Napoleão Maia: no detalhe, o famoso gesto da degola na sessão em que ele invocou a "ira do Profeta" contra aqueles que suspeitam de sua conduta (Adriano Machado/Crusoé e Reprodução/TV Justiça)

A Lava Jato dá um passo sobre o Judiciário

A procuradora-geral da República pediu ao Supremo a abertura de investigação para apurar ligações suspeitas da cúpula da holding da JBS com o ministro Napoleão Maia, do Superior Tribunal de Justiça. Uma advogada de Brasília, apontada como o elo do grupo nos tribunais, também será alvo da apuração. Mensagens mostram que ao menos intimidade ela exibia com poderosos de toga
18.05.18

Repousa sobre a mesa do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, um pedido da Procuradoria-Geral da República para abrir oitenta novas frentes de investigação a partir de depoimentos complementares prestados pelos delatores da J&F, a holding dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Alguns dos novos procedimentos seguirão para a primeira instância, outros para tribunais regionais e outros ainda ficarão no próprio Supremo, por envolver autoridades com foro privilegiado. Desses, um em especial tende a inaugurar uma portentosa frente de investigação, focada na relação do grandioso esquema de corrupção descoberto pela Operação Lava Jato com tentativas de compra de decisões em tribunais superiores.

O ponto de partida do pedido é um anexo complementar da delação premiada de Francisco de Assis e Silva, diretor jurídico da holding da JBS. Francisco entregou esse anexo à Procuradoria em 12 de setembro do ano passado. Seis dias antes, tinha chegado às mãos dos investigadores um conjunto de arquivos que mostrava sucessivos movimentos dos advogados a serviço da JBS, Francisco à frente, para tentar comprar sentenças em importantes gabinetes das cortes de Brasília. O diretor jurídico do grupo, já sabendo do alto grau de octanagem do material, e ciente de que ele mesmo era um dos personagens centrais das histórias ali contidas, correu para emendar o que havia falado. Como tinha um acordo de colaboração premiada firmado com a Procuradoria, Francisco precisava contar o que sabia também sobre esse assunto. Do contrário, poderia perder os benefícios da delação.

No documento enviado ao ministro Fachin na semana passada requerendo a abertura da nova frente de investigação, a procuradora-geral Raquel Dodge relaciona o anexo complementar de Francisco de Assis ao ministro Napoleão Nunes Maia, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e à advogada Renata Gerusa Prado de Araújo. Dodge pede, especificamente em relação a esses dois personagens, a instauração de uma PET, ou petição, um tipo de procedimento investigatório. A advogada Renata Prado de Araújo, filha de uma desembargadora do Tribunal Regional Federal da 1ª Região e dona de uma discreta banca, é conhecida por suas estreitas ligações com o mundo jurídico da capital. Por essa sua qualidade, ela angariou bons contratos. Um deles era com a JBS. Renata e Francisco fizeram uma parceria de sucesso, destinada a ganhar os processos de interesse das empresas do grupo, muitos deles milionários.

ReproduçãoA advogada Renata Araújo em foto publicada em suas redes sociais: relações suspeitas (Reprodução)
A engrenagem começou a emperrar quando Renata e seu ex-marido, o empresário Pedro Bettim Jacobi, entraram num tormentoso processo de separação. Conhecedor dos bastidores do escritório, Jacobi resolveu copiar e-mails, documentos e mensagens de WhatsApp da ex-mulher que explicavam, em minúcias, os segredos de seu sucesso como advogada nos tribunais de Brasília. O empresário juntou tudo em HD’s externos e entregou uma cópia às autoridades. Uma parte do material, já conhecida, revela como a advogada tinha livre acesso a ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e gozava da intimidade de alguns deles. Com Napoleão Maia, que encabeça junto com ela o novo pedido de investigação feito pela procuradora-geral, Renata costumava trocar mensagens. Em um e-mail, o ministro mandou para a advogada um poema que acabara de escrever. Em homenagem a ela.

