Mexeu com uma, mas não com todas

14.02.20

Há 45 anos, precisamente em 11 de fevereiro de 1975, Margaret Thatcher conquistou a liderança do Partido Conservador no Reino Unido. Em uma época onde a política era dominada por homens, a trajetória da eterna Dama de Ferro não foi fácil. Thatcher assumiu o cargo de Primeira-Ministra inglesa em 1979, em plena Guerra Fria, e deixou o poder político britânico em 1990, logo após a queda do muro de Berlim. Uma das aliadas do ex-presidente americano Ronald Regan no combate ao comunismo, Thatcher alcançou marcas políticas e econômicas históricas quando assumiu o poder na Grã-Bretanha, promovendo mudanças significativas, desde a intervenção em uma sociedade dominada por sindicatos e corporações, até a reconquista do caminho de prosperidade ao travar ferrenhas batalhas para implementar medidas liberais.

Thatcher promoveu transformações profundas e deixou um legado que serve até hoje para o mundo. O programa de privatizações sob seu comando foi intenso e sua administração privatizou quase todas as empresas estatais, aliviando o estado para os problemas mais sérios da época: “O governo não sabe administrar empresas e quase sempre o faz de modo inepto”, disse em uma polêmica entrevista (hum, parece familiar?). Sob sua batuta, o governo também reduziu impostos e realizou reformas institucionais com foco na diminuição do estado e seus tentáculos. Apesar da herança recebida do Partido Trabalhista, como a recessão econômica, altos índices de desemprego e elevadas taxas de inflação, foi durante seu comando que o programa “capitalismo popular” foi instituído e milhões de ingleses se tornaram donos de suas próprias casas.

O legado de Thatcher é vasto e poderíamos dedicar esse e mais tantos outros artigos às ações e feitos dessa magnífica mulher, que não apenas esteve à frente de seu tempo no campo político, mas que inspira até hoje outras tantas mulheres a trilhar seu caminho de coragem e resiliência. O fato que me intriga, no entanto, mesmo diante de seu espólio inspirador, é ela não ser tão celebrada, e muitas vezes até demonizada, por algumas mulheres. Não deveríamos celebrar sempre os feitos de uma mulher que desmontou barreiras contra seu gênero e mostrou absoluta competência e força feminina? E é aí que nos deparamos com a hipocrisia do universo feminino e toda a sua apreciação ou indignação seletiva.

Nesta semana, durante a CPMI das Fake News (ou CPMI da Censura, como queiram), o PT armou um circo (“o PT armou um circo” seria pleonasmo ou redundância?) e saiu como verdadeiro palhaço da história. O partido mais corrupto do país convidou o depoente Hans River para que ele confirmasse ter trabalhado para a campanha de Jair Bolsonaro em 2018 na venda de mensagens em massa para aplicativos. Na teoria, o PT esperava que o depoimento pudesse corroborar com uma matéria da Folha de São Paulo de 2018 que acusava empresários ligados ao atual presidente de comprar esses disparos. O depoente, no entanto, para desespero de Rui Falcão, não confirmou ter trabalhado para a campanha de Jair Bolsonaro e ainda afirmou ter atuado na campanha petista. Hans River, a fonte da jornalista Patrícia Campos Mello que publicou a matéria em 2018, foi além e fez abjetas acusações à jornalista da Folha, sobre favores e assédio sexual. Bem, apertem os cintos, como dizem por aí, “estou no meu lugar de fala”.

Antes de mais nada, as acusações do depoente Hans River foram baixíssimas e atentaram contra a honra de uma mulher. Ponto. Dito isso, não me assusta a comoção por grande parte da imprensa, de instituições como a OAB e até do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, em favor da jornalista. O que me assusta é o silêncio dessas mesmas pessoas, principalmente as mulheres, quando na semana passada vimos um ator de quinta categoria profanar palavras horríveis à atual Secretária de Cultura, Regina Duarte. Vamos colocar as aspas do senhor José de Abreu? “Fascista a gente trata no cuspe, vagina não transforma mulher em ser humano”. Por curiosidade, corri o perfil de várias jornalistas que saíram em ferrenha defesa, e com razão, de Patrícia Campos Mello e curiosamente não encontrei uma declaração ou frase sequer sobre Regina Duarte, nenhuma palavra em defesa de sua honra como ser humano e, principalmente, como mulher. Nada. Niente.

A semana também me fez lembrar sobre o episódio envolvendo a Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, quando ela relatou publicamente sua experiência na infância com pensamentos suicidas, depois de ter sido abusada sexualmente aos 6 anos. A ministra contou que chegou a subir em um pé de goiaba para beber veneno, mas que teve um “encontro” com Jesus e que isso a teria feito desistir de tirar a própria vida. Damares imediatamente virou chacota nacional entre muitos jornalistas e, para a surpresa de ninguém, também mulheres. Houve até jornalista de rádio rindo da história no ar e pedindo “um sambinha, O Bicho da Goiabeira” para encerrar o programa, enquanto dividia gargalhadas com o seu companheiro de bancada. Onde estavam os zelosos jornalistas da honra alheia feminina, estes e todos os que assinaram um manifesto essa semana a favor da jornalista da Folha, quando uma ministra, mas antes de tudo uma mulher, foi debochada depois de contar que foi abusada sexualmente aos 6 anos de idade e que pensou em tirar a própria vida?

Eu gostaria de ver um décimo da indignação que muitas dessas jornalistas demonstraram no caso da colega atacada na CPMI em situações muito similares que passam como praticamente inexistentes aos olhos dessa “comunidade feminina”. Não preciso ir muito longe, eu mesma já fui agredida publicamente por muitos perfis famosos, inclusive de jornalistas, pares das protetoras da honra feminina, por defender o esporte feminino – e as mulheres – dessa política absurda de permitir transexuais, homens biológicos, de competir com meninas e mulheres. Nenhuma delas apareceu em minha defesa quando fui chamada de nomes impublicáveis por muitos de seus conhecidos. Por que não criaram um abaixo assinado de repúdio quando o ator José de Abreu foi extremamente ofensivo com Regina Duarte? Por que ela é do governo que as jornalistas não gostam? Por que fizeram chacota de Damares Alves e silenciaram com tantas outras mulheres que têm a honra agredida publicamente? Porque elas não são defensoras das mulheres e muito menos de jornalistas. São defensoras de jornalistas mulheres que pertencem ao mesmo espectro político que elas. Se você não tem esse combo, querida, boa sorte.

