem máscara ao meu lado. Achei uma deferência enorme”, disse.

A diplomacia adotada pelo Itamaraty quase sempre foi no sentido de estender bandeira branca e tentar se distanciar de conflitos sem fundamento e questões políticas internas de outros países. Funcionou assim até o início da era petista, quando Lula aproximou o Brasil das ditaduras iraniana e venezuelana. Depois dos governos de Dilma Rousseff e Michel Temer, que deram pouca importância para assuntos externos, Bolsonaro passou a prestar todo apoio ao ex-presidente americano Donald Trump, a ponto de dizer que sua derrota em 2020 só ocorreu porque “teve muita fraude lá, isso ninguém discute”. Um retorno à normalidade diplomática, finalmente, seria mais do que bem-vindo.

A questão é que a tal “neutralidade” apregoada nos últimos dias pelo presidente Jair Bolsonaro é algo claramente farsesco. Quando Vladimir Putin já concentrava mais de 150 mil soldados para invadir a Ucrânia, Bolsonaro pisou no Kremlin e se apressou em dizer que o Brasil era solidário ao autocrata e que Putin buscava a paz. Até então, podia-se até alegar que o governo brasileiro não estava totalmente a par da situação que se agravaria mais adiante. Contudo, com a guerra instalada, o Brasil seguiu solidário ao presidente russo. Na mesma entrevista no Guarujá, o presidente revelou que os diplomatas brasileiros atuaram nos bastidores da reunião do Conselho de Segurança da ONU, para excluir o termo “condenação” da resolução que pediu a retirada das tropas russas da Ucrânia. “Na resolução, inicialmente, tinha a palavra condenação. O Brasil trabalhou ativamente nessa questão. Se você olhar para a resolução, não existe a palavra condenação. (Foi um) Trabalho ativo por parte do Brasil, da nossa diplomacia”, disse o presidente. A revelação de Bolsonaro incomodou o ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, até recentemente um empedernido bolsonarista. “Se não era para condenar a Rússia, então era para fazer o quê? O Brasil tentou fazer uma resolução inútil”, esbravejou Ernesto, em vídeo no seu canal do YouTube. “Os sinais que ele está passando e os atos que está tomando sinalizam uma preferência pela Rússia”, lamentou o ex-ministro.

Se um desavisado observar apenas os votos do Brasil na ONU, contrários à invasão à Ucrânia tanto na reunião do Conselho de Segurança quanto durante a Assembleia-Geral da organização, pode até concluir que o país tem agido na contramão da Rússia e em sintonia com os princípios basilares da diplomacia internacional. Só que, intramuros, “trabalho ativo” – para usar a expressão de Bolsonaro – dos diplomatas brasileiros tem sido no sentido de tolerar a brutalidade de Putin, como observou Ernesto Araújo, que inacreditavelmente tem acertado nos últimos tempos.

No mesmo dia em que votou contra a Rússia no Conselho de Segurança, o Brasil não subscreveu uma declaração da Organização dos Estados Americanos, a OEA, que criticava a ação militar russa contra a Ucrânia. O malabarismo retórico foi o de que a Ucrânia fica na Europa, não nas Américas. Ainda nesta semana, fontes do Palácio do Planalto disseram que o país estaria tentando evitar uma exclusão da Rússia do Conselho de Direitos Humanos da ONU, como foi sugerido pelos Estados Unidos – o Brasil até toparia apoiar uma resolução condenando o desrespeito aos direitos humanos pela Rússia durante a invasão à Ucrânia, mas não a expulsão do país do colegiado.

Reprodução/CNNReprodução/CNNCena de guerra: Bolsonaro elogiou o carinho de Putin pelos brasileiros, mas fez pouco caso dos ucranianos
A posição pró-Rússia empurra o governo para a companhia de países governados pela esquerda. Ao se abster na OEA, por exemplo, o bolsoesquerdismo se uniu a países simpáticos ao bolivarianismo, como Nicarágua, Bolívia e Argentina, que também não assinaram a declaração. Na política interna, Bolsonaro se alinha ao PT e ao PSOL, que enxergam o mundo sob a ótica antiamericana. Nos últimos dias, os extremos se entrelaçaram, quando Lula também tentou preservar a Rússia. “Acho que ninguém pode concordar com guerra, mas a gente está acostumado a ver que as potências de vez em quando fazem isso sem pedir licença. Foi assim que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão e o Iraque. Foi assim que a França e a Inglaterra invadiram a Líbia”, disse o petista.

