A jogada de Tereza

11.10.19

Na disputa de poder que trava com seu secretário de Assuntos Fundiários, Nabhan Garcia, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentou seu lance mais ousado. Ela se movimentou para levar de volta ao comando do Incra os militares que saíram denunciando pressões dele para acelerar a titulação de terras de aliados, como mostrou a edição passada de Crusoé. Os militares até toparam voltar, mas com uma condição: Nabhan, que é amigo do presidente da República, tinha que deixar a pasta. Tereza viu na situação uma oportunidade de se livrar de vez do secretário, mas o Palácio do Planalto pediu uma solução salomônica: quer que a ministra acomode todo mundo, tanto Nabhan quanto os militares, o que ainda não ocorreu. Para além da boa relação com Bolsonaro, a força de Nabhan Garcia é explicada por seu papel político junto ao agronegócio, o que vem segurando uma parte significativa do apoio do setor ao presidente. Ele tem prometido que o governo, em algum momento, vai anistiar as dívidas do Funrural, tributo que incide sobre o faturamento da produção. As dívidas ultrapassam 17 bilhões de reais.

Agência SenadoAgência SenadoTereza Cristina tentou demitir Nabhan, mas o Planalto não permitiu

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Tereza Cristina, uma das melhores cabeça desse ministério. Desenvolve um trabalho irrepreensível e de resultados, apesar de ter que lidar com a politicalha reinante no país. Bravos ministra!

  2. Acredito que a revista Crusoé totalmente isenta , mas as vezes acredito que exegeta na dose com colocar que Bolsonaro não termina o mandato .

    1. Anistiar, nada!!!! Facilite o pagamento a perder de vista, mas anistiar jamais!!!! O povo vai continuar pagando alto os seus tributos e nunca recebeu qualquer moleza de anistia!!!!

    1. Infelizmente JB se identifica cada vez mais com a suja politicagem que sempre subjugou

  3. Bolsonaro se metendo demais nos ministérios os quais ele próprio dizia que dava carta branca. A carta já está cinza escuro !!!! MORO que o diga !!!

    1. Condordo plenamente. Tem q parar de se meter, parar de falar bobagens e de ficar reclamando de td, Muito mi mi mi.

  4. A hipocrisia se tornou a nossa grande grife ... No tempo do Exu de Garanhuns ... tudo era possível ... tudo era permitido ... todos estavam cagando e andando para as negociatas e pilantragens daqueles governos ... e agora querem saber quantos vezes o Bolsonaro vai no banheiro por dia ... ficaram todos muito seletivos, verdadeiras virgens vestais que se ruborizam quando o Bolsonaro manda algum pilantra se fuder ... Eu tenho 67 anos e nunca vi uma perseguição tão implacável a um governo ...

    1. VOTEI EM BOLSONARO MAS ACHO Q ELE TEM Q PARAR DE SE COLOCAR COMO PERSEGUIDO POR TD MUNDO. ELE E'O PRESIDENTE E TEM Q AGIR COMO TAL. ESSA HISTORIA DE Q A MIDIA O PERSEGUE JA CANSOU, TEM Q TRABALHAR, APOIAR SEUS MINISTROS, MOSTRAR RESULTADOS E PARAR DE FALAR BOBAGEM - CALAR A BOCA, DELE E DA FAMILIA Q ATRAPALHAM PRA CARAMBA.

    2. Acelerar a titulacao de terras? Ou a terra e'do sujeito ou ele invadiu e tem q sair. E uma questao juridica. JB tem q deixar a ministra agir. Ela e'uma das perolas desse ministerio q em geral, e' bem fraco. Perdoar dividas e'uma forma de toma la da ca'. Nao foi pra isso q votei nele.

    3. Epa, espera aí, não se trata de pouca coisa não !!!! Por que essa insistência pra esse CARA ficar ? Cheiro de treta invadindo o ar....

  5. A Ministra precisa retomar o controle da sua pasta. Duvido que o Bolsonaro conceda anistia de dívidas ruralistas porque vai refletir em 2022 quer queira ou não ser reeleito. O perfil de exigências do povo vai mudar. O que hoje se permite vai encolher e muitos outros não se reelegerão!

    1. Ao invés de perdoar ruralistas porque não diminuir os impostos para aumentar o consumo assim todos se beneficiariam, até os ruralistas, não é?

  6. Como Bolsonaro não enxerga quem é Nabhan?? Parabéns Tereza Cristina! Os militares estavam realizando um magnifico trabalho, não podem parar e retroceder com Nabhan, é voltar para a roubalheira , para corrupção .Bolsonaro prometeu acabar com essa bandidagem

    1. Pelo bem do país torcemos que não seja seu estilo. Conhecemos bem o estilo lula/petista de desgovernar e não aceitamos mais que ele volte. Certo???

  7. Titular terras rapidamente para o setor produtivo é muito melhor do que elas griladas pra reservas ,ou pra índio, ou pra ficarem como devolutas esperando um barnabé qualquer passar a caneta. Considero esse Naban um avanço na gestão pública sobre a demanda; tomara que ele titule 100. 000 KM², ou mais ainda. E é pra encaminhar terra pra quem produz em escala no agro negócio.

  8. Ela tem de ver QUEM interessa pra forma de administração que ela pretende senão fica fora pra não atrapalhar . Ela faz um ótimo serviço colocando o agronegócio brasileiro num patamar maior do que está. Parabéns a ministra. estamos honrados com sua presença. Vamos pra frente o Brasil é nosso. Não deveremos permitir influências de outros povos nações ou pessoas. Nós cuidamos do nosso quintal. Raoni fora do país. Você se aliou a estrangeiros que compram minérios de suas terras lhe pagam muito bem

    1. Celso Já não vejo mais diferença entre todos. Esse corrompeu-se política c o sistema

Mais notícias
Assine agora
TOPO