O interessante, talvez diria até revelador, é que muitas mulheres que fazem questão de varrer Thatcher para fora do hall de heroínas “Girl Power”, o fazem apenas pela simples razão de que ela não pertence ao grupo ideológico do “Beautiful People”. Mas Hillary, a progressista do espectro político limpinho e ex-primeira-dama Americana que permanece casada com um predador sexual cujos rastros ajudou a esconder, é curiosamente vista como um exemplo para essas mulheres, um ícone, digna de aplausos e homenagens.

Há uma série no Netflix, uma joia perdida, chamada “She-Wolves: England’s Early Queens” (2012), criada e estrelada pela historiadora PhD de Cambridge e escritora Helen Castor. É uma viagem com a autora pela fascinante trajetória de algumas das mulheres mais extraordinárias da monarquia britânica, daquelas que realmente desafiaram o poder, as convenções e fizeram história. Feminismo raiz e não de boutique. Logo no primeiro episódio somos apresentados a mais antiga das “lobas”, chamadas assim até por Shakespeare: Matilde de Flandres (1031-1083), primeira mulher a exercer o cargo de rainha britânica com autoridade e não apenas como esposa decorativa do rei. A série ainda relembra Leonor de Aquitânia (1122-1204), Isabel da França (1295-1358), Margarida de Anjou (1430-1482), Joana Grey (1536-1554), Maria I (1516-1558) e Elizabeth I (1533-1603). Vale a pena dar uma olhada na história de mil anos que mostra mulheres que, para muitos deslumbrados e desavisados de hoje, aparentemente nunca existiram porque, provavelmente, assim como Thatcher, não pagariam o pedágio ideológico necessário da esquerda para merecer proteção.

Hillary e outras tantas adoradas e abrigadas pelo pedágio do progressismo e da social democracia passarão para a posterioridade como ícones para as mulheres? Veremos. O tíquete para a relevância nos livros de história não se compra nos guichês de partidos políticos nem nos despachantes engajados de parte da imprensa. Já as lobas de Helen Castor, junto com Margaret Thatcher, estão a salvo de modismos passageiros e fúteis, da hipocrisia e das ideologias revolucionárias de boutique, e seus nomes serão lembrados muito tempo depois que a geração da indignação seletiva tiver desaparecido. God save the real queens.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Parabéns, Ana Paula. excelente o seu artigo. Acho até que o filme sobre a vida dela, a Margaret Thatcher, que fui com minha filha ver no cinema, foi uma horrível decepção. Mal feito e desconcertante em tudo. Esse filme só pode ter sido feito e produzindo por alguém que queria criar mais motivos para minimizar a importância dela, e facilitar passando mais uma borracha, na vida dela, com esta anti-obra biográfica.

  2. "O Antagonista tinha uma proposta tão bacana, de análises independentes, racionais, imparciais, de defesa de certos valores que se perderam no jornalismo. Um jornalismo que se desprendeu da realidade, do mundo real, das pessoas reais, das demandas legítimas dos cidadãos que pagam a conta, que labutam todos os dias, que têm seus direitos negados diariamente pelo establishment. Com essa crise, perdeu sua proposta inicial e se igualou aos piores tabloides militantes."

  3. Uau! Não tinha lido ainda essa matéria e foi um sopro de alívio pra mim, que tenho estado muito arrependida de ter gastado meu dinheiro para assinar dessa revista! Parabéns, Ana Paula, pela lucidez. Acho que você deve ser a tal 'ilha do jornalismo' a que a revista se propõe (propôs) a ser. Obrigada pela matéria!

  4. A coluna da Ana Paula não aparece mais como uma seção no site. Apenas a encontrei aqui em "artigos". Ela não vai escrever mais na Crusoé? Tenho sentido falta da sua coluna!!!

  5. Bom dia. Porque o seu nome nao aparece na lista junto com todos os outros HOMENS, e sim dentro do item ARTIGOS? Machismo??? Sent from my iPad

  6. Belo texto. Realmente Margaret Thatcher não teve o reconhecimento que merecia. Lembro de sua morte em que muitos britânicos comemoravam como se fosse uma final de campeonato de futebol.

  7. Tenho sentido muita falta dos artigos da Ana Paula Henkel. Espero que não a tenham tirado de circuito por declarações que possam ter ido contra a linha editorial desta revista. Considero-a uma grande mulher e livre pensadora. Tragam-na de volta!!!!!

  8. Faltam 19 dias para 15 de março, o #DIAdoFODA-SE. Nas RUAS é que se ganham as batalhas e que se vencem as guerras. Indo para as RUAS, ESCORRAÇAMOS a dilmANTA, ENJAULAMOS o luLARÁPIO e ENFIAMOS a Reforma da Previdência pela GOELA ABAIXO do congresso. Dia 15 de março o #DIAdoFODA-SE . Em Copacabana às 10h no Posto 5. Contra as chantagens do congresso. Contamos com todos, até com o gadelha e o jose. Favor divulgarem outros locais e horários de encontros do #DIAdoFODA-SE - 15 de março.

  9. A Ana Paula, como articulista, foi e é, para mim, uma gratíssima surpresa. Textos lúcidos, atuais e, acima de tudo, originais.

  10. #DIADOFODA-SE - MANIFESTAÇÃO NACIONAL em apoio a BOLSONARO e ao General HELENO na luta contra as chantagens do Congresso - 15/março - COPACABANA - POSTO 5 - 10h - O POVO de BEM de todo o BRASIL nas ruas. Precisamos de muitos, para demonstrar força em todo o canto do BRASIL. Eles têm medo das URNAS. O PREÇO DA LIBERDADE É A ETERNA VIGILÂNCIA. Divulguem ao MÁXIMO.

  11. Ana Paula, obrigada por você existir. Mulheres esquerdistas, calem a boca de vez. E a abram quando perceberem a mesquinhez de suas ideias e posturas. Sejam mulheres de Verdade, como ANA PAULA HENKEL. Que Brasileira, que mulher extraordinária!

  12. God save you, Ana Paula! Os colunistas da Crusoé TODOS (homens), juntos e misturados, não chegam nem perto de lamber seus pés! Congratulations, She-Wolf!

  13. "God save the real queens!" Ana Paula, suas palavras representam as mulheres que se indignam com tanta hipocrisia feminista! Excelente!

  14. Assino a Crusoé só para ler a Ana Paula. O Mainardi e o Sabino poderiam aprender algumas coisas com a Ana Paula. Mas eles estão presos a réguas esquerdistas do politicamente correto que a esquerda impôs durante décadas. Parabéns, Ana Paula. Você é sinônimo de lucidez política.

  15. Adorei seu comentário Ana Paula Henkel. Consegui entender como ocorre tantas opiniões divergentes entre nós mulheres. Deveríamos nos apoiar sempre. Sem restrições.