A mudança reflete uma troca no grupo que assessora o presidente nas relações externas. A ala ideológica do governo, que já tinha sido escanteada nos últimos meses, parece ter sido abandonada de vez. No lugar desse grupo, ganhou influência o atual ministro de Relações Exteriores, Carlos França. As conversas de Bolsonaro com o chanceler tornaram-se mais constantes depois que a invasão à Ucrânia foi deflagrada. “O Brasil tem uma tradição de ter excelentes pessoas no quadro de combate. Nós temos o Carlos França no momento”, disse Bolsonaro, ainda no Guarujá. Já fora do Itamaraty, segundo fontes do governo, Bolsonaro tem dado mais atenção nos últimos dias ao general Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, dono de conhecida visão antiamericana.

À frente do Ministério das Relações Exteriores desde abril do ano passado, Carlos França demonstra estar alinhado com seu chefe de gabinete, Achilles Emilio Zaluar Neto. Durante a semana, integrantes da ala ideológica do governo fizeram questão de espalhar que Zaluar é conhecido na Esplanada por suas posições a favor da Rússia. Zaluar serviu em Damasco, capital da Síria, por três anos, quando o ditador Bashar al-Assad dependia da Rússia para se manter vivo e no cargo. Nessa época, a posição de Zaluar, fortemente religioso, era de que o governo sírio defendia os cristãos. Em conversas com diplomatas brasileiros, ele até pediu para que o Brasil não condenasse Assad pela morte de civis por armas químicas. Na sua visão, foram os rebeldes que usaram armas químicas contra a população. O problema para ele era o Ocidente, que estava armando os extremistas islâmicos.

Em momentos de crise interna ou externa, todo presidente costuma escutar mais um ou outro grupo de auxiliares, e isso naturalmente pode mudar ao longo de um mandato. O denominador comum, no entanto, deveria ser o interesse nacional. Declarações e atitudes recentes de Bolsonaro, porém, indicam que ele possa estar sendo orientado com base em notícias disseminadas pelo aparato russo de desinformação.

Nesta semana, o presidente compartilhou em grupos de WhatsApp um texto com o título “A única verdade”, que começa com três frases de impacto: “A Rússia não é a União Soviética. Vladimir Putin não é Stalin. USA não é mais uma nação virtuosa”. O conteúdo que se segue é ainda mais delirante. Em um dado momento, o texto diz que “só existe a Rússia, a China e a Liga Árabe capaz (sic) de enfrentar a NOM (Nova Ordem Mundial)”.

A estrutura da mensagem reforça a suspeita de que o presidente brasileiro esteja formando suas opiniões baseado em conteúdos de autoria russa. Na mensagem compartilhada pelo WhatsApp, foram empregados alguns pontos caros à base bolsonarista. São eles o ódio ao comunismo e ao “progressismo”, o rancor contra a mídia e contra o Judiciário, a defesa da soberania da Amazônia, o receio com as medidas preventivas contra a Covid, a crença em Deus e a desconfiança com o sistema eleitoral. Sobre essa primeira camada, é adicionada uma segunda, desta vez com os interesses da Rússia. Juntando as duas partes, conclui-se que o representante do progressismo seria a Europa, que, portanto, estaria na trincheira inimiga. O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, de acordo com a mesma narrativa, teria sucumbido à tal “Nova Ordem Mundial”.

