Por 2023, Arthur Lira e Ricardo Barros selam a paz

25.03.22

Depois de passarem os últimos dois anos estremecidos, Arthur Lira e Ricardo Barros voltaram às boas. O presidente da Câmara e o líder do governo Bolsonaro agora tomam café da manhã juntos regularmente, às terças-feiras, em Brasília. Para hastear a “bandeira branca”, os dois expoentes do Progressistas celebraram uma espécie de pacto político na base do ganha-ganha. Pelo acordo, Barros – que ainda comanda a tesouraria do partido – reforçará a campanha de Arthur Lira à reeleição para a presidência da Câmara. Lira, por sua vez, se compromete a batalhar para que, em 2023, o correligionário paranaense envolvido no escândalo da vacina Covaxin permaneça em um posto de destaque no Congresso ou ocupe um cargo estratégico na Esplanada dos Ministérios.Adriano Machado/Crusoé

Lira e Barros se reaproximaram para garantir benesses para ambos

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Só vejo uma solução: redescobrir o Brasil Ruptura já Estado mínimo Parlamentarismo Privatização total Voto aos 21 anos Fim das bolsas-voto Lei da ficha limpa plena Foro privilegiado restrito Fim dos cargos vitalícios Prisão em segunda instância Fim da estabilidade do funcionalismo Fim das indicações monocráticas de servidores Candidato a qq cargo político acima de 50 anos Perda dos direitos politicos por 2 legislaturas se renunciar Quarentena de 1 ano após fim da legislatura p nova candidatura

  2. Há muito tempo ñ escuto falar em óleo de peróba. Pra esses seria pouco. Qdo falam em decoro no Parlamento e continua tudo igual, ñ entendo nada. É mais do mesmo. Ñ REELEIJAM. Políticos +privilégios = Povo miserável.

  3. MEU LIVRO “O INROTULÁVEL”. Link de acesso: https://www.amazon.com.br/dp/B09HP2F1QS/ref=cm_sw_r_wa_awdo_PQSA5Z6AXXH2SX16NH87 ..............................................……. o ACORDÃO dos DEGENERADOS MORAIS para EVITAR o IMPEACHMENT do BOLSONARO e TIRAR LULA da CADEIA! os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

Mais notícias
Assine agora
TOPO