  16. Para não perder o valor desse artigo, sugiro que seja transformado em aula, para uma determinada serie, que seria mais adequada, e ministrada ainda nesse mês em todas as escolas públicas e privadas do nosso querido país.

  17. A ex grande atleta/colunista da Crusoé mais uma vez que náo consegue fazer um comentário isento de vies , nesse caso uma defesa incansável da direita (tanto faz se fosse do outro lado, também seria questionada). O prob é diferente, a Regina D ( que parece náo querer assumir) e a Damares (goiabeira foi demais),,,foram ofendidas pelo imbecil do ze de abreu (minusculo), um boçal travestido de porta voz de bobos.....a jornalista foi ofendida na tv pelo capitáo jb, PRESIDENTE!! preciso desenhar??

    1. Sim, completamente diferente!! As mulheres são ofendidas diariamente, mas qdo o são publicamente pelo presidente da república, muda de conotação, a ofensa é estendida a todas as mulheres!! Ana Paula parece repetir as aulas de história q frequenta em seus artigos!

    2. Você precisa estudar a diferença entre viés e posição política. Se você não sabe é porque você é que está com viés e posição política equivocada. Você não precisa desenhar nada; só precisa estudar.

  18. Meus parabéns Ana Paula, obrigado por mais uma aula de cidadania e história, vou assistir à série e recomendar a leitura do seu artigo de hoje e sempre.

  19. Perfeito. Para a mídia, Rodrigo Maia, Alcolumbre e a esquerdalha, só as mulheres ideologicamente de esquerda merece respeito. As demais, mormente as que apoiam o governo Bolsonaro, devem ser tratadas a la Zé de Abreu.

  20. Infelizmente, não se vê trabalho jornalístico na grande maioria da imprensa escrita e falada, eles se limitam a mostrar o fato que da maior manchete, o que está por trás não é apurado!!

  21. Ana, gosto muito dos seus textos mas... suponha que a depoente da comissão da fake News fosse mulher e afirmasse que um jornalista do sexo masculino fizesse insinuações sexuais para ela, com o objetivo de conseguir uma entrevista ou um furo de reportagem. Este jornalista seria execrado, acusado de assédio sexual, sem direito a ser ouvido! então uma denúncia de assédio sexual feito por mulher pode, ou é calúnia, enquanto uma denúncia de assédio sexual feito por homem não pode e é verdade?

    1. Milton, leia de novo o que Ana escreveu. Você não entendeu nada.

    2. Suponha que o PT cometesse suicídio em massa. Suponha que os ministros do STF fizessem cirurgia de mudança de sexo. Suponha que o Zé de Abreu fosse eleito presidente da Rússia. Suponha que o Ciro Gomes virasse padre.

  22. Ana Paula, você está coberta de razão! Também pensei na Regina Duarte, tão ofendida pelo zedeabreusemnoçao: ninguém a defendeu. Seu texto nos devia fazer pensar

  23. Ana Paulo, suas colocações estão perfeitas! O Brasil está de pernas para o ar, arrumar ou tentar minimizar esta falta de coerência esse contrassenso demandará tempo e investimento em educação. O mais espantoso é a classe artística não se manifestar contra um colega mal educado, grosso, etc., e não sair em defesa de uma pessoa, não a conheço, como Regina Duarte. Jornalistas, já não são independentes há muito tempo, hoje $$$ fala mais alto vendem até a alma se preciso a mãe junto. Uma lástima!

  24. Ana Paula, que brilhante editorial, jornalista assim que precisamos para nos informar a verdade da imprensa escrita e não estas jornalistas com viés ideológico que dá nojo ler suas reportagens. É por isso que sou assinante da CRUSOÉ. Mais uma vez parabéns.

  25. Espetacular! Os textos da Ana Paula estão cada vez melhores, um show de inteligência, lucidez, boa informação e honestidade intelectual. Espero de coração que este - e todos os comentários abaixo - cheguem ao conhecimento dela, como agradecimento e estímulo por sua coragem.

  26. Ana Paula, sou admirador dos seus textos. Sua lucidez e coragem na defesa dos seus pontos de vista é admirável. Siga resiliente e forte. Parabéns!

  27. Quando José de Abreu insultou Regina Duarte, os jornais noticiaram, inclusive a Folha. A comoção foi menor porque não houve onda de Esquerda para corroborar o que o José falou.Já o caso da jornalista Patrícia é bem diferente, além de ser ofendida, ela foi acusada de se prostituir por informação a nível nacional, com a propagação da mentira pela Direita e não apenas por parte de militantes, mas tbm por gente q tá no governo. Diferença gritante entre os dois casos, ñ dá p comparar.

    1. Vamos parar com hipocrisia. William Waack foi DEMITIDO da Globo porque fez uma piada boba considerada racista fora do ar. José de Abreu deu uma declaração pública ofensiva a Regina Duarte e, de quebra, a todas as mulheres, e continua empregado na Globo. É duplo padrão, sim senhor. Quando o sujeito é de esquerda, pode falar o que quiser, até ser grosseiro com as mulheres. Quando é de direita, não pode nem respirar. Deixem de ser hipócritas.

    2. Vamos parar com hipocrisia. William Waack foi DEMITIDO da Globo porque fez uma piada considerada racista fora do ar. José de Abreu deu uma declaração pública ofensiva a Regina Duarte e, de quebra, a todas as mulheres, e continua empregado na Globo. É duplo padrão, sim senhor. Quando o sujeito é de esquerda, pode falar o que quiser, até ser grosseiro com as mulheres. Quando é de direita, não pode nem respirar. Deixem de ser hipócritas.

    3. Finalmente um comentário digno de ser observado, a colunista cometes erros primarios, acredito por ser defensora radical da direita conservadora. A diferença primordial entre as situaçoes é quem foi o imbecil que soltou o comentário inapropriado , o bocal do ze de abreu (ninguém, correto?) e o presidente da republica!!!! É preciso desenhar a diferença da repercurssáo?

  28. Como sempre, muito bom o seu artigo. Concordo com todos os seus questionamentos, com toda a sua indignação e agradeço a sua indicação da série no Netflix, vou assistir. Ainda bem que ainda existem mulheres inteligentes como você!

  29. Respira-se melhor após esta leitura. A esperanca de reconhecimento das pessoas e obras que realmente valem está restabelecida. Mais uma vez, obrigado Ana Paula.

  30. Sensacional esse artigo da a dmirável Ana Paula. Ela desnudou a hipocrisia do pensamento político-ideológico que só se preocupa em defender as mulheres ofendidas sob a.condição de elas serem suas simpatizantes. É lastimável, para dizer o mínimo, a parcialidade patológica da esquerda brasileira.