Lincoln Siebre/MRELincoln Siebre/MRECarlos França, o chanceler que tem feito a cabeça de Bolsonaro sobre a Rússia
Putin só tem a agradecer. “Pena que o presidente Bolsonaro esteja espalhando essas declarações estranhas”, diz a ucraniana Olga Yurkova, cofundadora do StopFake, entidade que atua contra a disseminação de informações falsas. Olga, que está em uma cidade da Ucrânia que ainda não foi bombardeada, afirma que o texto distribuído por Bolsonaro guarda semelhanças com uma peça de propaganda da agência oficial russa Ria Novosti – a peça, segundo ela, seria divulgada após a vitória na Ucrânia, algo que o Kremlin considerou que ocorreria mais rapidamente. O texto foi publicado acidentalmente e depois retirado do ar, mas acabou salvo nos arquivos da internet.

Em consonância com a mensagem compartilhada por Bolsonaro em grupos de WhatsApp, o texto da Ria Novosti afirma que uma “nova ordem mundial” está se acelerando e que seus contornos são cada vez mais visíveis através do manto da globalização anglo-saxônica. A guerra na Ucrânia marcaria uma virada histórica nessa ordem. Basicamente, o artigo da agência oficial russa tenta resumir o conflito a uma disputa entre a Rússia e o Ocidente, o qual seria composto apenas pelos “atlanticistas” – Estados Unidos e a Europa. Todo o resto do mundo, por essa visão, estaria apoiando a Rússia. “O papel do Brasil não é revelado no texto, mas o país é considerado quando se fala de um mundo multipolar”, diz Olga.

Não bastasse o negacionismo na pandemia, a guerra expõe mais um show de despreparo de um sujeito amador, despreparado e manipulável alçado à Presidência do Brasil. “Em termos internacionais, as declarações de Bolsonaro somam-se ao desgaste do presidente no exterior”, diz o embaixador Rubens Barbosa.

Ao Itamaraty, cabe executar a política externa sob a direção do presidente da República, qualquer que seja ele. Mais importante é que os brasileiros saibam quais são os princípios e os interesses que norteiam os nossos diplomatas. A principal justificativa para agradar à Rússia é que o Brasil precisa manter a ponte com Putin, para continuar a receber carregamentos de fertilizantes necessários ao agronegócio nacional. Bolsonaro usou a dependência que o agro brasileiro tem da importação desses insumos da Rússia — 23% do total — para justificar a “neutralidade” na guerra e tratar a questão dos fertilizantes como “sagrada“. Também disse ter conversado com o presidente russo sobre uma fábrica de fertilizantes nitrogenados da Petrobras em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, que está sendo comprada pela empresa russa Acron. A obra já custou 3 bilhões de reais e foi paralisada em 2014, com 82% da estrutura concluída, após a estatal rescindir com as empreiteiras, alegando descumprimento contratual.

Segundo a Petrobras, que não divulgou o valor do negócio, falta ainda a aprovação para o negócio, pelo seu sistema de governança interno. Com a guerra e as sanções econômicas do Ocidente, a venda subiu no telhado. O esforço do presidente para favorecer a Rússia ainda pode deixar o país mais vulnerável na importação de insumos para fertilizantes de outros países exportadores, como o Canadá. “Princípios devem ficar à frente de interesses“, defende o embaixador Marcos Azambuja, que já foi secretário-geral do Itamaraty. É tudo o que não está acontecendo sob Jair Bolsonaro, que preferiu se ajoelhar diante de Moscou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Avião da FAB decolando de Varsóvia para Brasília, trazendo 42 brasileiros, 14 ucranianos, 05 argentinos, 01 colombiano, 14 crianças, 08 cachorros e 02 gatos. Parabéns Sr. Presidente, orgulho para todos nós.

  2. Essa forçação de barra para desacreditar o PR., não vai dar em nada. The Man vai se reeleger já no 1ºturno e essa turminha de jornalistazinhos esquerdopatas vão ficar só no esperneio, podem anotar aí em suas cadernetas sebosas.

  3. Não consigo entender: uma hora ele é de extrema direita, seguidor do Olavo de Carvalho e odeia Lula, PT e esquerdas; apoia os Estados Unidos. queria ate que o Eduardo fosse embaixador do Brasil em Washington! Foi a primeira visita internacional que fez. Depois que o Biden foi eleito, virou ao contrário! Estava à procura de um idolo. Encontrou o Putin que vai hackear as eleições e pintar o sete! Deus tende piedade de nós!