Na outra ponta dessa relação, Francisco de Assis, o diretor da J&F, se aproveitava dessa proximidade para fazer com que ela rendesse vitórias judiciais à companhia. Ao tratar de um processo em que a JBS tentava no STJ reverter o bloqueio de 73 milhões determinado pela Justiça de Mato Grosso, Francisco usa palavras desabonadoras para se referir a Napoleão Maia. Em uma mensagem, sugere que a decisão estava demorando porque o ministro queria “participação nos honorários”. Napoleão acabou por desbloquear o valor, embora tenha negado outros pedidos da empresa.

Valter Campanato/Agência BrasilO ministro Fachin, relator da Lava Jato no Supremo: ele deve autorizar em breve o pedido da PGR (Valter Campanato/Agência Brasil)
No material há menções, ainda, a estratégias montadas por Francisco e Renata para tentar ganhar outros processos. Em um dos casos, eles combinam de subcontratar o escritório da filha de João Otávio Noronha, também ministro do STJ e atual corregedor nacional de Justiça. As tratativas incluem referências a percentuais e a valores a serem pagos a intermediários em caso de êxito nas ações. Noronha julgaria um processo do grupo — ele acabou decidindo contrariamente aos interesses da turma da JBS. Essa parte do material, que já veio à luz, está nas mãos da Procuradoria. Outra, ainda inédita e à qual Crusoé teve acesso, traz novos detalhes dos métodos ousados utilizados por Renata para obter facilidades no STJ. Para além da proximidade com o próprio Napoleão Maia, a advogada pedia favores – e costumava ser atendida – a um funcionário da confiança do ministro. William Bernardes, o Will, é o “capinha” de Napoleão. Assim são chamados, no jargão dos tribunais, aqueles auxiliares que acompanham os magistrados durante as sessões para ajudá-los no que precisarem. Normalmente, os “capinhas” exercem funções triviais. Estudante de direito e filho de um ex-segurança de Napoleão, Will dá a entender que faz um pouco mais do que apenas carregar processos e puxar a cadeira para o ministro.

Não se sabe, até o momento, se o assessor agia por conta própria ou contava com outros parceiros no tribunal, mas sempre que a advogada lhe pedia para obter informações sensíveis sobre processos de seu interesse (os da JBS e também os de outros clientes), ele se mostrava diligente. Estranhamente, Renata tratava com o “capinha” até mesmo de decisões que viriam a ser proferidas, por Napoleão e por outros ministros. “Temos que ganhar esse processo da Frangosul”, escreveu a advogada, referindo-se a uma das empresas do conglomerado da JBS. “Eles precisam muito. Daí cobramos bem”, emenda ela. William responde com repetidas exclamações: “Beleza!!!”. Em outra situação, depois de trocar informações de mais um processo, ele diz estar precisando de dinheiro, e completa: “Quero um carro igual ao seu”.

O “capinha” William, em pé, à esquerda: sempre por perto do chefe (Reprodução)
Só uma investigação criteriosa terá condições de mensurar o grau de relação de Renata com ministros, parentes de ministros e auxiliares de ministros resultava em ganhos reais para os envolvidos. Há sempre que se considerar, evidentemente, a hipótese de a advogada ter vendido – para a JBS e para outros clientes – o que nem sempre podia entregar. Mas o conteúdo dos arquivos entregues pelo ex-marido da advogada à Procuradoria mostra que pelo menos intimidade ela exibia, e faturava alto com isso. A decisão da procuradora-geral da República de pedir a abertura de uma investigação sobre o assunto, portanto, significa que a Lava Jato está diante da oportunidade de avançar sobre a relação de grandes conglomerados empresariais como a holding da JBS — os mesmos que a operação expôs pagando propinas milionárias a políticos — com o topo do Judiciário.