  31. É do feitio daqueles ditos "de esquerda", apagarem da história, dos livros e fotos e da face da Terra, se possível, aqueles que não lhes agradam, que não os bajulam ou se contrapõem.

  32. Parabéns Ana Paula! É por aí mesmo!! Quantas verdades!!! Obrigada por dar voz ao que sempre pensei a respeito dessas feministas da hora!! Abraços!!

  33. Maravilha ! Isso mesmo: não vi ninguém defender a mulher por conta da agressão do falastrão endividado. A mulher que vale é apenas a mulher de 'esquerda'. Que venha 2020 para enterrarmos mais profundamente a esquerdinha festiva e hipócrita.

  34. Protestos vazios. Quem pode provar que Hans River inventou a história de que foi assediado sexualmente pela jornalista? A proposta dela para ir até a casa dele para "olhar" o notebook não é pode ter sido interpretado por ele como o desejo dela em ver o tamanho do notebook ?

    1. Perfeito. Artigo sensacional. Mostra toda a sua lucidez.

  35. Perfeito!! Chega de hipocrisia, chega de empoderamento de butique, de abaixo-assinado de aluguel, de feminismo de fachada!! Ou vamos à luta com honestidade de princípios ou continuaremos com nosso segundo-lugar no pódio, com nossas medalhinhas de lata... como a da cineasta que mentiu e perdeu.

  36. Paula você é brilhante com as palavras.Orgulho para nós! por que a mídia ñ cita a Capitã Hildelene Lobato Bahia que foi a primeira mulher brasileira a chegar ao cargo de imediato e a primeira Comandante da Marinha Mercante Brasileira? Falemos também da Carla Alexandre Borges que se tornou a primeira a pilotar um Caça e o Avião Presidencial da Força Aérea Brasileira. E a saudosa professora Heley de Abreu Silva Batista que morreu após salvar crianças. Mas as empoderadas são as Anitas etc....

    1. Guilherme, é isso mesmo. Quem cala concorda. E precisamos ter coragem para contrapor nossa visão de mundo, à única ideologia ruidosa e enraizada nas cabeças brasileiras.

  37. Ana Paula sempre brilhante e retirou a fumaça esquerdista que cada vez mais a população do bem é informada desse período asqueroso do lulopetismo .

  38. Ana Paula só por você já paga a assinatura da Crusoé. você é brilhante. um texto verdadeiro, profundo, condensado, não cansativo. Dá prazer em ler.

  39. Simplesmente a melhor colunista da Crusoé. Sempre textos objetivos, embasados, claros, direto ao ponto. Craque no esporte, craque nas letras. Parabéns Ana Paula, vc enobrece o jornalismo com sua clareza, inteligência e honra as mulheres.

  40. Parabéns Ana Paula. Guerreira da paz , novamente demonstrou sua coerência, capacidade jornalística e destemida. É um exemplo a ser seguido.

  41. Ótimo texto, cara Ana ! Olha, sinceramente acho que a mídia séria gasta muita vela com mau defunto. A esquerda brasileira (com exceções, claro - é uma escória prestes a ser extinta ! Quanto mais se comenta sobre essa gente sem escrúpulos e doentes mentais, mais ficam à mostra nas redes sociais. Sugiro que façam como a Regina Duarte fez com o canastrão (me recuso a dizer o nome desse canalha). Ignore

  42. Nem sei como comentar esse texto digno de ser publicado para que todas as mulheres possam ler. Ana Paula, parabéns pela lucidez e pelos olhos atentos e justos! Deixo aqui o pedido de uma leitora desde sempre: publiquem no facebook e publiquem no Antagonistas + em acesso aberto. Um manifesto assim precisa ser divulgado.

    1. Crusoé, reitero o pedido: abram o texto de Ana Paula e deem esse presente a todos os brasileiros que buscam a verdade. Publiquem no Face.

    2. Paulina Concordo plenamente com vc Ana. Esse artigo da Ana Paula merece mais visibilidade. Excelente! parabéns e continue nos brindando sempre com textos desse nivel.

    1. Concordo Ana, foi o corporativismo que levantou as assinaturas à favor da jornalista Patricia C Mello. Como vc bem lembrou, cadê os artigos em defesa da atriz Regina Duarte, brutal e covardemente ofendida publicamente? Também sua ex empregadora não tomou nenhuma atitude em relação a isso. será que a publicação em sites públicos de palavras de grande ofensa moral dirigidas a uma, então colega, é menos grave do que uma atitude de assédio moral em ambiente interno? O que é pior?

  43. Ana Paula, José de Abreu é lixo. Ele não é nada sonante de qualquer mulher. Parabéns por defender as mulheres. Somos poderosas sim. Geramos e parimos todos os homens.

  44. Acrescento, para fazer justiça, que sua habilidade com a pena tem a mesma excelência que a de outrora, com a bola. Escreve muitíssimo bem.

  45. Irretocável, como de hábito. A Atleta extraordinária compartilha o pódium com a observadora aguda e lúcida articulista que, sem extrapolar para o excesso ou a ofensa, diz o que gostaríamos de ter dito todos nós que andamos enfadados dessa agenda dogmática e medíocre da patrulha da esquerda nacional.

  46. Texto excepcional!!! Parabéns pela coragem intelectual!! Precisamos de mais pessoas não dispostas a pagar qualquer tipo de pedágio para expor suas ideias.

  47. Como seria bom que o jornalismo tivesse mais profissionais honestos, capazes e corajosos com Ana Paula. Parabéns, como sempre um magnífico artigo.

  48. Eu gostaria de ter escrito esse texto! Mais do que perfeito, é irretocável!!! Parabéns pela visão crítica e isenta, prezada jornalista!

  49. Ana Paula, gostaria que você fizesse uma reportagem comparativa e analítica sobre os conceitos atribuídos ao governo Bolsonaro com os governos fascistas. Também sobre o que lhe atribuem e seus conceitos: racista, misógino, homofóbico, nazista, etc. Eu sei que fascismo é um governo em que o estado domina tudo , é macro , então não condiz com mais Brasil e menos Brasília e nem privatizações. Sei que foi o único a dar destaque na sua posse presidencial ã sua esposa, então não é misógino...

  50. Sensacional. Essa Ana Paula Hankel é fora de série. Aliás, acho bom o Diogo Mainardi ler com calma esse artigo. Ele está precisando...

  51. mais uma vez parabéns a grande Ana Paula pela coragem, lucidez e senso de justiça, ausente na maioria da "grande imprensa"

  52. Parabéns por trazer de volta aquilo que nossas mentes já começam a esquecer... Hoje, o modelo britânico é visto como vitorioso, mas ninguém fala daqueles e daquelas que criaram a infraestrutura necessária para que o país chegasse onde chegou.... Infelizmente, as pessoas desconhecem o passado... Hoje só temos leitores de prólogos...

