Pedro França/Agência SenadoLula: eficiência de Bolsonaro em fomentar o antipetismo pode tornar fatais erros do candidato

O bicho-papão de Lula

No final de 2021, uma vitória de Lula no primeiro turno das eleições parecia ao alcance das mãos. Hoje, a certeza no PT é de que a disputa será “duríssima”, e com pouco espaço para erros
22.04.22

Nos últimos dois meses, tornou-se comum ouvir de políticos petistas, em conversas públicas ou privadas, que é preciso “evitar o salto-alto” em relação às eleições. Mais do que não passar uma impressão de arrogância, trata-se de realismo. No final de 2021, uma vitória de Lula no primeiro turno parecia ao alcance das mãos. Pesquisas de intenção de voto não apenas registravam diferenças de vinte pontos ou mais, entre o ex-presidente e Jair Bolsonaro, como mostravam que o percentual do petista era maior do que a soma de todos os outros concorrentes juntos. O Datafolha de 16 de dezembro serve de exemplo: Lula tinha 47%, contra 21% de Bolsonaro. Desde fevereiro, no entanto, essa vantagem vem se estreitando. Em 23 de março, o mesmo Datafolha apontou Lula com 43% e Bolsonaro com 26%. Em pesquisa divulgada nesta quinta-feira (21), o instituto Idea Big Data mostrou o petista com 42% e seu adversário com 33%. A diferença, que hoje é de nove pontos percentuais, no levantamento anterior, em março, era de 13. Quem realiza pesquisas eleitorais, ou estuda a história do voto no Brasil, hoje tem poucas dúvidas de que esta será uma disputa em dois turnos. No PT, a certeza é de que será uma disputa “duríssima”, com pouco espaço para erros.

Um episódio mostra o tipo de equívoco que pode desgastar Lula e favorecer Bolsonaro. Em um evento recente, o ex-presidente opinou sobre aborto, um tema divisivo no Brasil. Sua fala repercutiu imediatamente e deu munição aos bolsonaristas, sempre ferozes nas discussões sobre a chamada pauta de costumes. “Esse tipo de discussão não favorece em nada um candidato na posição de Lula”, diz o cientista político Maurício Moura, que conduz as pesquisas do instituto Idea Big Data. “O espaço natural de uma campanha como a deste ano é o julgamento do governo que busca a reeleição. Como a rejeição a Bolsonaro é alta e as notas atribuídas à sua gestão continuam ruins, quanto mais seu adversário se ativer a isso, mais terá chances. O principal desafio do PT é impedir que Lula e o próprio partido se transformem em alvo, como ocorreu no caso do aborto.”

A eficiência do bolsonarismo nas redes sociais torna os deslizes ainda mais arriscados. Segundo a consultoria Bites, que monitora os protagonistas do debate político na internet, os conteúdos produzidos pelo presidente e sua equipe mobilizam quase três vezes mais a atenção do público do que os conteúdos de Lula. Bolsonaro responde por 63% de toda a conversa sobre temas políticos na rede, contra 24% do petista. Um exemplo desse poderio é o fato de que até agosto do ano passado não havia busca no Google pela expressão “voto auditável”. Uma vez que Bolsonaro passou a falar do tema, a procura se tornou constante. Hoje, há em média 36.000 buscas mensais por esses termos do vocabulário bolsonarista no Google, em comparação com 15.000 buscas mensais sobre “urna eletrônica”, por exemplo. Por outro lado, a pandemia, que causou grandes danos à imagem do presidente, já não agita as redes. “Não há correlação direta entre presença na internet e voto na urna”, diz Manuel Fernandes, fundador da Bites. “Mas a capacidade do bolsonarismo de pautar as conversas e construir narrativas atualmente é maior que a do PT, e isso pode influir na campanha.” 