Na quinta-feira 17, Crusoé enviou uma série de perguntas para o ministro Napoleão Maia, o alvo primordial do pedido de investigação feito por Raquel Dodge. Ele não respondeu. Na sessão do tribunal, o ministro fez um sentido desabafo. Disse que “adoeceu” por ter seu nome enredado em investigações – ele não detalhou quais. E aproveitou para criticar a imprensa. “Será que é apenas informação colocar um magistrado na capa de revista apontando que fez esse ou aquele  ilícito? É liberdade de imprensa? Podemos dizer apenas informando e fazendo propaganda psicológica adversa, subliminar contra reputação, conceito, a paz de espírito? Morro de medo disso porque conheço uma pessoa que adoeceu por conta disso. Uma pessoa que vejo todo santo dia de manhã quando faço a barba. Vítima de insídia. Não consegui desfazer isso”, afirmou. William, seu “capinha”, também não respondeu aos questionamentos. Renata Araújo, a advogada, não foi localizada. Espera-se que na investigação a ser instaurada a pedido da Procuradoria-Geral da República as respostas apareçam.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se está tão doentinho talvez a verdade pode curar, afinal a verdade liberta todo o mal e de todos os males, até doencinha.

    1. Lembro muito bem desse cidadão no julgamento da chapa Dilma/Temer, com seu gesto grotesco de decepar a cabeça de alguém. Pior foi seu voto a favor da não cassação, acompanhando o juiz mor inimigo dos brasileiros, esse mesmo que só anda em Portugal. É um desqualificado, como muitos juízes por aí. Podem até entender de letras e leis. De justiça nada sabem. Triste Brasil.

  2. É revoltante, como podem fazer isso, ou melhor eles fazem assaltos á população brasileira toda hora, não medem esforços para tributarem cada vez mais os brsileiros, roubam descaradamente e gastam horrores com bobagens; enquanto muitos morrem á míngua sem leitos, remédios e outros tantos meios necessários para a sobrevida, cadeia á todos eles e de preferência que alguns "sumam" do mapa

  3. E ai estamos apenas na ponta do iceberg. Vamos ver os próximos capítulos. Gostei muito da matéria. Limpa, conexa com fácil entendimento. Parabéns.

  4. Esse CANALHA não é um MAGISTRADO, É UM PARASITA DENTRO DO STABLESHIMENT DA ESGOTOSFERA, QUE COMO DISSE PAULO GUEDES: RUIU, ACABOU...

    1. a porta de entrada pros politicos corruptos, tem se demonstrado serem as campanhas eleitorais, a porta de entrada pro judiciario é a justiça atravez de quem....? ??

  5. é a origem de tudo, é o ovo da serpente, tenham coragem vão fundo, somente a imprensa poderá levantar esta tampa. É uma classe corporativista com cargos vitalicios, que usa como arma uma constituição com infinitas interpretação ao levantarem a tampa surgirão os grandes escritorios de advocacia de mãos dadas. Parabens pela matéria!

  6. Pra combater togados de terno e gravata que fazem da caneta seu pé-de-cabra e olha que não são poucos, o melhor remédio é utilizar uniformes militares. Cadeia neles!!!!!

  7. Já está em tempo,para um Brasil melhor para as próximas gerações,de "entrar" no Judiciário.De repente,se tiver vergonha,motivar o "cabeça branca" a fazer um "arakirí".

  8. Acho que o tal ministro napoleao estava era muito apaixonada pela advogada sacoleira-deslumbrada. Resumindo: mundinho futil, novella Mexicana de mau gusto, vagabundos larapios do dinheiro publico. Todos na cadeia, JA!!!

  9. Essa corrupcao da ansia de vomito!!!Ate quando isso vai continuar? E parabens a Crusoe pelas belissima reportagem!!Aqui de NJ USA

  10. Está cheio de togados por ai , na lista dos grandes interessados de resultados nos tribunais. Compete ao judiciário, prende-los, fazer com que percam os cargos e todos o benefícios.

  11. Isso é o que ja se conseguiu descobrir. Imagine todo o resto sas manigâncias nos bastidores da política e do judiciário, que ninguém faz ideia!

  12. Que beleza. É importante que salientemos a visão de nós, meros e simples cidadãos, que, "parece" que a justiça, se não a justiça, o Judiciário começa a querer funcionar. Lastimável até aqui. Louvável daqui para frente. Posso pensar que o Brasil ainda tem solução???