  53. Menina....seus artigos estão cada vez mais espetaculares! Me lembro do comentário que fiz para um artigo seu quando você começou a escrever para o "estadeco" (de triste memória diga-se)...Lembro bem, eu escrevi: "genial, a melhor aquisição do OESP nos últimos tempos" E aqui digo o mesmo, seus artigos deixam na poeira muitos articulistas e jornalistas ... Parabéns!!!!

  54. Nunca gostei de feministas (soa como sapatão, eu acho), mas gosto muito de femininas, a figura feminina deve ser visualizada, respeitada e amada. Mulher militante de esquerda é desboca e tem atitude desleixada, fica feia porque seu interior se mostra.

    1. Que pensamento mais bobo! Precisando se situar meu caro!

  55. Nossa porta-voz! Sua melhor frase "o tíquete para a relevância nos livros de história não se compra nos guichês de partidos políticos, nem nos despachantes engajados em parte da imprensa" traduz o sentimento da imensa maioria das mulheres deste país, mesmo sufocadas pelas insuportáveis e agressivas vozes da minoria histérica, exatamente como aconteceu com a nossa música: o som da grande maioria, com harmonia, melodia e poesia, abafado pela violência e imbecilidade do funk, que grita e agride.

  56. Parabéns pelo texto primoroso e pelas ideias nele expostas. Excelentes. Ana Paula, você me fez lembrar das Jandiras Feghali, Gleisis Hoffman, Éricas Kokay, Marias do Rosário (argh) que adoram se manifestar "em nome de todas as mulheres". Elas, suas companheiras de partidos, celebridades globais travestidas de atrizes, deviam saber: não nos representam de jeito nenhum. Portanto, parem de vomitar besteiras em nosso nome. Limitem-se aos seus círculos de alienadas.

  57. Menina,estas na contra mão da Crusoé.Primoroso seu comentário. A defesa da jornalista da Folha, em meu entendimento,passaria por análise isenta sobre ética na imprensa.

  58. só para teu deleite... eu sou descendente de uma das mulheres históricas citadas. Na Idade Média os casamentos entre filhos de nobre ingleses com francesas, espanholas ou portuguesas era fundamental em termos logísticos... (não cito qual delas por privacidade). Não é possível, cara jogadora olímpica, comparar Damares e Regina com a jornalista da FSP. Se ela tinha um comportamento anti-ético e não profissional, merece críticas. E isto não significa machismo ou guerra ideológica.

    1. Gilmar, não é porque alguém é de esquerda que ela está sempre errada. Nem quem é de direita é dono da verdade. Debata ideias e argumentos. Estigmatizar o diferente é tática fascista, talkey?

    2. Enfim um esquerdista (ou seria petista?) que sabe articular palavras. A suavidade do comentário não esconde o veneno. Que tal indicar a pseudo jornalista esquedopata ao prêmio Esso de jornalismo? Ou melhor: nomear o Bossal giletão José de Abreu como defensor perpétuo das mulheres? Como bem disse o Israel: vai honrar teus ancestrais.

    3. muito lúcido e articulado o artigo, mexe nessa hipocrisia feminista seletiva. Não entendi a citação do Luiz,a jornalista é uma pessoa "melhor " ? Por que? Por ser ideologicamente alinhada com o Zedeabreu? Vai honrar teus ancestrais...

  59. excelente artigo! pena q é restrito aos assinantes... mereceria, pela agudeza de raciocínio, ser aberto aos não assinantes para q estas ideias e convites à reflexão se propagassem

  60. Excelente! Discordo somente quanto ao crime que tentam impor a Hans River. Se houve assédio, ele não poderia expô-lo numa comissão que exige a verdade? O assédio passou a ser crime contra a vítima? Me parece que é mais uma grita baixa do PT e de seus membros para encobrir o relatado. O PT pagou a Yacos para influenciar na eleição e o jornalismo da FSP mentiu ao tentar incriminar a campanha de Jair Bolsonaro.

  61. Cara, gosto demais deste estilo franco, incisivo, honesto da Ana Paula. A hipocrisia tem atingido patamares inacreditáveis nestes dias turbulentos. Há uma revolução em andamento mas parece que o lado da luz esta vencendo.

  62. Estou entendendo o motivo do sucesso da Ana Paula junto à claque direitista. Ela é bonita, jogou na seleção e é direitista fanática, o que é raro. Que importa se é inteligente, isenta ou honesta? O que interessa é seu valor como instrumento de propaganda.

    1. Coitado de você! Sua argumentação é inteligentissima, para não dizer o contrário. Você tem cérebro?

    2. Fraca nos comentários, previsivel sempre jogando para a platéia. Para piorar declarou que Ronald Reagan foi o maior estadista que conhece,,,,,,,patético!

    3. E você é um palhaço esquerdista metido a bacana. Zero de cérebro.

  63. Ana Paula querida, tem minha admiração. Dois comentários apenas referente a sua "intriga". A grande maioria do universo feminino não entende o universo. A sua intriga de fato será esclarecida ao ler Antony C. Sutton. (Já que o universo anglo- saxão tem aqui grande representação). Parabéns pelo seu artigo!

    1. O melhor texto de Crusoe até então... verdadeiro; parabéns Ana

  64. Além de tudo que fez escreve! E bem. Muito bem eu diria. Fiz esse comentário semana passada e mantenho. Entendi suas colocações (brilhantes), oportunas e verdadeiras... Mas dois detalhes incomodam: não consigo ver como mundo "ideal" homens e mulheres competindo entre si! Vejo-os como seres humanos, iguais, sem quaisquer predominância, a não ser o da competência pessoal. Claro que sei que historicamente isso ocorreu e ocorre. Mas são iguais. Claro que a mulher é mais bonita! O outro (segue)

    1. O outro é ficar enchendo a bola desse pústula que se acha ator. Ele está conseguindo o que quer...

  65. Brilhante. A Ana Paula é brilhante. Sem sombra de dúvidas tem o melhor texto que eu conheço, junto com o David Coimbra. São dois gênios. A Ana Paula leva uma vantagem pela profundidade, pela constância. Intelugentissima. Brilhante. E sempre escolhe bons assuntos, faz abordagens percuciente e revela facetas dos assintos que aborda que, são incomuns e de uma procedência taxativa, arrisco absoluta. Não pare Ana Paula. Não pare nunca. Minhas congratulações e meus agradecimentos pelos texto.