  4. Tá na cara q o foco principal da visita ao ditador sanguinário não foi o potássio. O q realmente interessava era a capacidade já demonstrava de Putin e seus hakers de gerar ataques cibernéticos nas eleições. Ou será q o vereador das fakes, foi lá discutir insumos agrícolas?

  5. A autonomia de matéria prima e a independência energética pode vir a ser o grande divisor das nações, quem vêem na globalização tempo finito . Cada país tem suas potencialidades e a quase total dependência provou não ser um bom negócio. Tb é notável que princípios morais estão priorizados e relativizados os econômicos . Estamos num novo portal? Da autocracia versus democracia ? Seja como for,bolsonaro estará sempre do lado errado, ou cada vez mais igual ao lula. VENHA LOGO OUTUBRO !!!!!!

  6. Só um desgoverno totalmente desprovido de qualquer compromisso com a Verdade em geral e a sua própria verdade para apoiar um absurdo desses... Esse desgoverno é tão perdido que, desejando ser de direita, apoia uma decisão horrenda vinda de um ditador de esquerda. Obviamente isso deve ter lá seus motivos funestos - e que obviamente passam algum cursinho rápido sobre fake news e suas utilizações em eleições. De qualquer forma só demonstra o quanto é perigoso.

  7. O camarada é um imbecil. Quando mais a gente precisa de um chefe de Estado ele se comporta como político rasteiro de baixo clero. Ou centrão, na linguagem moderna.

  8. Existem outros países que também exportam fertilizantes, o Marrocos até onde sei. Porque temos que ficar olhando somente para a Rússia? Está mais do que na hora caminharmos para uma independência vim relação a isso. O problema é que dinheiro temos, mas não servem aos interesses do Brasil, servem bilhões aos interesses políticos.. isso está bem claro.

  9. Crusoé sendo crusoé, Bolsonaro foi o primeiro a falar em paz. Más o FOLHETIM MORNO não consegue aceitar que o seu candidato MORNO não passa dos 9%, com essa terceira via que já nasceu mor.ta. Piorou com as garotas do MBL 😁🤣😃😆🐁🐁🐁🐁🐁

    1. Bozopetista William, Bozonaro e paz não combinam. Essa lorota nunca vai colar.

  10. Este psicopata sempre aposta de acordo com a mente doentia dele ; Foi contra a máscara , foi contra a vacina ,disse que a pandemia e invenção da mídia . Agora apoia Putin !! E um débil mental com seguidores idiotas igual a ele , muitos !!!!!

  11. O Brasil participa indiretamente da tragédia na Ucrânia, exportando as famigeradas bombas de fragmentação, banidas por países civilizados. Cruzoé precisa denunciar. A Empresa é a AVIBRÁS...

    1. Bozopetista Geraldo, não dá nem para imaginar o motivo de vc ter assinado essa revista. É masoquismo sádico? Ou burrice mesmo? Aqui nao tem nem alfafa e nem mortadela.

    2. TRÊS MARMANJOS CUPINCHAS DO DIOGOMAISMERDA PRA FAZER UMA REPORTAGEM - que não pode nem ser chamada assim - pra mostrar a dependência da idiotice do chefe retardado e doente mental, Crusoé acabando até pros primeiros assinantes. Não haverá renovação, Crusoe de um lado só.

  12. Existe por parte de muitos especialistas em direito internacional a tese de que a OTAN acelerou seu expansionismo no Leste Europeu, ameaçando a Rússia e agora todo mundo faz de conta que foi uma expansão inocente e sem propósitos. Não estou defendendo a tirania russa, mas pensem que essa expansão da OTAN de fato é uma ameaça para a região e que a reação russa era inevitável. Os EUA admitiriam isso em sua zona de influência?

