Passe livre: o retorno

08.06.18

Há uma turma que consegue entrar e sair do Palácio do Planalto sem a obrigação de se identificar e, portanto, sem deixar rastro. Crusoé apurou que o privilégio tem sido concedido a alguns amigos de Michel Temer. Uma espécie de distintivo garante o acesso livre. Até virar alvo de investigação, o empresário José Yunes esteve na lista dos beneficiários dessa facilidade depois que deixou o cargo de assessor especial do presidente. No governo Lula, um aviso afixado na recepção do Planalto recomendava liberar sem restrições a entrada do pecuarista José Carlos Bumlai, amigão do petista que acabaria preso sob a acusação de intermediar propinas na Petrobras. O cartaz inspirou a Polícia Federal a dar o nome “Passe Livre” à fase da Lava Jato que teve Bumlai como um dos protagonistas. Ou seja: a entrada liberada no palácio não é um bom sinal.

O hall do Planalto: acesso especial para amigos do presidente (Adriano Machado/Crusoé)

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Claro que não é, o Planalto é uma repartição pública pagamos por tudo aquilo e os ocupantes se esquecem de que estão lá a nosso serviço e não para se servir.

  2. Claro e evidente que o conde Drácula tem seu Bumlai (Yunes), também não sabe de nada, tal qual o Cel PM e etc. Vamos aguardar no que vai dar.

  3. Temer como presidente deveria residir no Palácio mas preferiu ocupar o Jaburu, onde recebia pessoa especiais sem a necessária identificação. Lá teve o famoso e promíscuo encontro com Joesley Batista da JBS.

  4. Um presidente isento deve ter conduta moralmente integra e jamais receber até parentes próximos "fora da agenda"! Abriu precedente é suspeito fim!

Mais notícias
Assine agora
TOPO