  66. Matéria excelente! Muito boa a reflexão sobre a verdadeira "militância" feminina, esse discurso ideológico feminista é nauseante e deprimente.

  67. Estou deveras impressionado com o discernimento jornalístico e politico desta mulher que,depois de nos extasiar com seu voleibol,nos presenteia com seu cabedal de conhecimento e interessante entendimento dentro de sua profissão! Parabéns Ana Paula do vôlei, precisamos de pessoas assim. Só teus comentários pagam a assinatura. Obrigado.

  68. Excelente crónica, Menina!... Defender e dignificar a mulher, a partir de sua competência, serenidade e vislumbre do mundo à sua volta, são prerrogativas e virtudes até há pouco, até há pouco creditadas exclusivamente aos homens! Parabéns!...

  69. Como não lhe admirar? Você tem sido essa voz que clama num deserto permeada de dondocas movidas, na maioria das vezes, não por uma ideologia mas, sim por financiamentos escusos. Na história não passarão de afetadas ideológicas e de moral duvidosa. Jamais serão lembradas como alguém que deixou um legado mas sim, um ALAGADO putrefato e adubado por uma hipocrisia imensurável. A maioria terão apenas folha corrida para mostrar. Mantenha-se firme pois, são os ventos fortes de fortalece as árvores.

  70. Não tinha ideia de como alguém passaria tão bem nas águas turvas deste assunto. Clareaste bem a estória toda. Gostei. Parabéns.

  71. Ainda bem q existe pessoas sensatas q não escreve de acordo com ideologia mas sim com a visão justa da realidade parabéns

  72. Ana Paula: que texto maravilhoso e lúcido. Se tivéssemos apenas mais umas seis jornalistas que fosse, com sua honestidade e clareza de pensamento, certamente o jornalismo pátrio seria imensamente levado em consideração e respeito por todos os brasileiros. Parabéns.

  73. Profundo respeito e admiração por Ana Paula Henkel! Não adere ao Feminismo caricato nem se submete ao Machismo dominante! Vejo nela o Humanismo de que a sociedade brasileira tanto necessita! Seja abençoada e nunca se cale! Quero poder sempre lê-la! Gratidão!

    1. Por Sabino, Ana Paula e Moura Brasil vale a assinatura da Crusoé.

  74. Perfeito, Ana Paula! Estamos passando por tempos esquisitos. Fui educado para tratar as mulheres com respeito e mesmo admiração: "em mulher não se bate nem com uma flor". Razão pela qual fico abismado com as grosserias estampadas na mídia e defesas seletivas ideológicas contra essas verdadeiras barbaridades que homens e, pasmem, mulheres se esmeram. Continue fazendo uso de sua Inteligência e integridade em prol da Justiça e razão. Forte abraço!

  75. Excelente texto. Muito sábio, sincero e devastador. Para mim as mulheres são melhores do isso que esse “clube do politicamente” correto declara e defende. Parabéns!!!

  76. Brilhante! Lamento e entendo por que a esquerda também não fala de Golda Meir, nem de Indhira Ghandi, tampouco de outras grandes mulheres que estavam no seu tempo e acima dele, porque ousaram desafiar o status quo machista que buscava mantê-las silentes e inoperantes, e assim, ajudaram a construir um mundo melhor.

  77. Comentar a contundência dos artigos de Ana Paula Henkel é chover no molhado. Tem mais veemência nas falas que nas suas cortadas, quando jogava volei. Não confunde o leitor; fala o que sente e pratica, no dia a dia. É verdadeira e não se envergonha de emitir suas opiniões políticas sem a preocupação de escamotear a verdade,doa a quem doer. Parabéns para todo o grupo da revista "CRUSOÉ". E. Cazoni.

  78. Ana Paula, que esplêndido texto o seu! Nos transmite uma posição firme diante do contexto político hipócrita em que vivemos com fundamentação comparativa de situações gritantes aos olhos de quem não quer ser avestruz! Falou e disse

  79. Ana Paula, cada vez melhor..como jornalista, como pessoa humana, como conhecedora dos temas a que se propõe escrever, como desafiadora e corajosa ao enfrentar as "feministas de boutique", como mulher vencedora que não se intimida com a concorrência masculina. Parabéns....Muitos parabéns !!!

  80. Ana Paula, você não nos surpreende mais! Parabéns, você é ótima, continue assim! Lúcida, oportuna, séria é muito inteligente.

  81. Ótimo artigo. Sugiro que a ilustre autora aborde outro tema que muitos formadores de opinião teimam em distorcer. Refiro-me à acusação de que a maioria dos mortos por policiais são negros, o que confirmaria a existência de racismo no Brasil. Ora, é claro que ainda há racismo. Mas a honestidade intelectual exige que se considerem dados estatísticos segundo os quais mais de 70% dos brasileiros pobres são negros; e que a pobreza é caldo de cultura para a criminalidade. E por aí a fora.

  82. Felipe Pondé tem toda razão quando diz que o PT virou uma seita de fanáticos! Se você participa, é gente. Caso contrário, és uma bruxa que mereceria ser queimada como no tempo da inquisição.

    1. Ora meu amigo, a direita também pode ser uma seita. Trumpistas e Bolsonaristas são iguaizinhos aos petistas. Para eles Trump e Bolsonaro são Deuses infalíveis.

  83. desculpa pelos comentários parcial... ... essa moça tá mais pra coach! aí beleza! porta dos fundos tem uma explicação sobre coach...é isso aí

  84. na boa! vcs do comentário são robôs? Até eu que não frequentei faculdade sei que a Dama de ferro não é o exemplo para as mulheres brasileiras. A Ana Paula pretende alguma candidatura? só pode ser...muita bobagem sem acrescentar nada de novo e ou qualquer coisa útil

    1. Não é exemplo para esquerdistas tapados, que ainda acreditam em Estado papai e protetor. Para mulheres que pensam, é exemplo sim - em todos os sentidos. E robô é a PQP. O texto da Ana Paula é claríssimo e correto, em todos os sentidos. Azar seu se não gostou. Vai ver é que se sentiu ofendido pelas críticas corretas dela. Eduardo: não vi desonestidade nenhuma no texto. Se você não concorda com ele, é outra história. E sua arrogância em vir aqui ofender quem pensa diferente de você é deplorável.

    2. Ricardo, todos os textos dela são assim. Visam apenas o aplauso fácil da claque incauta. Desonestidade, desinformação, manipulação, obviedades, essa é a especialidade da autora. Mas sabe como é, com a quantidade de analfabeto funcional que tem nesse país...

    3. Prezado: você tem certeza que aprendeu a ler? Quanto anacronismo e cegueira ideológica. Ainda bem que pessoas com esse tipo jurássico de cabeça estão em faze de extinção.