    1. Ocorre o inverso. Uma Nação livre e autodeterminada escolhe seus caminhos. A Ucrânia optou pela Democracia, pelo Liberalismo pelo Moderno e pela Prosperidade Econômica e Social. É invadida pela Rússia de Putin e seus autocratas que tem medo q assim ela dê certo. É uma país estrangeiro se metendo na vida de uma Nação vizinha com o esdrúxulo argumento de defesa de sua segurança interna. Estamos no 3o. Milênio, Guerra Fria, Oeste contra o Leste , etc. hoje é só História.

    2. Amauri, voce está, sim defendendo a tirania russa. De que zona de influência voce está falando? Os russos vendiam gás para a Europa, fertilizantes para o mundo quase todo, participavam de programa espacial com a Nasa, os iates dos oligarcas navegavam pelos portos mais chics do mediterrâneo...A Otan forçou a Finlândia ou a Suécia a ingressar na organização? Acho que a tua mente é que entrou na zona de influência do Putin, dos sonhos imperiais do louco.

    3. Caro, existe aqui uma diferença fundamental: os países da ex-URSS que aderiram à OTAN o fizeram por deliberação própria. Não foram invadidos pela OTAN. Essa ação de guerra infame por parte da Rússia, explica porque tantos desses países anseiam pela proteção do Ocidente. Só quem viveu sob o domínio russo durante a guerra fria (é mesmo antes disso), sabe do que estou falando.

  13. Por favor parem de assistir Globo News; caso contrario vces irao estar todos votando no Lula ! Putin disse a verdade ; quem foi que “ estacionou “ arsenal militar na fronteira ? Ele ou o West ? Pensem ; nao é tao simples assim Nao foi a Russia q loteou a fronteira da Europa e Da America com tanques ; caças e porta avioes .. agora infelizmente deu no q deu …

  14. Não sou bolsonarista, longe disso, mas o Antagonista aderir à campanha da vitimização da Ucrânia é o fim da picada. Por que "vitimização da Ucrânia"? Porque ela se transformou em mais um "palco de guerra" entre as potências, não de hoje, mas desde quando a Rússia perdeu ali sua "zona de influência". A partir de então, como ocorreu em outras partes do mundo (Vietnã, Coréias, etc, mais recentemente na Siria) essas potências travam guerras dissimuladas e vamos ficar levantando "bandeirinhas"?

  15. Gente, precisamos nos unir e levantar a candidatura do Moro! É sério! O tempo está passando e estamos caminhando devagarinho para + 4 anos desse louco ou + 8 do Lula!! Gente, do Lula!! Está batendo na porta!!! Por que estamos todos quietos, caminhando para isso?? Com esse pária no poder , - ou aquele outro psicopata ladrao - em pouco tempo estaremos com mísseis em nosso território apontados para os EUA, viraremos cachorrinhos da Rússia, Venezuela, Cuba… párias internacionais!

    1. Rafael, vc tá entregando o jogo no começo do primeiro tempo. Nem houve um debate. JB e Lula tem as mãos sujas e num debate isso vai ficar evidente. Não desista. Veja a Ucrânia q elegeu um novato na política mas q e’ honesto, inteligente, competente. Esse cara, aqui e’ o Moro.

    2. Sou Morista, mas não acho que ele tenha chances, infelizmente. Ele tem índices de rejeição tão altos quanto Lula e Bolsonaro, com a desvantagem de não ter os eleitores!

  16. Quanta besteira, usa seu jornaleco pra dar notícias. O PR ficou neutro pregando a paz HIPÓCRITAS. Com isso garantiu o potássio para o Brasil.

    1. Bolsonaro pregando a paz é a mesma coisa que acreditarmos que uma bunda não faz cocô.

  17. No primeiro turno da eleição de outubro temos que votar no candidato de terceira via melhor colocado nas pesquisas, seja ele quem for. Não há outra saída ...