O petismo está ciente dessas ameaças. “Nossa campanha está se preparando para um grande enfrentamento, com uma força violenta de direita, que não tem um pingo de compromisso com a democracia”, diz o deputado federal José Guimarães, integrante da executiva nacional do PT. “Mas nós sabemos que o mais importante é focar na economia e  nas carências do povo. Vamos relembrar tudo que a dupla Bolsonaro e Paulo Guedes deixou de fazer nesses quatro anos, ou então fez mal feito, não para ajudar as pessoas, mas porque estavam apanhando pelos erros.” O desafio de virar o jogo na internet deve ficar nas mãos de Franklin Martins, o jornalista que comandou a secretaria de comunicação do governo federal nos mandatos de Lula. Martins perdeu prestígio nas últimas semanas, porque o publicitário que ele contratou para cuidar do rádio e da televisão na campanha foi desaprovado e porque seu estilo fez com que batesse de frente com nomes da cúpula do PT. Mas Lula confia nele. Além disso, Martins foi um pioneiro do jogo sujo na internet, ao criar, ainda nos anos 2000, uma rede de veículos e blogs que defendiam o governo petista, atacavam a reputação de jornalistas independentes e se financiavam com dinheiro público.

Clauber Cleber Caetano/PRClauber Cleber Caetano/PRBolsonaro em viagem: tendência é que a avaliação de seu governo continue a melhorar
Além de apostar nos tropeços do inimigo e na capacidade do seu aparato de comunicação de manter a chama do antipetismo bem acesa, Jair Bolsonaro pode contar com outros fatores para aumentar sua intenção de voto.

Um deles é o esfarelamento da Terceira Via. Quanto mais remota se torna a chance de uma candidatura alternativa interferir no duelo entre Lula e o atual presidente, mais fica assegurado que a diferença que hoje os separa vai se estreitar até a data do primeiro turno, em 2 de outubro. A melhora de Bolsonaro nas pesquisas eleitorais de abril coincide com a neutralização de Sergio Moro, o candidato de centro que contava com mais votos. É quase certo que o ex-juiz não conseguirá voltar à disputa depois de ter trocado o Podemos pela União Brasil, no final de março. Como boa parte de seus simpatizantes dizia ter Bolsonaro como segunda opção de voto, em pesquisas que exploraram essa questão, o presidente provavelmente poderá contar com esses órfãos de Moro até o final. Na verdade, qualquer candidatura de Terceira Via (exceto a de Ciro Gomes, caso se queira pensar nele dessa forma) disputaria eleitores indecisos mais com Bolsonaro do que com Lula. O lançamento tardio dessa candidatura só não traz maiores benefícios ao presidente do que sua pura e simples inexistência.

O pacote de bondades que o governo vem despejando sobre os brasileiros – Auxílio Brasil, vale-gás, antecipação de décimo-terceiro salário dos aposentados e pensionistas do INSS, liberação de valores do FGTS, incentivos aos microcrédito e aos empréstimos consignados – também terá efeito positivo. Segundo o já mencionado Datafolha de 23 de março, a avaliação da administração Bolsonaro teve melhora significativa em comparação com dezembro: a porcentagem de quem acha o governo ruim ou péssimo caiu de 53% para 46%. No entanto, além de variar de intensidade nas diferentes regiões do Brasil, a percepção dos benefícios não é assegurada. O que acontece no Maranhão, segundo o relato do senador Roberto Rocha (PTB), é um bom exemplo. Com a pior renda familiar per capita do país (635 reais), segundo dados recentes do IBGE, o estado tem 1,1 milhão de beneficiários do Auxílio Brasil. “Acontece que ninguém associa esse dinheiro ao Bolsonaro”, lamenta Rocha, que apoia o governo e enfrentará o socialista Flávio Dino em busca da reeleição ao Senado. “As pessoas se confundem, acham que ainda é auxílio emergencial da pandemia. Não entendem que é política nova. O resultado é que o Maranhão continua sendo o estado mais lulista do Brasil.” Uma melhora na comunicação do governo e uma boa propaganda eleitoral podem surtir algum efeito. Mas o petista José Guimarães duvida que ele seja significativo. “O DNA desse tipo de política é do Lula, não adianta tentar enganar o povo”, diz ele.

