MarioSabino

Doria e máscara social

01.04.22

Escrevo este artigo em meio à confusão instalada com a notícia de que João Doria não disputaria mais a presidência da República. Neste exato momento, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, divulgou uma nota reafirmando que o até ontem governador de São Paulo vai concorrer, sim. É um aborrecimento ter de acompanhar profissionalmente essa gente.

João Doria, que conseguiu suas seis horas de fama extra com o episódio, talvez ao custo de precioso meio ponto percentual a menos nas pesquisas de intenção de voto, é de uma falta de graça absoluta. Todas as vezes em que estive com ele, sempre como jornalista, saí das conversas com o cérebro saturado de marketing. Na última vez, antes de um almoço no Palácio dos Bandeirantes, João Doria me obrigou a assistir a um filmete de propaganda do governo de São Paulo, que estava sendo veiculado na CNN Internacional, para atrair investimentos para o estado, segundo ele. A única coisa que vi de notável foi o rio Tietê e o rio Pinheiros azulados por filtros. Os dois esgotões tinham de parecer limpos para os investidores. À mesa — sem o meu celular, porque visitantes precisavam deixar o aparelho na entrada do gabinete –, perguntei a ele se gostava de povo. João Doria respondeu que sim e que gostava de vestir jeans e camiseta para fazer comícios. Afirmei que ele era muito engomadinho, muito paulistano. Doria sorriu, enquanto fazia anotações. 

Sou péssimo em matéria de marketing pessoal, não tenho a menor aptidão para esse troço, embora ele seja essencial para a vida. Marketing pessoal exige que você seja um personagem de si próprio capaz de despertar atenção positiva da parte de quem você quer agradar. Demanda ter uma máscara social que realce a parte que você julga boa e esconda a que você acha ruim. A máscara social, contudo, requer um rosto e nem sempre há um rosto por trás dela. É a impressão que João Doria me passa — e que deve ser um dos motivos da rejeição que ele cultiva entre o eleitorado: a de um homem sem rosto. É um problema não ser capaz de fazer marketing pessoal, mas é um enorme defeito ser apenas uma máscara social. A coisa vai muito além da hipocrisia, aquela homenagem que o vício presta à virtude, para usar a máxima surrada de La Rochefoucauld.

O banqueiro Daniel Dantas é outro que parece ser apenas uma máscara social. Em 2006, por aí, conversei com Daniel Dantas duas vezes, quando ele estava no meio da briga com o PT, o Citibank e a Telecom Italia, pelo controle da Brasil Telecom. A sua máscara era a do gênio financeiro que conseguia dar a volta em sócios que colocavam muito mais dinheiro do que o banqueiro nos negócios dos quais ele fazia parte. Na segunda conversa, perguntei-lhe se ele não se cansava de ser o Daniel Dantas o tempo todo. Acho que vi um rosto atrás daquela máscara perplexa com a minha pergunta, mas não tenho certeza. Derivo. Daniel Dantas não tem mais nada a ver com a política brasileira. Quer dizer, acho que não tem.

Quem não mostra o próprio rosto, ou até parece não ter um rosto, é prisioneiro da sua máscara social. A máscara passa a ser de ferro, como a de Eustache Dauger, aquele encarcerado francês que passou boa parte da vida na Bastilha e entrou para literatura. Homens da máscara de ferro podem ser presidentes da República?

João Doria acaba de confirmar que é pré-candidato ao Planalto. E de dizer que a sua desistência foi um blefe.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. João Dória pode ser tudo que o senhor disse, mas de uma coisa nós, de S.Paulo, temos certeza: São Paulo é o Estado que NÃO está no vermelho, as contas batem, Meirelles fez um bom trabalho. Dória conduziu a pandemia com uma equipe de profissionais qualificados. O Instituto Butantan foi valorizado mais ainda. Ele atraiu investidores para S.Paulo, ele fez o trabalho dele. Aborrecimento é lula e bolsonaro, meu senhor. João Dória tem tudo para ocupar o cargo de presidente do Brasil.