    1. Votarei nele com muito prazer, desde que esteja à frente nas pesquisas ...

    2. Eu acho que temos que nos unir em torno de Moro, que é o único que tinha chances reais, até começar essa campanha pífia, morna, apagada e que deixa todo mundo espalhar as fake news que quiser… além dos princípios dele de permanecer no Podemos, quando claramente o partido só está o usando para eleger outras pessoas… e com isso todos estamos nos esquecendo que é o juiz da lava-jato, que enfrentou a maior quadrilha deste país que está se candidatando… Precisamos URGENTEMENTE nos unir!

  18. Como pode esse sujeito ter tido 56 milhões de votos, dos quais o meu??!!! Lendo o texto a cima me lembrei de George Orwell.... "Ao final, já não se sabia mais quem era porco ou humano ..."

  19. E não adianta falar o óbvio ao fanático bolsonarista, é igual ao esquerdista q está como sempre apoiando ditadores ,o mais interessante é Bolsonaro espalhar fake news da Rússia q é apoiado pela esquerda e alinhado ao comunismo. Putin virou conservador..... BOLSOPETISTAS andam juntos.

    1. É realmente algo escabroso! A única bandeira que esse despreparado ainda erguia era a luta contra o “comunismo”, que agora virou fumaça e está ganhando um contorcionismo doentio para estar simplesmente do lado em que mata mais… uma hora evita mortes por covid, agora apoia a guerra… até agora achava o termo sociopata um pouco exagerado, pois tinha impressão que era só estupidez, mas agora… estou realmente entendendo que ele apoia o que causa mais mortes. Junto com o lixo do Lula, claro.

  20. Vcs. são uns canalhas. Se o Presidente tivesse se manifestado contra a Rússia vcs. iam falar que ele era a favor do genocídio e esculhambar com ele. A posição dele de estadista, preservando os interesses brasileiros, legítimos, também é motivo de represálias. Vcs. são contra o País. Vcs. querem que o País naufrague por sede de poder.

    1. Deus do céu, quanta maluquice...o psicopata burro chamado de estadista....

    2. Você deve estar inserido já no Metaverso... que loucura... Temos verdadeiramente, robôs humanos...

    3. Estadista? Onde?...rs. cada macacada dessa trupe bozopetista viu!...

  21. A Ucrânia tem um comediante que se tornou um exemplo de presidente. O Brasil tem um presidente que se tornou um exemplo de comediante! O Capetão é comédia pura. Infelizmente, da pior qualidade…

    1. O que temos são dois picaretas q manipulam dois bandos fanáticos de seguidores,q acham de debochar de zelensky e defender Putin. o IDIOTA do Bolsonaro fala de neutralidade e na mesma coletiva sai em favor do tirano q Lula tb apoia, é um gênio das relações exteriores....devia se calar.

  22. Palmas para a conclusão a que chegou o embaixador Rubens Barbosa sobre a pessoa e imagem de Bolsonaro, transcrita no texto da reportagem.

  23. As coisas se encaixam. Quando, em 2018, Trump abandonou o acordo que impôs as sanções que levaram o Irã a assina-lo ele enviou um recado ao Putin - os EUA não iriam aceitar sanções contra a Rússia. Aliado de Trump e entusiasta da NOM, Bolsonaro, possivelmente, sabia das más intenções de Putin em relação à Ucrânia. As imagens do exército russo na fronteira com a Ucrânia devem ter sugerido a ele que o dia D estava próximo e ele precisaria voar a Moscou e se solidarizar com Rússia. Será possível?

    1. Capelão palhaço filhote de ditador COVARDE, tadinha da dona MICHEQUE

    2. Nem todos conseguem suportar e digerir a verdade. O mito da caverna de Platão é um bom exemplo disso. Bolsonaristas como o Cesar são a representação perfeita dos seres cavernosos que não conseguem e não tem coragem de sair da bolha de mentiras (caverna) em q se enfiaram. De dentro dela, só conseguem enxergar monstros na penumbra umbralina em que vivem.

    1. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  24. A máquina de desinformação russa fomentou o Brexit para enfraquecer a UE. Colocou a megavigarista Trump no poder com fake news, atiçou americano contra americano, combateu as vacinas, deu suporte ao PT, fazer a cabeça do Bozo é fácil....