    1. A Dilma foi influenciada pela Thatcher, e por isso fez como a inspiração britânica e triplicou o desemprego em 4 anos.

    2. Leia a coluna uma outra vez, quem sabe, talvez você consiga entender.

  85. Urra! Nossa, parabéns, mil vezes parabéns pelo artigo. Você foi absolutamente clara, como ninguém nunca antes o foi. O final foi fantástico: "O tíquete para a relevância nos livros de história não se compra no guichês de partidos políticos nem nos despachantes engajados de parte da imprensa". Já a marca que passará para a história do "feminismo de boutique" será, além de outras grosserias, a "Marcha das Vadias" defecando em frente igrejas e em cartazes de desafetos.

  86. Ana Paula . Sou ferrenho leitor de tudo que Crusoe e o site publicam . Assinei Crusoe pela necessidade de ler Diogo Manaira desde a época de Veja , quando lia a revista de trás pra frente . Sou jornalista Tb e nunca li nenhum artigo seu . Fui seduzido pelo título instigante . Não tolero apologia feminista falsa. Também não digo que vc está com a razão . seu artigo deve ser lido por todos (a) tolerantes e intolerantes. Que façam uma merecida reflexão . grato pela reflexão que vc me proporcionou

    1. Ora Fernando, se você é um bom jornalista, deve ser inteligente e bem informado. Reflita sobre a desonestidade da autora ao chamar Clinton de predador sexual. A articulista é nossa Kelliane Conway, conhece? Ideologia fanática trumpista. Mentirosa patológica. Trump é o verdadeiro assediador, predador sexual. Ou não? Ao silenciar sobre um e mentir sobre o outro, a autora faz bom jornalismo? Ou faz exatamente o que critica nas jornalistas “de esquerda”?

  87. Ana Paula, sempre aguardo os seus artigos e os leio com prazer. Infelizmente, ainda se vê o quanto a mulher é desrespeitada. Ela só é "respeitada" dependendo do partido ao qual pertence, se não for da "esquerda" ela será ignorada ou massacrada. O que o dr. Kakay disse sobre a ministra merecia repreensão da OAB, que nada fez. Nenhuma respondeu, preferindo o silêncio a se rebaixar para responder a essas duas tristes figuras, José de Abreu e Antonio Carlos de Almeida Castro, o "doutor Kakay".

  88. Ana Paula, gosto muito de seus textos e de sua lucidez sobre vários assuntos. Solidarizo-me com você sobre a questão absurda que envolveu Regina Duarte e a ministra Damares. Vivemos tempos difíceis de subversões e transgressões que tentam nos empurrar goela abaixo. Fico feliz por saber que embora more nos Estados Unidos, acompanhe os fatos que acontecem no Brasil. Felizmente não é como aquelas pessoas que migram para outros "mundos" e passam e tecer opiniões equivocadas. Abração.

    1. É mesmo Alberto, você mora nos EUA? É republicano, suspeito. Me diz aí, qual a situação econômica que Obama herdou do republicano Bush e quais os índices econômicos ao final do governo democrata? E o que fez Trump de concreto para melhorar a economia americana, além de cortar os impostos dos mais ricos e deixar o déficit e a dívida americana explodirem?

    2. Continuando o comentário, apesar da cidadania americana, jamais deixei de amar o país onde nasci. E isso é o que falta ao Brasil. Patriotismo! Esse é o legado do PT e seu socialismo cretino. O novo governo, apesar do destempero do Presidente, em um ano já fez mais do que os três últimos. À extrema imprensa não interessa a divulgação das benfeitorias. Para essa corja pouco importa o bem estar do povo. Querem a continuação das mamatas a que se acostumaram. PÁTRIA AMADA, BRASIL!

    3. Ivânia, eu tb moro nos EUA e acompanho o dia a dia no Brasil. Na verdade estou agora viajando por alguns lugares do Brasil, curtindo a aposentadoria. Peço que seja mais específica aos que vivem em outros "mundos". Não faço parte da maioria dos que pra cá vieram em busca de uma vida melhor. Razões familiares me trouxeram para cá há 21 anos. Entrei pela porta da frente, tirei minha licença como profissional da área de saúde. Hoje pertenço a 5% da população americana, mas o coração é brasileiro.

  89. Os que aplaudem a Thatcher nem sabem que o desemprego no Reino Unido subiu de 5% pra 12% depois que ela assumiu, a pobreza e a desigualdade aumentaram quase 50%, e o governo dela fabricou duas crises. Números para não fazer inveja nenhuma a Dilma Rousseff.

    1. Fernando, o que não falta aqui é gente burra fazendo comentário estúpido. E quanto mais burro, mais agressivo. É sempre assim. Com o governo Obama é a mesma coisa. Os Papagaios Baba-Ovo da Direita (nova espécie), fãs do Trump ou da FoxNews não têm coragem de pesquisar os índices econômicos ao longo do governo democrata. Antes de Obama sair, por exemplo, foram 35 semanas ininterruptas de crescimento econômico e queda de desemprego. Para encarar a verdade, como você disse, tem que ser homem.

    2. Vcs são uns rematados carcamanos imbecís. Discutindo margaret thatcher.. ora, vão tomar onde as patas tomam..Apsc

    3. O Alberto retardado, procura no Google e verá. Se algum professor da USP contar isso, estará apenas ensinando a verdade. Já pessoas como você odeiam a verdade. Se você for homem, vá ao Google, procure os indicadores econômicos do Reino Unido desde os anos 70 e volte aqui pra se desculpar. Mas não, você não é homem, não tem um pingo de honra ou moral.

    4. Alberto, você é um jumento !! Esse Fernando não se classifica nesse grupo de animais úteis. Esse sem-vergonha, parceiro daquele José (que não sabe uma regra de três simples nem o que significa ser boçal), faz parte da escória ( Fernando , sabe o que significa "escória"), infelizmente, que procura dar opinião em assuntos que desconhece, totalmente. Deve ser, como o José, uma viúva do psololulopetismo que será destroçada, mais cedo ou mais tarde, aqui no nnosso Brasil.

    5. Mais um jumento pastor socialista a se manifestar. Certamente o Fernando é da turminha do José (sem acento, que toma no assento). Recomendo reduzir a porção diária de alfafa e capim. Isso está afetando seus parcos neurônios. Quem foi que lhe contou essa barbaridade? Só pode ter ouvido isso de algum professorzinho esquerdopata dessas USPs da vida. Ou então andou se reunindo com o Freixo, o Orlando Silva e a Jandira Feghali. Dá pra sentir o fedor daqui.