  2. Eu estava com tanta saudade, o seu lado gracinha tá igual a de uma que conheço e frequenta por aqui. Dantas foi meu colega no CAV. É gênio e desajeitado. Tem rosto e é orelhudo pt. Paz e lembranças ao petit caporal.

  3. Doria leva seu papel de Homem Público ao extremo. Por isso se demite de sua " pessoalidade". Isso é bom, pois ele é candidato à Presidente da Republica do Brasil. E para tal não precisa posar de "personal politic". Para 2022 é o melhor . Espero que o deixem se expor como lhe aprouver...

  4. Só vejo uma solução: redescobrir o Brasil Ruptura já Estado mínimo Parlamentarismo Privatização total Voto aos 21 anos Fim das bolsas-voto Lei da ficha limpa plena Foro privilegiado restrito Fim dos cargos vitalícios Prisão em segunda instância Fim da estabilidade do funcionalismo Fim das indicações monocráticas de servidores Candidato a qq cargo político acima de 50 anos Perda dos direitos politicos por 2 legislaturas se renunciar Quarentena de 1 ano após fim da legislatura p nova candidatura

  5. Numa escola, qdo uma professora precisa muito ou muitas vezes da intervenção ou auxílio da diretora, inevitavelmente, a avaliação da mesma professora será ruim (ñ importa muito o grau da dificuldade). Penso q o Estado de SP é um pouco isso: de forma geral vai td bem, mas cd cidadão conhece o perrengue de sua cidade. Se Dória fosse um administrador admirável, c máscara, fantasia ou careta, estaria bem colocado nessas pesquisas, mas ele governa p o marketing, p as aparências e p qm tem dinheiro...

  6. Fiquei até feliz na manhã de sexta quando o Dória desistiu da presidência,pensei agora a terceira via deslancha, era tudo marketing.Gostei do comentário daquele meio ponto que ele perdeu. Dória é um obcecado.

  7. Não morro de amores por Dória. Acho que ele não é confiável no que diz. Grande novidade no mundo político!!! Como dizem os americanos: Agora conta alguma novidade que nós não estávamos sabendo. Todavia, em se tratando de Dória, existe uma verdadeira barreira de má vontade. A única diferença entre ele e os outros é a tentativa de aplicar o "método científico" em sua propaganda, o que parece que não está dando certo em se tratando de uma área que no Brasil é vencido pelo populismo desbragado.

  8. Doria não tem empatia, parece um boneco pré fabricado, lembra o Ken da série Barbie. Sem conteúdo empático, falta-lhe emoção, carisma autêntica!! É um boneco de ventríloco.

  9. Me desculpa, mas esse artigo aparece de jornalista da República das bananas. Doria precisou reagir em relação ao golpe que o Eduardo Leite e o Aécio Neves querem executar.

  10. Onde sobram máscara social e hipocrisia, faltam autenticidade e verdade. Podem enganar por algum tempo, mas não por todo o tempo.

  11. conheci a personalidade de Dória através da imitação de Tom Cavalcanti. Ele era tão debochado sobre o lado marqueteiro que decidi buscar mais informações sobre a pessoa de Dória. Sou curitibana e não estava ligada à política de São Paulo. Depois tive que rever os programas do Cavalcanti. Até entendi a tal "calcinha apertada".

  12. Como um cara tão desprezado, faz um governo tão eficiente? Ou é uma eficiência falsa🤔 Os dados parecem reais, então qual o problema da máscara social ou sem rosto? Ainda tentando entender.

  13. Mário, peço perdão a você e ao povo de São Paulo, mas quando eu soube de tudo e vi a cena, eu ri muito. Como pode? Eu queria entender a personalidade de João Doria! Você nos deu uma noção.