  25. A máquina de desinformação russa fomentou o Brexit para enfraquecer a UE. Colocou a megavigarista Trump no poder com fake news, atiçoujogou americano contra americano, combateu as vacinas, deu suporte ao PT, fazer a cabeça do Bozo é fácil....

  26. É conhecida a fama dos serviços secretos sovieticos em cooptar agentes em outros paises mediante pagamento por sua ajuda. Estaremos passando por algo parecido?

  27. O Pangaré Sociopata envergonha o país e ainda vai cometer outras desgraças até o final do mandato. Ainda bem que não vai se reeleger.

    1. graças a Deus nos livramos desse louco varrido!

  28. Quanta besteira, já confirmou na ONU, na Otan que o Brasil e contra a invasão. Parem com essas mentiras fica feio para o folhetim morno. HIPÓCRITAS

  29. Meu Deus, quando a gente pensa que esse governo não pode piorar mais, ele saca a pá do bolso e cava mais fundo no poço... Bolsonaro é o pior presidente do planeta!

    1. Estou perdendo meu tempo, mas eu vou DESENHAR; O BRASIL (A DIPLOMACIA BRASILEIRA) votou contra a Rússia. O 🤡 mor do Planalto disse que é SOLIDÁRIO à Rússia. Cag0u e andou para uma invasão de um país democrático, debochou do povo ucraniano e seu presidente. Pode deixar que dá próxima vez será com palitinhos de fósforo.

    2. Suzane vai procurar notícias verdadeiras, aqui não tem. Na ONU e na Otan Bolsonaro foi contra a invasão.

  30. O impeachment do presidente Bolsonaro se tornou agora mais imprescindível do que nunca. O sujeito entrou na paranóia do Putin. O pior é que Lula, o provável próximo futuro presidente, também está a favor de Putin e contra a Ucrânia.

  31. Esse "presidente" é um sujeito desprovido de inteligênica. Não tem educação e nem cultura. Tá difícil escolher entre um louco burro e um ladrão. Melhor é preparar as malas e deixar esse eterno país de terceiro mundo.

    1. Muita calma nessa hora, não podemos baixar a guarda. Ainda podemos virar o jogo. Há candidatos honestos, inteligentes e bem intencionados. Há eleitores bem informados, para superar a massa de xiitas aloprados, apoiadores do traíra demente e do corrupto analfabeto, resgatado da prisão pela máfia dos rabos presos.

  32. tem q ser mais hones.to com seus leitores. Informem como votou o Brasil na ONU em relação às sanções contra a RÚSSIA em comparação com os Brics

    1. Palhaço, só o seu apelido já diz tudo. Todos já viram de onde vem o ódio. Colocar o MORNO aqui e a mesma coisa de colocar você. Dois igno.rantes.

    2. Ei palhaço vai ver os índices do Brasil.🐁🐁🐁🐁🐁. Em reportagem decente.

    3. Palhaço Bozo (kkk) concordo plenamente com você, e vejo que os bolsominions estão mais perdidos que cego em tiroteio. Estão se comparando claramente aos lulapetralhas. Se o Trump estive no poder, acho que o BOZO não visitaria Putin. Até porque Trump voltou atrás nos seus elogios ao genocida sanguinário russo.

    4. Já eu acho que os bolsonaristas deveriam de usar da mesma honestidade para assumir que agora defendem as mesmas bandeiras historicamente defendidas por petistas e toda a esquerda. Verdadeira nata da bosta de direita brasileira...rs...

  33. Jair JUDAS Bolsonaro se cerca de tudo que não presta. Os parceiros de Bolsonaro são Gilmar Mendes, Toffoli, Centrão, Putin, Fabrício Queiroz, Capitão Adriano.

    1. A decadência dos bolsonaristas é tanta que agora defendem as mesmas bandeiras historicamente defendidas pelo PT e pela esquerda. Bela bosta de direita né, Paulo?..rs.