Segundo Maurício Moura, do Idea Big Data, as eleições de 2022 serão decididas em um terreno-chave, a região Sudeste, e terão um tipo crucial de eleitor, as mulheres de classe C. Nas eleições de 2018, Bolsonaro venceu no Sudeste e viu seu desempenho nas urnas melhorar do primeiro para o segundo turno. Ao longo do mandato, no entanto, ele perdeu apoio nas regiões metropolitanas, com grande densidade demográfica. Os moradores dessas áreas são especialmente afetados pela inflação de itens como alimentação e consumo. Para eles, o Auxílio Brasil de 400 reais não dura nada. Esse também é o universo de um enorme contingente de mulheres de classe C, com quem Bolsonaro não soube criar empatia ao longo de três anos e meio de governo. Seu comportamento durante a pandemia, especialmente em relação à vacinação, que sempre foi vista como um serviço importante prestado pelo estado às famílias, deixou uma marca negativa que está esvanecendo, mas pode ser reavivada. Um fato curioso sobre essas eleitoras é que elas costumam demorar a decidir o voto – mas o tempo pode não ser suficiente para que Bolsonaro as cative.

Como em toda campanha de reeleição, os eleitores brasileiros indecisos farão a si mesmos uma pergunta fundamental: minha vida está melhor do que estava há quatro anos? Sob essa ótica, Bolsonaro tem um caminho íngreme para percorrer. Mas a aprovação de seu governo já foi pior e a tendência é que ainda melhore. Como em nenhuma outra campanha da história, contudo, as vísceras também vão conduzir a mão que digita o voto. Lula e Bolsonaro são figuras carismáticas, que despertam vastas emoções, tanto positivas quanto negativas. Subestimar a capacidade do time de Bolsonaro de fomentar o antipetismo, aproveitando-se de qualquer deslize, pode ser um erro fatal. Lula nem sempre tem se lembrado disso. Para completar o quadro favorável ao atual presidente, o ativismo do STF tem jogado a seu favor. A recente decisão de Bolsonaro de indultar o deputado federal Daniel Silveira, cassado e condenado a 8 anos e 9 meses de prisão, por atentar contra o Supremo, fortalece a percepção de que o presidente está preocupado com a liberdade de expressão, ao contrário de Lula, que já prometeu que, se eleito, tentará controlar a imprensa e as redes sociais. Não importa, aqui, o aspecto legal do indulto. É a imagem que ele projeta.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pena que o direito ao aborto para todos não existia na época da mãe do molusco (aquela que "nasceu analfabeta", lembram-se?). Moro ou nada! O resto é só lixo e baixaria...pseudo-religiões, direita= esquerda = fascismo = crime...

  2. Ate hoje ainda nao entendi a saida de Sergio Moro do podemos para ser rejeitado no Uniao Brasil para ser rejeitado e agora nem tico nem taco. Perdeu o apoio dos estados do sul e sudeste, alem de perder credibilidade no resto do pais. Imaginava-o um pouco mais esperto politicamente, mas eh muito inesperiente no jogo politico. Sem duvida seria o mais indicado para uma terceira via e com chances de chegar. Lamentavel a decisao.

  3. Esse ladrão de nove dedos, presidiário e lavador de dinheiro, decididamente, não vai ganhar. Se o capeta e ele fossem candidatos, votaria no capeta. Como o capeta, creio, está muito ocupado na ucrânia, votarei no doido.

    1. vai nada....já já cai fora!

  4. Que horror!!! O que nos resta?? Acho que a " terceira via", de repente ,precisa se juntar ao Ciro... O que nos resta??

    1. Assim como Bolsonaro é o ditador populista da pseudo "direita", Ciro sonha em se colocar no lugar de ditador populista da pseudo "esquerda". São extremos que não agregam nada e só prejudicam o futuro do país. A única opção viável para acabar com essa loucura dos extremos é a candidatura de Sergio Moro. Mas político corrupto nenhum (mais de 90% deles, principalmente nos extremos bozolulistas) quer ver o Moro presidente. Acredito que teremos um record de votos brancos e nulos.

