ReproduçãoRandolfe anuncia CPI: comissão será braço da campanha lulista

CPI ou showmício?

Nada justifica a CPI do MEC, quando existe uma investigação da PF em andamento, com participação do Ministério Público e supervisão judicial
01.07.22

Na terça-feira 28, o indefectível Randolfe Rodrigues (Rede/AP) convocou a imprensa para anunciar que estava protocolando o pedido para instalação da CPI do MEC. “Não se pode admitir que um dos ministérios mais relevantes para o futuro do país e de maior peso orçamentário seja transformado em um verdadeiro balcão de negócios”, disse o senador, que, uma semana antes, comparou Lula a um “farol contra o fascismo”, durante o lançamento da campanha petista da qual será um dos coordenadores. Comissões parlamentares de inquérito são instrumentos políticos que dão a deputados e senadores poder de polícia. Elas só podem ser instaladas para apurar um fato específico, mas costumeiramente desbordam para a investigação de fatos correlatos. Randolfe já sabe onde quer chegar. “Desde a semana passada, é de conhecimento de todos, em áudio do próprio senhor Milton Ribeiro, de que o presidente da República interveio de forma clara para impedir que a investigação avançasse em um claro crime, conforme o código penal, de obstrução às investigações e de uso de informações privilegiadas.”

A ideia da CPI do MEC surgiu logo após a prisão de Milton Ribeiro, mas também da ameaça do governo de instalar na Câmara uma CPI sobre os preços dos combustíveis, que seria usada para resgatar as denúncias de corrupção do petrolão e desgastar Lula. Randolfe viu no caso do ex-ministro com os pastores a oportunidade de se contrapor à ofensiva palaciana, desgastando Bolsonaro. Quando questionado sobre potencial conflito de interesses, disse que trocaria facilmente a campanha pela CPI. Naturalmente, a comissão, conduzida por Randolfe, atuará como um dos braços da campanha lulista. Nos bastidores, há até um movimento para se reeditar a dobradinha da CPI da Pandemia, com Renan Calheiros no papel de presidente ou vice — naquela comissão, o emedebista foi o relator, Omar Aziz o presidente e Randolfe o vice. A questão é que não há um fato concreto que justifique uma CPI, no momento em que existe uma investigação da Polícia Federal em andamento, com a participação do Ministério Público e supervisão judicial. O caso, inclusive, foi parar no Supremo, depois que a PF apensou ao inquérito o sugestivo áudio do ex-ministro da Educação citando uma conversa com o presidente da República, que, segundo ele, estava com o “pressentimento” de que haveria uma operação de busca e apreensão na residência de Ribeiro.

O atual aparelhamento dos órgãos de controle e persecução penal poderia justificar uma investigação parlamentar, mas os digníssimos senadores deveriam, primeiro, cobrar do chefe do Ministério Público providências concretas sobre os vários pedidos de indiciamento contidos no relatório da CPI da Pandemia. Augusto Aras deu de ombros para o trabalho do Senado, a casa que o reconduziu ao cargo e agora permanece inerte diante de sua omissão, enquanto garganteia a criação de uma nova CPI que, na prática, terá o mesmo destino da anterior.

O caráter eleitoreiro da atual CPI do MEC também pode ser identificado na lista dos seus apoiadores, que incluem a possível chapa da terceira via (Simone Tebet e Tasso Jereissati) e Cid Gomes, irmão de Ciro, o terceiro na disputa presidencial até aqui. Outros integrantes, entre os 30 que assinaram o requerimento, também estão engajados na eleição. O governo tem reagido como pode. Senadores da base de apoio de Bolsonaro se queixaram de que existem outras 3 CPIs (narcotráfico, Fies/obras paradas da educação e ONGs na Amazônia) aguardando instalação e Rodrigo Pacheco encomendou à consultoria jurídica pareceres sobre o que fazer com cada uma. Ele promete tomar uma decisão até a próxima terça-feira. No Senado, ao contrário da Câmara, não há limite para o funcionamento de comissões parlamentares de inquérito, nem sobre sua ordem de instalação. Mas senadores só podem participar de duas CPIs ao mesmo tempo, o que restringe, na prática, sua operacionalização.