  13. Posso compartilhar conteúdo da CRUSOÉ nas redes socias, principalmente facebook?"Estou amando a revista , informações quentes e confiáveis.Parabens pela iniciativa de criar cum veículo independente, coisa que já estava passando da hora.

  14. Espero que a Crusoé não deixe este escândalo cair no esquecimento. Dá até para entender, juntando os pontos, o porque da separação e das querelas entre a advogada e seu marido. Basta observar os "poemas" que o caso apresenta nas entrelinhas. Este tipo de conduta, mais comum do que imaginam, deveria ser investigado à fundo dentro da estrutura do Poder Judiciário. É um atentado à inteligência da sociedade achar que só o Legislativo sofre de problemas morais.

  15. Bea reportagem! Até que enfim a gente lê algo do tipo. É evidente que corre muita corrupção por trás de certas decisões. Especialmente aqueles HCs de sexta feira. Aquilo ali precisa ser descortinado!

  16. Cadeia neles,menos no cabeludo q absolveu a dilma. Esse, como todos os juízes, será aposentado com um belo salário. BRASILILILIL!!!

  17. Parabéns pela matéria, Rodrigo! Ótimo, Crusoé! Vejo que valeu a pena eu ter investido na assinatura os meus suados reais. Quando será que a Globo vai noticiar isto? Ou melhor, refazendo a pergunta: Será que a Globo vai noticiar isto? As investigações têm que atingir também a (grande) parte podre do Judiciário. Este chefe do "capinha", que inocentou a chapa Dilma-Temer por excesso de provas, é um bom começo. Mas elas têm que chegar rápido ao Supremo, antes que acabem com a Lava Jato.

  18. Tenho motivos de sobra para não acreditar nestes juizes, principalmente das instancias superiores. A gente ver no dia-dia cada decisão exdrúxula destes semi-deuses que, não nos resta outra alternativa senão desconfiar dos mesmo. Essa gente é mesmo, corrupta, vendida e sem escrúpulos. Inclusive, não acredito em algum resultado de investigação contra membros do judiciário não. Que Deus tenha misericórdia de nós e, que venha Bolsonaro Presidente em 2019.

    1. Cadê a Ordem dos Advogados do Brasil para coibir esses bandidos que estão a serviço dos corruptos.

  19. Esse sempre mostrou-se bandido, no número 2 da Crusoé foi a vez de Gilmar, queremos ver também Toffoli, pode ser a reforma da sua casa pela OAS, que consta na delação do Léo Pinheiro que por envolver o Toffoli não foi aceita, tem também suas ligações com os denunciamos na Lava Jato, na fila tem Lewandosky e outros Ministros do STF.

  20. Uma sujeira tremenda destes bandidos. Eles querem ganhar(roubar) de todos os lados. Não tem espaço para amadores neste antro. É tudo muito bem orquestrado, e executado!!!

  21. Enquanto isso , a Globo news, faz apologia ao crime. Vem fazendo chamadas frequentes para sua nova tentativa de lavagem cerebral do povão. A trajetória de vida de um famoso PUNGUISTA que virou um empresário bem suscedido,fazendo dele um herói. PALMAS PARA A GLOBOSTA. Depois do avô pedofilo , agora vem o malandro heroi. PARABÉNS AOS PROFISSIONAIS ÍNTEGROS.

  22. Uma coisa que sei de desembargadores e ministros, já que trabalhei no PJU, é que muitos deles morrem e inveja quando tomam conhecimento de vultuosas quantias ganhas como honorários por advogados, diversos e em diversas causas que lhes passam pelas mãos, e muitos não resistem à tentação de, também, se tornarem milionários. Se investigarem direitinho certamente encontrarão inúmeros casos de corrupção envolvendo grandes "capas-pretas" do Judiciário.

    1. Nao há honradez. Nao há a busca do bom, do justo. Não existe ética. O dinheiro move seus corações. Se é que os tem.

  23. Brasília está infestada de ratos e ratazanas!!! E o povo suando a camisa aqui fora para pagar altos impostos para esses ratos!!!