  5. Não se muda a tática. A imprensa escolhe um candidato deslancha ele nas pesquisas tendenciosas, na tentativa de induzir a população a ir naquela direção das supostas pesquisas. Não havendo resultado positivo, começam, ao se aproximar das eleições, entregar os resultados. Até que no momento certo, dizem ter uma reviravolta do eleitorado. E bla-bla-bla... Até o mais ingênuo eleitor, já sabe dessa técnica ultrapassada. Assim como essa ideia de socialismo. Rindo muito!!!

    1. Votar nulo é votar nos dois que lideram a pesquisa! No primeiro turno vote no terceiro colocado.

    2. Nesta você foi preciso .. o voto nulo é insano pois feito pelo ódio ... a razão MAIS UMA VEZ diz que teremos de votar útil e Ciro se tiver boa estratégia parando de ser arrogante pode ser mais uma opção e mesmo com apoio das "zelitis" cínicas se concorrer com o ladrão votarei nele no primeiro turno sem pestanejar.

  6. Não vou compactuar com isso. Se for, corro o risco de vomitar e desmaiar em frente à urna. Simplesmente, não irei comparecer a esta afronta aos brasileiros. É abstenção ou nulo!

  7. Qdo começar a campanha, vão surgir tantos dejetos de ambos os lados que o povo vai ficar enojado, assim espero. Sem MORO, voto nulo, por mais que isso me constranja.

  8. Não é impressão, ele defende a democracia, mesmo frente a alguns jornalistas que defendem o Lula, que promete censurar as mídias.

  9. Análise perfeita. O PT está numa situação delicada: precisa fazer com que o povo não esqueça de todos os crimes e desastres do governo atual (pandemia, economia, traição a todas as promessas de campanha, etc), ao mesmo tempo que conta com a amnésia desse mesmo povo com relação aos crimes e desastres dos seus 13 anos de lambança e corrupção.

  10. O PT teria que bater na condução da pandemia, na forma autoritária de Bolsonaro, nas promessas não cumpridas e, além de tudo, maneirar no radicalismo. Bolsonaro teria que bater nas roubalheiras do PT, nos perigos da esquerda e, além de tudo, maneirar no radicalismo. Não é incrível que eles não consigam fazer essa última parte??

  11. Ainda não é hora de jogar a toalha. Qualquer candidato alternativo é preferível a Lula ou Bolsonaro e a saída é votarmos no que estiver melhor nas pesquisas, visando o segundo turno. Temos ainda o Congresso a ser renovado, que é onde as mudanças realmente podem acontecer ...

  12. A incrível capacidade de Lils atrair ou afugentar eleitores vem fazendo dele o maior cabo eleitoral dele próprio ou de seus adversários há 30 anos. Dessa fez, parece que ele vai conseguir eleger seu adversário.

  13. Uma amiga minha me pediu para eu perguntar pro Google "quem é o maior ladrão do mundo", Pensei que fosse alguma sacanagem, mas a resposta foi: "O maior ladrão do mundo é Luiz Inácio Lula da Silva...". ,,, kkk! .. e como falou uma senhora logo abaixo, é preferível os 4 anos restantes de Bolsonaro que os prováveis 8 anos de Lula (Vade Retro). Dos males o menos pior.

  14. Está difícil escolher em quem votar, mas má hora H acredito que Bolsonaro terá mais chances. Lula continua o mesmo, manipulador, mentiroso e com uma ficha corrida que envergonha o brasileiro que odeia ser roubado.

    1. É Anna Maria, todo mundo odeia ser roubado, mas não se iluda você continua sendo roubada, nós continuamos sendo roubados, todos continuam sendo roubados.

  15. Jamais votaria no Lula. E Bolsonaro nem pensar! Pelo visto, a disputa será mesmo entre 1 ou outro. Ouvi aqui mesmo no site um argumento que nao sai da minha cabeça: Bolsonaro seriam SOMENTE mais 4 anos. e Lula PROVAVELMENTE mais 8 anos. É Insuportável e quase desesperador!!!!!

    1. Do jeito que a coisa vai, ou Bolsonaro muda a lei ou coloca 01 ou 02 na próxima...

    2. Vote certo, vote no DR TUDO ZERO CONFIRMA esse é o melhor candidato

    3. Concordo com você Polyana. Mas se não tiver nenhum candidato decente, não darei meu voto pra nenhum desses dois cínicos e oportunistas que só querem se dar bem às nossas custas. Cansei de votar em alguém pra não deixar o outro vencer e quebrar a cara!!