O líder do governo na Casa, Carlos Portinho (PL-RJ), já avisou que recorrerá ao STF, caso Pacheco insista em instaurar apenas a CPI do MEC. Para Portinho, o raciocínio é simples: se vale para uma, vale para todas. E a jurisprudência é favorável. Pacheco vive um dilema, pois quer ser reconduzido à presidência do Senado em 2023 e sabe que não pode brigar com o Centrão, hoje associado a Bolsonaro, mesmo com Lula favorito. As eleições para o comando do Legislativo têm dinâmica própria e decorrem de um entendimento amplo com as bancadas estaduais, que ainda serão eleitas. Abraçar qualquer um dos polos hoje seria uma aposta arriscada. Crusoé apurou que Pacheco estuda, junto aos líderes, fundir a CPI sobre desvios do Fies e obras paradas da educação com a do MEC, ou instalar também a das ONGs, de interesse do governo, como forma de equilibrar o jogo. A ideia, porém, não agrada a  ninguém no Senado. Se perguntar ao eleitor, que é quem vai pagar por mais esse showmício, Pacheco provavelmente terá uma resposta ainda mais contundente.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Aos menos avisados, a CPI do MEC pode ser necessário, porque o Bolsonaro aparelhou todos os órgãos de combatem a corrupção no Brasil, de modo que nenhum processo terá tramitação, pois todos serão bloqueados e os possíveis acusados BLINDADOS.

    1. Serve para palanque, que é o objetivo último (e único) da sua instalação. Política aqui é carnaval, não é rigor institucional

  2. Como vcs podem chamar Randolfe de indefectível, sendo q ele está ao lado do Lula??????? Muitíssimo decepcionada com sua postura...

  3. Quando não se quer apurar nada, resolver merda de nada, inventa-se uma bosta de uma CPI circense, formada por vários palhaços que acham que somos idiotas de acreditarmos nestes falsos, pilantras e fdp. É só palanque político destes nefastos, lesa pátria, que o povo já sabe quem são. Vão procurar o que fazer em benefício real pra sociedade. Vê se param de roubar seus pilantras. Abram os olhos meu povo, não vote em ladrões fdp.

  4. Na verdade os dois são a cara do Brasil.Infelizmente a maioria do povo brasileiro é ignorante e corrupto.A qualidade do politico reflete a do eleitor

  5. Resposta simples ... como a Greta da selva com TPM crônica será o relator se o CAGAlheiros for o presidente será um PUTEIRO ... se presidida pelo Kajuru será um CIRCO ... se sob o comando do Tasso será um HOSPÍCIO ... assim SUGIRO que promovam emenda no Regimento Interno do Senado e convidem o dr. VERBOSO para presidir a marmota que fica perfeito ... mesmo ignorante omissa e submissa a nação não merece isto desta escória cínica.

  6. Esse Randolfe deveria justificar o alto salário e as mordomias que desfruta e trabalhar com seriedade. Esse senador não vale nada!

  7. CPI no Brasil é uma ridiculice! Estou cansada! Prefiro assistir o filme novo do Tom Cruise. (Quem é que aguenta Top Gun II ?) Que saco tudo isso!

  8. CPI não vai adiantar. Eleitores que ainda não viram que Lula e Bolsonaro são figuras execráveis, não mudarão seus votos. Aliás, nem sabem o que é uma cpi ...