    1. Além dos impostos formais há o informal, que os empresários embutem nos preços para pagar toda essa corrupçāo!

  24. Diversidade, cotas, salários bons, cargos inúteis... Mas sempre voltam-se para o crime, não adianta ações sociais se o mal exemplo vem de cima

  25. Se os encontrar em aeroportos, restaurantes, Portugal e o escambal, não posso "xingar", mas posso vomitar neles, sofro de bulimia, transtorno que adquiri no período Lava Jato. Crusoé há de continuar segurando meus cabelos

  26. Parabéns pela reportagem! A Lava Jato está abrindo uma pequena fenda de um grande buraco de corrupção institucional: o intocável Poder Judiciário. Vamos apoiar mais essa iniciativa dos nossos Procuradores da Lava Jato.

  27. Eu tenho pra mim uma visão que estes tribunais de Brasilia é um verdadeiro antro de vagabundos ladroes e corruptos ,vendem sentenças lambem botas de políticos ,etc,etc,deve ser um antro ,mas o Brasil muda devagar está mudando como disse uma repórter; o povo brasileiro são placas tectônicas que de tanto serem esmagadas arranhadas vai se formando uma grande energia que quando explodir o terremoto virá com certeza, o que parece é que a hora do terremoto está cada vez mais perto.

  28. Uma bruta vantagem que uma mulher consegue sobre os homens e ainda se dizem sexo frágil . Qualquer juiz velhote , carente e safado , se derrete diante de uma viradade perna , uma frase insinuosa , em suma , ter uma buceta , às vezes faz uma grande diferença

  29. Mais um que adoeceu .......pegou a manha dos políticos......quando são presos ficam "doentes",,,,,mas pra fazer roubalheira estavam bem são..bem sadios...corruptos criminosos!!!!!!!!!

  30. O curioso neste pais, como políticos, agentes, e ex agentes público em geral, ficam doentes, ou não são localizados, qdo são citados à Pf, à PGR qdo incitados a responder sobre denúncias de suas atitudes que ocupam ou ocuparam.

  31. Parabéns aos comentários que me antecedem e à grande matéria desta magnífica revista!! Vemos aqui claramente que o nosso país está corrompido de A-Z; podemos achar e confiar que o processo democrático (também corrompido) será suficiente e eficaz para transformar nossa situação em algo dentro dos padrões mínimos de decência para se viver? Na minha opinião a medida precisa ser generalizada, em todos os segmentos, infelizmente todos, pois nada está livre de manobras e gatunagem neste país.

  32. É difícil com relação ao PJ distinguir entre decisões favoráveis e corrupção. São muitos os advogados e funcionários q vendem o julgador pelas costas. Além do mais, informações processuais são públicas e a menos q um auxiliar tenha acesso à decisão antes do julgamento e a vaze, não há falar em “informações sensíveis”

  33. Quando da votação no TSE sobre a cassação da chapa dilllma Temmer havia um informação que este ministro pertencia à maçonaria, se realmente for deve ter mais favores concedidos

  34. Fantástico!!!! Vida longa a Crusoé! É com esse tipo de informação e investigação que ajudarão este país a entrar nos trilhos. Quanto mais vai mexendo, mais as coisas vão aparecendo. Viva a coragem e a liberdade de imprensa! Que muitos outros bons profissionais possam fazer parte do time desta revista e que ela conquiste milhares de assinantes.

  35. Muito boa reportagem, gosto de saber de todas as informações e a Crusoé cumpre muito bem este papel, mas devo confessar que ainda fico assustada com essas notícias, é muito lamentável essas baixarias envolvendo juízes.

  36. 30 e poucos mil de salário para esses ministros do STJ/STF não consegue bancar a vida de luxo que levam, mesmo com auxílio moradia (4.300), sabe quanto é o alguel de uma casa (mansão) no lago sul? Bote 20 mil pra cima....