    1. Pois o meu será nulo. Não votaria novamente em Lula jamais (que ainda é "menos pior" que Bolsonaro).

  16. Depois dessa decisão de Bolsonaro de indultar Daniel Silveira contrariando o STF, sua popularidade vai subir porque nunca esteva no chão como a do Supremo, cuja percepção popular - correta- é a de um tribunal especializado na impunidade de poderosos (incluindo Lula). Por que então, o tratamento diferenciado com um aliado de Bolsonaro que não matou e nem roubou? Não será surpresa mais, se tivermos um segundo turno com Bolsonaro e Ciro Gomes. Namastê!

    1. Por favor, voto nulo, não. Escolha alguém para dar seu voto, mesmo achando que não será eleito.

  17. E o terrorista italiano que o Lula perdoou apesar de condenado na Itália? Na época o presidente e o primeiro-ministro italiano, representando o Governo da Itália, protestaram contra o ato de Lula. E pediram revisão. Mas o Luiz Inácio não deu bola…

  18. De um analista político uma consideração interessante: - Os que melhor pontuaram em 3° lugar, Ciro e Moro , não representam uma própria 3a via. Ciro seria alternativa a Lula; Moro uma alternativa a Bolsonaro. Outros postulantes não rompem a polarização, pq não têm sabido chegar aos eleitores e nem têm apoios partidários para tanto. Pior, não abrem mão de seu protagonismo. A quem poderia nos representar as portas se fecham. Estamos, como sempre , lascados!

    1. Consideração interessante. E minha família vai votar como disse o Aloysio: no terceiro colocado.

    2. 1. EM MG, a Dilma estava em 1o lugar nas pesquisas pro Senado. Ficou em QUARTO LUGAR. 2. Já está forte o movimento para votar no 1o nome depois de Inácio e de Lula na última pesquisa antes do primeiro turno!!!

    3. Exato. Estamos lascados de qq jeito. Foi o que disse ao fim da leitura do ótimo texto de Graieb. Que desânimo! Pobre Brasil!

  19. Algum tempo atrás, alguém que não lembro quem, perguntou a outro que também não lembro quem foi; Como o Sr. descreveria o Brasil atual em poucas palavras: Uma rua suja, esburacada, mal iluminada e perigosa. Acho que foi a uns 10 ou 15 anos atrás. Como será que ele a descreveria hoje???

  20. Éhhh pelo andar da carruagem vamos ter que ir pra Argentina ou pra Venezuela ou pra Cuba kkkkkkkkkkk já estou fazendo as malas pois não vou suportar esse facista genocida no governo por mais 04 anos kkkk

    1. Osvaldo ... eu tenho mais sorte tive câncer que venço a duras penas e coragem posso interromper o tratamento e escapar do inferno que será este país pois com certeza o "purgatório" invenção medieval para a "igreja" tomar a grana dos incautos que aceito no gran finale para escapar do fogo e espeto do capiroto pois detesto calor ... e lá certamente não terei a companhia dos déspotas das cortes deste infeliz patropi que verá que o "cão" não é tão feio assim .. faço haraquiri ou cago nas urnas?

  21. Pelo menos desta vez definitivamente temos a certeza que não discutiremos o futuro da economia do Brasil, em que pese esta batalha entre medíocres do purulento contra o ferida exposta, estaremos afastando o país por pelo menos 30 anos dos marcos civilizatórios. O ultimo que sair do aeroporto roube as lâmpadas.