  9. A gazela é qualquer coisa, menos "indefectível". Tal qual o Pacheco ,que é um bobo pomposo, os 2 são apenas defe cáveis, que adoraram o poder. Pacheco é outro Alcolumbre deslumbrado e aferrado ao cargo

  10. QQUEM É RANDOLFE? NEM DO AMAPÁ É. DEU UMA DE SARNEY E FOI DE PERNAMBUCO PRO AMAPA, PQ LA 40 MIL VOTOS ELE VIRA SENADOR. MENINA SEM VERGONHA...

  11. Discordo . Se o MP tivesse total independência , com PGR confiável. e não houvesse interferência do executivo na PF , etc... , eu até concordaria. CPI’s são direito das minorias , compõem-se c/representantes de todos partidos e Randolfe Rodrigues é líder destas minorias no Senado . Chamar instrumento legítimo de apuração, de showmício, como rotularam a outra de CPI do Circo, tem endereço certo . É isto ? Já tive surpresa por aqui qdo colocaram palavras na boca de Simone Tebet . 👎👎👎

    1. Eduardo !! Primeiro ...” eles não escrevem justiça , mas sim, deveriam aplica-la o que efetivamente não fazem pelo ilegal entendimento que estão à serviço da politicagem . Qto aos políticos , generalizar é um desserviço. SIMONE significa a parte sã do MDB e pelo contrário , sempre lutou contra muitos caciques, estes sim oportunistas servem à muitos senhores pelo poder . Ela nunca pulou de partido . Não é por nada que é respeitada e tem unanimidade .

    2. O procurador Aras está cumprindo o papel de fiel cão de guarda de Bolsonaro na PGR. Ao invés de cumprir as atribuições de procurador atua como engavetador, destruindo um pilar importante da República.

    3. Dá licença, prezada Elaine? Se a PGR, o STF e que tais, do judiciário brasileiro que tem a missão de escrever a Justiça são injustos e totalmente inconfiáveis, não serão os políticos brasileiros- em plena companha eleitoral e na luta pela sobrevivência no poder que serão. Não acha? Proposta totalmente insincera essa da CPI. Joga para um povo otário. Seu comentário, muito elegante e didático, acaba por perdoar o oportunismo da Tebet. Políticos brasileiros são oportunistas, não sinceros, traidores

  12. Tudo farinha do mesmo saco. Nenhum deles estão preocupados com as pessoas de bem, só com os seus próprios interesses. Gente que se acha a elite, mas na verdade são a ralé moral desse país. Triste saber que existem pessoas desse baixo nível.

  13. Claudio, respeito a sua opinião. Que é exatamente isso. Opinião. A minha opinião é diferente. Dizer q não há fato concreto p uma CPI é brincadeira! O fato concreto é:"corrupção no MEC c apoio do PR"! Diga q não!!! E o q vc me diz da "PEC kamikaze" de ontem? Não é usar o "pobre do povão na merda" pra angariar votos? Se o Randolfe se "vestir de homem aranha" mas botar os bandidos na cadeia eu aplaudo! Temos q acabar c essa hipocrisia de achar q alguns políticos são diferentes de outros. Tudo igual

    1. todos esses fora da lei deveriam primeiro fazer suas CONFISSÕES,E DEVOLVEREM O QUE ROUBARAM, antes de atirar as pedras. TODOS FARISEUS e HIPÓCRITAS

  14. Randolfe, Contarato, Aziz e mais uma dúzia de "ínclitos" parlamentares "paladinos da justiça", santos do pau oco que investigam, com razão, Bolsonaro, mas se esquivam de apontar os crimes de Lula e da camarilha petista. Só acreditaria na sinceridade desses senhores se apontassem a corrupção em todos os governos: Lula, Dilma, Bolsonaro… de resto é só jogo de cena.

  15. Está CPI mostrará que o nosso presidente e honesto , inteligente , cristão , íntegro , não convive com irregularidades, emancipa um filho para derrotar a própria Mãe numa eleição , incentiva o estupro a invasão de terras indígenas , adora rachadinhas e depósito em conta da sua esposa é contra vacina até hoje. Fora deste contesto tudo ‘e MENTIRA.