  34. MEU LIVRO “O INROTULÁVEL”. Link de acesso: https://www.amazon.com.br/dp/B09HP2F1QS/ref=cm_sw_r_wa_awdo_PQSA5Z6AXXH2SX16NH87 ..............................................……… BOLSONARO, LULA e PUTIN: os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o MUNDO de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  35. Lamento que os editores desta revista não vejam nada de bom no governo atual. Sei que tem Erros, mas qualquer coisa é melhor do que os ladrões que estavam no poder. Me assusta só fazer comentários negativos!! Parece que estão com saudades dos velhos tempos.

    1. Bozopetista Dorival, o povo brasileiro não cairá novamente nessa dicotomia burra e falha dos dois excrementos ideológicos idiotizantes. Existe vida pensante fora dessa bolha alienante que você, o gabinete o do ódio bozista e a trupe de mortadelas úteis petistas tentam emplacar. Sendo assim, nos brinde com a sua sapiência esquizofrênica, nos diga o que o sociopata genocida fez de bom para os brasileiros nesse atual mandato para ser merecedor de votos no próximo pleito presidencial?

    2. Não há só dois partidos, felizmente temos opções e ainda dá tempo da população escolher e perceber que quem estava com Lula hoje está com Bolsonaro . precisamos renovar, chega de mensalão, petrolão, rachadinha, emenda secreta, apoiar ditadura

    3. Se os editores não vem nada de bom, os assinantes honestos e inteligentes também concordam. e você deve entender que um presidente que só passeia, fala em Deus acima de todos mas acha certo o porte arma para todos os cidadãos, conseguiu criar antipatia dos brasileiros pelos evangélicos, usa termos chulos para cada questão que não aceita responder, manda mensagens subliminares apoiando o nazismo entre tantas outras ações deploráveis. Fica difícil. Ele mesmo se apresenta como arrogante e infantil

  36. Alexandr Dugin é o mentor de Putin. Defende o Eurasianismo contra o Atlanticismo. Ernesto Araujo, herdeiro intectual de Olavo de Carvalho se opõe a Dugin. Olavo quebrou pratos com Dugin no livro "USA e a Nova Ordem Mundial". O clã Bolsonaro parece ter se aproximado das ideias de Dugin, que pode ser resumida em antiamericanismo, antiprogressismo, religiosidade cristã reacionária e ativismo por uma Nova Ordem Mundial. A democracia não é horizonte dessa gente. Essa guerra é o Eurasianismo em ação.

    1. Totalmente de acordo! Por causa desses extremos o Brasil não decola! Moro2022!

  37. Ele foi com o gabinete do ódio a russia e la fechou acordos não republicanos para o período eleitoral. Fertilizantes é desculpa, a ministra semana antes ja disse q estava resolvido o assunto. O desespero eleitoral q esta batendo na porta.

  38. Esse aloprado, inquilino do Planalto tem que sumir do planeta, sua existência é uma vergonha para a espécie humana. #FORABOLSONARO

  39. Nenhuma novidade até aqui. Bolsonaro é um pária sem princípios. Isso o faz vergar de acordo com cada circunstância, seja para obter alguma vantagem política ou financeira.

  40. Neste governo, diante da crise mundial o governo se mostra personalista a favor de Putin,do que disposto a uma politica a favor do Estado Nacional e Democrático.

    1. O gado do camarada bozochov rachatin pira, mas não larga O Antagonista.

    2. Junte-se aos três patetas do diogomaisbosta.

  41. Bolsonaro nao tem limites, assim como Putin. Tem de ser esclarecido e investigado cada passo que ele deu na Russia assim como de seus assessores. Essa estoria de que ele foi buscar fertilizantes eh mais do que ridicula, eh ofensiva. Mais provavel ele ter ido pedir apoio para melar as eleicoes deste ano. Impeachment ja !

  42. Jornalista político sofre. Mesmo com um cara na Presidência da República desonesto, burro, mau-caráter, ignorante, preconceituoso, que fica de quatro pro Centrão, tem que explicar pacientemente os atos do mesmo. Quase todas estúpidas, próprias de quem estes atributos.

Mais notícias
Assine agora
TOPO