  22. Enquanto uma grande parcela do povo não perceber a jogada vagabunda de indultar ou conceder graça a alguém que sequer foi condenado foi só para a torcida correremos o risco de ter Lula ou Bolsonaro. ESTE ANO SE TUDO DER CERTO ESTAMOS FUD**

    1. Jamais o Traidor Joaquim Silvério Reis _ Vulgo Bolsonaro Vai se Reeleger..Nem Lula.obsessão pelo Poder._ Basta do Vulgo Lula __ Temos 3 Candidatos: João Dória, Simone Tebet e Ciro...Estou entre João Dória e Simone Tebet...🙏👏👏👏

    1. Verdade! Os dois são horríveis! #nemlulanembolsonaro

  23. USA , George Washington , Roosevelt , Lincoln. Inglaterra, Winston Churchill , Margaret Tetcher. França, charles de Gaulle , François Mitterant Brasil , Lula , Collor , Dilma , Bolsonaro , Jânio Toma povinho que não sabe votar.

    1. Lembrou bem! Essa nossa ignorância eleitoral vem desde Janio Quadros kkkk E pra agravar essa ignorância, ainda ficamos impedidos de participar das eleições durante os 25 anos da ditadura militar.

    1. Tô nessa! Pensando em tapar o nariz e votar no Lula. Bolsonaro nem pensar!!! Mais 4 anos com ele, eu adoeço…🤨

  24. Chamou minha atenção o trecho da reportagem que explica o q acontece no Maranhão: as pessoas confundirem Auxílio Brasil com Auxílio emergencial. Se não conseguem entender uma coisa tão simples, como vão entender q Lula e Bolsonaro são farinha do mesmo saco, q ambos são corruptos e amantes das ditaduras? É por isso q essas pessoas acham q tem q votar em um ou outro! Vou continuar torcendo por um milagre...

    1. É isso ai Iara e Juliana. Enquanto não tivermos voto facultativo teremos eleitores que vão às urnas por obrigação e não por preocupação com o futuro político do país. Voto obrigatório não existe em nenhuma grande democracia deste planeta.

    2. Nosso maior problema não são os candidatos, mas os eleitores.

    3. O Maranhão é o estado mais pobre do país. A classe política do Maranhão - esquerda ou direita, não importa!! - faz questão que ele permaneça assim. Quanto pior, melhor para os abutres do povo sofrido do estado! Sem Saúde, sem Educação de qualidade, sem Saneamento básico, sem Infraestrutura de excelência, sem condições dignas de vida, a população jamais conseguirá sair do atoleiro! Não há interesse no seu bem-estar! Vergonhoso e lamentável!

  25. Vc militante jornalista demonstra flagrantemente um viés de esquerda a favor do PT. Esquece deliberadamente que o PT foi responsável pelo caos de corrupção institucionalizado na gestão passada. Como pode? É pseudo?

    1. Milhões de brasileiros que vibraram com o trabalho da Lava Jato, entregaram seu voto ao bolsonaro. O que que ele fez? Simplesmente, virou as costas ao eleitor. Algo mais a dizer?

    2. É proibido ser de esquerda? Aliás, dizer que Lula é de esquerda é acinte à teoria. Nunca os bancos lucraram tanto.

  26. As águas agora começam a passar mais rápido.Não será surpresa se aparecer novas surpresas. O indulto foi um choque nas eleições. O fogão esquentou. A terceira via não será asfaltada mais uma vez. Fogo de palha. Os políticos não dividem poderes. Cedem migalhas. O país sem rumo, continua dando cambalhotas, sem fincar os pés, Brasil, moralmente doente.

  27. Estou voltando aos poucos ler as matérias. Essa foi isenta perfeita a meu ver. Mas não acredito que assinantes desta revista, prefiram Lula à Bolsonaro, só pq Moro saiu da disputa. Lula= intervenção nas mídias, volta dos 2% de propinas na PETROBRAS, NOS FUNDOS DE PENSÃO, QUALQUER EMPRESA ESTATAL, MANDAR DINHEIRO PARA PAÍSES COM DITADURAS "AMIGAS", CRIAR A UNIÃO DAS REPÚBLICAS SOCIALISTAS DA AMÉRICA LATINA (URSAL) . Será verdade que os órfãos de Moro querem isso? Não anulem seus votos.