    1. O pior cego é aquele que não quer ver. Ministério do meio ambiente traficando ilegalmente madeira; Ministério da Educação distribuição verbas com pastores que cobram propinas até em barras de ouro, rachadinhas da familícia e o presidente Bolsonaro fechando COAF, interferindo na PF, decretando sigilo de 100 para ocultar provas, avisando seus cúmplices antes da polícia federal chegar, etc, etc.

    2. boa opção José uma corrupção com governo , só mesmo no tempo de Lula. porque era uma hierarquia na corrupção,com GOVERNO,VICE, PRESIDENTE,SENADOR,DEPUTADOS,E APADRINHADOS. QUEM TEM TELHADO DE VIDRO,DEVERIA MUDA-LO ANTES DE ATIRAR PEDRAS NO TELHADO DE MADEIRA

    3. Pois é, parece que Bolsonaro está mudando o discurso. Vai parar de dizer que "Não existe corrupção em nosso governo" e passará a dizer que "Não existe governo em nossa corrupção"!!!

  16. Este País de quinta categoria , onde o ministro da economia rumina que a economia está bombando , precisa de PEC para se individuar e liberar dinheiro para políticos bandidos . A fome acompanha o Presidente desde sua posse . Agora que descobriram que o pobre está com fome? Marquem os nomes desses antibrasileiros . Daqui a 2 anos façam uma comparação de quantos morreram por incapacidade deste governo e quantos morreram na guerra da Síria e da Ucrânia .

  17. CPI é direito na CB88, o legislativo tem como uma de suas funções fiscalizar o executivo, além de legislar, para o povo e não em causa própria

  18. Se a CPI da COVID tivesse dado em algo, talvez pudéssemos acreditar na abertura dessa outra CPI. Mas... só posso acreditar que é SHOWMÍCIO. A população brasileira vive nas mãos dessas quadrilhas de politicos. Não vejo luz no fim do tunel.

  19. Se esses senadores cumprissem seu papel, não precisariam de palco para teatro. Se o Rodrigo Pacheco valesse o que recebe, não teria essa fila de CPIs na sua lista de afazeres, aliás, nem teria votado pela recondução do Augusto Aras...

    1. Grande Juliana! Se essa malta se respeitasse nunca teria reconduzido capacho fedorento aras !

    2. Os senadores e deputados federais estão cagando e andando para quem votou neles! E o povo que se dane!!

  20. Tem que avisar ao Saltitante do AP, campeão de requerimentos contra o PR., que ele recém saiu da CPI circense que teve ZERO de resultado, a não ser aquela bufunfa extra no bolso e muitos holofotes naquele palanque eleitoreiro, suplicando (ele e o Ruinan) diariamente para que mais pessoas morressem de covid para atualizar suas plaquinhas.

  21. É triste ver que políticos q exploram, descaradamente, o instrumento das CPI- que deveria ter caráter saneador, o que não acontece- são incensados pela mídia tornando-os "heróis" nas suas regiões, assegura-lhes eternidade nos seus mandatos. CPIs. emendas e negociatas. Este é o currículo. Cara dos luloptistas Randolfes da vida. Cara de agentes da KGB (ou Gestapo, são a mesma coisa- como Lula é para Bolsonaro). A mídia tem um extraordinário papel modulador nisso tudo. Pena que pratica o inverso.

    1. Até então eu tinha uma respeitos consideração pelo Congresso Nacional --- leia-se Senado Federal e Câmara dos Deputados --- mas esse Parlamento uma baita banana do Povo brasileiro, graças às suas sandices políticas! Os caras ganham muito bem, obrigado, e estão lixando, pra não dizer cagando e andando, para os seus eleitores!

    1. Necessário, porém. As investigações da "isenta" PF darão em nada

Mais notícias
Assine agora
TOPO