Lá e cá

26.07.19

Ex-ministro da Educação de Michel Temer e agora secretário de João Doria, Rossieli Soares se deu um presente quando ainda despachava na Esplanada dos Ministérios. Antes de deixar a pasta, ele assinou a remessa de algumas dezenas de ônibus escolares para o estado de São Paulo. É um caso curioso, em que o responsável por assinar a liberação da frota, adquirida com verba do Fundo Nacional para o Desenvolvimento da Educação, o FNDE, também foi o encarregado de receber o mimo federal: a frota foi entregue quando Soares já estava a postos para recebê-la como chefe da Secretaria de Educação de Doria. Em Brasília, há quem acredite que a operação foi feita de caso pensado.

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência BrasilRossieli Soares: comprou como ministro, recebeu como secretário

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Foi bom citarem o Sr João Dória.Sua atitude de oportunismo e cinismo faz com que consiga se antipatizar com a opinião pública.Veste a camisa do Bolsonaro,se agarra a ele para ser eleito e depois trai.Não inspira confiança no eleitorado.Vai se queimando aos poucos e perdendo espaço em seu objetivo de ser Presidente.Honestidade e honra são necessárias para tal fim.

  2. Independente da cor, o verde amarelo do PSDB é do mesmo tom da cor vermelha, pelo menos do “modus operandi”. Nenhuma novidade. Trambique.

  3. E o João Doria, vai posar agora de gestor que não precisa de Jair Bolsonaro, certo? Os brasileiros andam muito bem informados é isso é bom que todos saibam. Sem espertezas talkey!

  4. O suposto impasse aqui é o seguinte: O estado precisa de ônibus escolares e o ministro tem a prerrogativa e a oportunidade de enviar. Mas caso deseje assumir a secretaria de educação, fica “feio” receber os ônibus de que o estado precisa.

  5. Qual deveria ser, na opinião dos críticos, a saída: não enviar os ônibus, ou devolvê-los, se declarando impedido de recebê-los? Ou não ter assumido o ministério - mas assim não teria enviado os ônibus...Ou poderia não ter assumido a secretaria sob a alegação de que está receberia os ônibus enviados por ele mesmo com a intenção de melhorar as condições da educação do estado..? Fiquei confuso. Mas a maior confusão pra mim é sobre quem é mais nocivo: a politica ou os críticos?

  6. Analisando a atitude do Secretário Rossieli, não vislumbrei qualquer irregularidade. Afinal, estes ônibus escolares não vai servir para transportar crianças para a escola num Estado aqui dentro do Brasil? Causar-me-ia perplexidade se êle tivesse oferecido para Cuba, Venezuela ou qualquer outra republiqueta esquerdista em troca de apoio, como de sorte era comum nos governos anteriores. Parabéns Secretário. Oxalá seu nome seja lembrado para o Ministério de Bolsonaro

  7. Não entendi o "se deu um presente". Por acaso, ele vai botar os mimos na garagem dele e transportar os filhos de manhã para a escola?

    1. Pode ter havido ganho político mas a população também ganhou !!!

  8. Esperar o que dessa “equipe” de estrelas do JD? O ex-prefeito de SP prometeu 72km de novas vias expressas para onibus para melhorar o transporte de milhões de paulistanos que levam 2-3 horas para ir trabalhar. Agora, cinicamente, cancela verbas e talvez execute uns 20km. Na próxima vez que pedir votos vai levar o troco. Só marketing, mais nada.

    1. Achar que o ex-prefeito “Andrade” cumpriria a promessa de aumento dos corredores de ônibus, foi uma ilusão. Quem votou no candidato a poste, ficou frustrado, traído. Os corredores de ônibus foram criados estrangulando as vias públicas, quando deveria haver uma ampliação estrutural, com faixas novas e exclusivas. Colocaram tinta no chão e pronto : criava-se um corredor. Se isso não foi estelionato eleitoral, por favor, digam-me o que é.

  9. Ele, pelo menos, fez algo pelo coletivo e estava cumprindo o papel dele. como deve ter assinado por solicitações pra vários Estados. Os corruptos fazem pelo bem próprio e os eficientes fazem pelo bem coletivo e devem ser reconhecidos por isso, tanto que o Doria, como um líder de visão, trouxe pro seu lado.

Mais notícias
Assine agora
TOPO