    1. Até que enfim um comentário sensato. Parabéns Antônio. O PT pegou uma nação equilibrada, com moeda estável e máquina enxuta e após 14 anos deixou-a quebrada e com índices de corrupção nunca visto. O governo atual, assim que assume, pega uma pandemia e em seguida uma guerra que afetaram todo o mundo, e mesmo assim ainda consegue retomar obras paradas e concluí-las. A nossa moeda foi umas das 10 menos desvalorizadas frente ao dólar, fez reformas trab. e prev. Nunca as estatais deram tanto lucro.

  28. ENGANAR o POVO é a ESPECIALIDADE de Lula e Bolsonaro. Por esta razão, a campanha será escassa em debates, sempre inconvenientes quando vierem perguntas abordando: rachadinha, mensalão, petrolão, mansão de chocolate, Queiroz, Odebrecht, Micheque... Enfim, não se submeterão a perguntas que não estejam combinadas.

  29. Queiram ou não os tentáculos da quadrilha o povo será muito bem informado dos crimes deste ladrão cínico dos hediondos crimes contra o povo perpetrados por sua quadrilha .. somos ignorantes sim mas não vamos suicidar nas urnas para o bem bom desta quadrilha de vagabundos de tudo capazes ... a farra acabou e a escória ladravaz sabe disto.. XAU LADRÃO.

    1. .. ou o Ciro a bordo do Titanic das "zeliti" em desespero ... pode esperar que vem.

  30. Em um país em que todo mundo só pensa em si próprio, para decidir meu voto apenas vou me questionar se a minha vida está pior ou melhor que estava antes de Bolsonaro, considerando o grupo social ao qual pertenço.

  31. A velha esquerda brasileira e seu líderes sairam da moda. O Bozo vai levar no primeiro turno. O exemplo do estado do Maranhão mostra que quanto maior a pobreza mais forte é o cabresto. A fome tira a possibilidade do cidadão se libertar.

  32. Pergunta franca: por que em 2018 o DATAFOLHA fazia pesquisas mentirosas e em 2022 o DATAFOLHA merece crédito?

    1. O problema, Silvana, é que grande parte destes que sobram (os não fanáticos) são sem discernimento.

    2. Continuo achando que temos apenas uns 25 a 30% de fanáticos para cada lado. O restante segue sem candidato.

    1. No primeiro turno o terceiro colocado nas pesquisas. Já no segundo,... vamos deixar para setembro.

  33. Como estou órfã desde que o MORO ,parece que tirou o time de campo ,quero ver o pau quebrar entre o presidiário e o bozo !!! É tb determinados jornalistas da Globo que idolatram o presidiário

    1. A maior parte dos jornalistas da globo e alguns da CNN, funcionam como verdadeiros companheiros à serviço do pt. Quando algum, com mais apreço aos fatos os contradiz, é logo silenciado pelos demais. Coisa feia de se ver.

    2. Lilica,sinto também pelo Moro,seria o meu voto.Os alguns jornalistas da Globo na realidade tem pavor da reeleição do Bolsonaro como eu .Em relação ao Lula tenho o mesmo pavor. Votarei nulo,já que a terceira via parece que está aí para atrapalhar e não para ajudar,diante de até agora não terem um candidato.

    3. Na CNN também tem, com a Daniela Lima, que sempre foi cínica ao falar de Moro, e com sorriso no rosto ao falar de Lula.

  34. Pobre país que tem dois candidatos a presidência um ex presidiário corrupto e de outro um sociopata corrupto. Não vejo uma luz no fundo do túnel, por isso meu voto é nulo para presidente.

    1. O voto nulo é diferente devoto em branco.Se você quer ajudar ao Lula, votar nulo aumenta o percentual eleitoral dele, pois não é voto válido. O voto em branco é voto válido e não beneficia nenhum candidato, mas reduz o percentual de votos do candidato.Com a palavra os especialistas na legislação.O correto é fazer cidadão brasileiro sua escolha sobre quem administrará o País.Precisamos de gente competente, que reduza o Estado e apoie o povo para ter trabalho, saúde, transporte, educ e segurança

    2. Qualquer um menos Lula , seria vergonhoso . O rigor na condenação de Daniel Silveira x liberdade de lula depois de tantos crimes comprovados , é estarrecedor .

Mais notícias
Assine agora
TOPO