  37. Nomeação política para altos cargos de tribunais que dão a última palavra em basicamente qualquer matéria jurídica é isso. Esses caras são tão sujos quanto nossos políticos. Há vários "Gilmar Mendes" no STJ, bem como nos tribunais inferiores como desembargadores. Ora, há até um Gilmar Mendes extra no próprio gabinete do ministro. Se chama Ali Mazloum que já foi investigado por venda de decisão.

  38. Essa é a expressão máxima da participação dos parceiros da VELHA ORDEM JURÍDICA BRASILEIRA, que também possui libertários no SUPREMO.

  39. O Judiciário, STF, TCU, PGR, AGU, etc., precisam prestar esclarecimentos sim à população há muitos fatos obscuros em nosso sistema jurídico. Estes senhores precisam entender que não são deuses!

  40. Esse é o artigo mais forte e mais quente dessa edição. Esse texto é como o vento morno do norte: arrepia o pêlo das caranguejeiras e elas saem das tocas.

  41. Quando, na sessão, o Min. faz o desabafo e se coloca na 3ª pessoa, será que isso tem a ver com a relação mantida com o 'capinha', verdadeiro titular da cadeira?

  42. Avante Crusoé! Robinson não conheceu Pe. Antônio Vieira mas certamente concordaria quando ele disse que a terra precisaria ser salgada.

  43. Nosso judiciário está claramente atolado em uma lama podre. Vai ser necessário uma Lava Jato específica para proceder a limpeza. Isso tudo SEM foro privilegiado.

  44. TODO indo sabe que Brasília é hoje um antro de perversidades sociais, éticas, e os advogados vivem de maracutaias com tribunais superiores barganhando sentenças em troca de propina para criminosos de todos os gêneros. Esse cenário também se reproduz nos estados da federação, nos tribunais intermediários, onde os desembargadores possuírem suas bancas, mal ou bem disfarçadas.

  45. Brasília deveria voltar a ser o DF, sem assembleia, câmara, senadores e aparatos judiciários mesclados com 'outrem'. É um prostíbulo de céu aberto.

    1. O Rio de Janeiro deveria voltar a ser o DF, tem muito bandidos de colarinho branco lá, aqui são somente os Narcotraficantes, que se as forças Armadas quiserem realmente, não essa intervenção de mentira, acabam com os traficantes no Rio, que aliás de 2017 até hoje, 18/05/2018 já foram assassinados 150 Policiais Militares, fora os cidadãos comuns, Não seria a hora para dar um fim em tantos bandidos? ( Lá e cá)

  46. Esse “ministro” foi o que deu aquele chilique ridículo na sessão do TSE que inocentou a chapa Dilma-Temer. Como esquecer aquele show ridículo, aquela desculpa esfarrapada para o envelope que recebeu do homem que ele afirmou ser seu filho. Segundo ele, o filho interrompeu a sessão para mostrar fotos da netinha. Ninguém acreditou na época mas agora tudo fica muito claro. Sempre querendo calar a imprensa, fazendo-se de vítima.

    1. Acho que antes de ser ministro ele fazia teatro circense, por isso ele tem essa habilidade incomum de "montar peças teatrais".O próximo ato é a vitimização; corriqueira na bandidagem de Brasilia. Esse pode ser o primeiro da fila, quem sabe gilmarzinho, ricardinho e tofolinho venham no rastro ?

  47. Este aquele juizeco que recebeu o filhinho que após dar carteirada, foi lhe mostrar as fotos da netinha em um dia de importante julgamento. Sul real

    1. Você acha mesmo que naquele envelope tinha foto de netinha ou netinho? 😂

  48. Incrível o corromper do espírito de quem não descobriu ainda o quão pouco precisamos, para a felicidade! Se toda essa energia fosse usada para criar finalmente uma república, em que TODOS participam. Essa moça em meio a sacolas de papel da Louis Vuitton é tão deprimente! Mas lá no fundo ela sabe, são os brasileiros pagando sua futilidade e não sua capacidade de gerar algo bom. Aí vem anti-depressivos, psicólogos, depressões, pânicos...... O Brasil é tão maior que isso! Força Brasil!!!!!

Mais notícias
Assine agora
TOPO