  14. Essa é unica coisa que nem o Lula ou o Bolsonaro podem ser acusados. Mascara social. Um é ladão e o outro é maluco, assumidos.

    1. Desculpe, mas Bolsonaro não é só maluco.

    2. E tem gente que não enxerga. Difícil saber qual o pior.

  15. Na verdade, Doria quis apenas mostrar para o PSDB que se ele saísse do partido, este estaria frito. Pois causaria o maior imbroglio. O seu vice continuaria no ostracismo e teria sua candidatura ao governo inviabilizada. E o PSDB, que já tem cara de fim de festa, confirmaria seu começo do fim. Mesmo sem gostar de Doria, há que se reconhecer que sua habilidade vai além do marketing puro e simples. Em.poucad horas

  16. Tive um cliente, professor de marketing da gevê, que durante a consulta toda exibiu máscara, sempre cheio de autoelogios. Ao fim da consulta, e a la Sabino, disse a ele: Cara, você não existe! Ele deve estar achando até hoje que foi um elogio, mas foi a única maneira que encontrei de ser honesto.

  17. Eu sinto vergonha alheia ao ver o sexagenário Doria vestindo calça e camisa justas como se fosse um jovem de 20. E estranho ele não perceber o ridículo. Falta lhe algo. É um engano. Todos notam que ele nunca se revela. É uma máscara.

  18. MEU LIVRO “O INROTULÁVEL”. Link de acesso: https://www.amazon.com.br/dp/B09HP2F1QS/ref=cm_sw_r_wa_awdo_PQSA5Z6AXXH2SX16NH87 ..............................................…… * DÓRIA=RODRIGO MAIA! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Não seremos LUDIBRIADOS com o “Velho Truque de MELHORAS na ECONOMIA!” Triunfaremos! Sir Claiton

    1. concordo Geraldo Allkman foi um corpo deixado no meio. do caminho

  19. Dória se perde em seu próprio mundo calculado e engomado, nada pode ser espontâneo, tudo é programado. O povo é bobo mas vê estas coisas.

  20. Um passaporte pra irrelevância. Falta de cálculo da nisso. Narcisista não consegue escolher o outro pra seu próprio bem, num futuro próximo de apenas 4 anos. Daqui uma semana nos perguntaremos: Doria, quem?

  21. Caro Mário, a grande maioria da classe política tem essa máscara. Na verdade, é inata. Transtornos de personalidade como narcisismo e psicopatia exigem essa máscara, para as devidas manipulações. Por isso os "representantes" de vez em sempre, têm dinheiro na cueca ou outras ilicitudes.

  22. Perfeito, Mário! Você foi no alvo de cada um, eles não nos convencem mais, a nossa certeza é a falsidade deles que exala sem parar.

  23. Para quem conheceu este personagem da politica paulista, descrição de Sabino é exatamente o que ele representa: Uma Máscara sem rosto.

  24. Procuro entender porque uma pessoa que fez um bom governo, eficiente, cuidou bem da pandemia e sem escândalos de corrupção, não é admirado pelo seu povo. Talvez essa hipótese levantada pelo Mário Sabino seja correta.

    1. Porque o marketing ilude as pessoas venda uma coisa e entregando outra. Ja vimos este filme com Lula e Bolsonaro, Doria é só uma reprise do Vale a Pena ver de novo.

  25. O máximo ideal da existência humana seria " rostos sem máscaras " ou seja, o próprio rosto humano , evidenciar todo seu ser, agradando ou não, ao próximo. Esta seria a verdadeira máscara transparente de proteção a um ser humano em busca da sua autenticidade.

  26. João Dória foi nestes três anos um bom governador. Não há escândalos de corrupção dele como há com Bolsonaro e Lula. O problema dele é que o povo de São Paulo, assim como o articulista, Mário Sabino, não leva em conta o desempenho. Se apegam nas impressões pessoais, na maneira mais ou insensível que utiliza para conseguir seus objetivos.

Mais notícias
Assine agora
TOPO