  90. Simples e direta uma reflexão que as feministas de esquerda, de plantão, não entendem. O óbvio e o ululante, o Lula não está nem aí para nós, mulheres.

  91. Ana Paula, você foi uma belíssima jogadora - em todas as dimensões do adjetivo - e continua sendo uma belíssima articulista- também em todas as dimensões do adjetivo. Craque em tudo que se propôs fazer. De forma objetiva e elegante, expôs as vísceras putrefatas da hipocrisia das pseudo-feministas.

  92. Ana Paula, mais uma vez BRILHANTE!!!! Parabéns pelo magnifico texto, verdadeiro, uma aula sobre o verdadeiro significado do feminismo! Agora é que, mais uma vez, voce será criticada pela ala "esquerdafemininopata" e pelas "focas" do jornalismo podre e vendido: pois esse artigo é um líbelo para as verdadeiras MULHERES! Mais uma vez, meus parabéns e muito orgulho dessa Mulher, inteligente, competente, guerreira, atleta olímpica, profissional e bonita: cahamada ANA PAULA HENKEL!!!!

  93. Brilhante, Ana Paula. Uma das melhores articulistas, e não apenas da Crusoé... Mas, por favor, "...corroborar uma matéria da Folha..." e não "corroborar com uma matéria...". Ainda assim, sua visão e clareza são sensacionais! Parabéns!

  94. Concordo com você Ana Paula. Temos um exemplo na Assembléia Legislativa de São Paulo, uma deputada muito atuante e participativa, também inexistente aos olhos desta "comunidade feminina".

  95. Seria muito esclarecedor que a Crusoé fizesse uma lista das principais líderes feministas do Brasil com a posição das mesmas em relação ao caso da Regina Duarte e da jornalista Patrícia da Folha, acho que seria muito útil.

  96. Não entendo por que a articulista insiste em atribuir a Clinton, as características desprezíveis de seu “Deus” ideológico, Donald Trump. Clinton era mulherengo e nunca forçou ninguém a nada, se aproveitando de poder ou dinheiro. A mulherada sempre gostou de Clinton. Já Trump, um ser abjeto, que mulher nenhuma quer, é um notório predador sexual, assediador confesso e a articulista não toca no assunto. Não é o mesmo partidarismo que ela critica nas jornalistas “de esquerda”?

    1. Clinton nunca forçou ninguém a nada? Sugiro que você se informe melhor. Dê uma pesquisada na Internet sobre o extenso currículo de Bill Clinton, de usar sua posição de poder para ter e "usar" todas as mulheres que ele desejava - e tudo isso sendo devidamente acobertado por sua esposa. Há milhares de depoimentos e evidências sobre isso, só você que não sabe. E Trump? Alguma vez já fez isso? E se fez, então só por isso Clinton pode também? Deixe de ser ridículo. Seu viés ideológico é claro.

    2. Maria, rebata, então, meus argumentos. Quem é o predador sexual, Clinton ou Trump? A autora, nesse particular, fala a verdade ou é hipócrita como aquelas que critica? A autora, “analista” de política internacional, simplesmente sumiu durante o Impeachment de Trump, por que não tinha como mentir sem ser desmascarada. Ela endeusa sim o Trump que é um lixo humano. Você não admite por pirraça.

    3. Só as jornalistas de esquerda têm deuses ideológicos. A brilhante colunista tem pés no chão para admirar pessoas com atitudes, que fazem a diferença no mundo, mas não para endeusar ninguém.

    1. Mas conhecia as pessoas como poucos. Mas tem gente que tem uma enorme dificuldade de lidar com a realidade, né Águia?

  97. 👏👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏✌️✌️✌️✌️👏👏👏👏... 🤣 🤣 🤣

    1. Está aí, se entrar para a política, chega rapidinho, fácil, fácil, a Presidente da Republica. Han?... Se ela seria outra PresidentA?!... NÃO, NAO, NÃO!!! Nada a ver, nadinha!... Aquela, a anta, foi presidenta do Circo Brasil, rsrs.

    1. Gostaria de vê-la no Governo estão fazendo falta pessoas com sua capacidade.

  98. Ana Paula, simplesmente vc foi divina, certeira e não deixou frestas nos teus comentários. Esse bando de jornalistas idiotas que só se servem de miséria alheia quando lhes é útil fazer isso, são predadores de plantão, cretinos e não merecem o título de jornalistas, pois denigrem a profissão. Quanto as parceiras "mulheres" artistas que deveriam sair em apoio aquelas que como a Regina Duarte estão sendo massacradas, se omitem. Bem essas não passam de moçoilas desvairadas atrás de fama. Coitadas!!!

  99. O silêncio em relação à Regina Duarte é compreensível partindo do suposto que todos os que se solidarizaram com a jornalista da folha são esquerdistas e/ou citados na Lava-jato.

  100. Sensacional esta matéria. Parabens Ana Paula. Lendo e acompanhando voces nos estimula a pensar que existe luz no fim do túnel.

  101. É um prazer ler os seus textos. Mesmo tratando de gente abjeta, sua escrita é correta e elegante. Sua defesa do esporte feminino para as meninas realmente mulheres é estóica, porque "todo mundo" acha que tem que ceder aos minoritários que querem assumir o mando de tudo. Parabéns! Continue.

  102. Ana Paula , não a conhecia como jornalista. Fiquei encantada com suas idéias pq concordo com tudo q vc abordou.Principalmente no q se refere à agressão à Regina Duarte.Vc é brilhante !!!!!!!

  103. Excelente matéria! É gratificante ver profissionais sensatos na mídia. Parabéns à Crusoé e o grupo "O Antagonista" pelo trabalho sério e isento.

  104. Obrigado de novo, Ana. Como escreve bem. Sugiro promover um curso online pra ensinar as coitadas lacradoras. Anyway, vc , Regina, Damares e as demais não são defendidas pq não fazem parte da escória. Elas são comunistas, incapazes, desqualificadas, alienadas e principalmente, burras. Tenho muito orgulho de te acompanhar aqui desde o início e para as coitadas só posso desejar que continuem sendo o que são em seus veículos comunistas. Coitadas. Jamais serão Ana. Falta dna. Falta inteligência !

  105. Ana Paula, apesar de você ter sido uma super atleta, o vôlei atrasou a sua chegada como jornalista, crítica e escritora. Parabéns por mais um excelente texto.

  106. Como sempre, rodou, rodou e rodou e disse pouco. A Thatcher é considerada uma grande ministra pelos britânicos. E é isso que importa. A misoginia ocorre tanto na esquerda como na direita e é usada de acordo com os interesses políticos. No período atual, o rei da misoginia é um certo presidente aliado por uma certa colunista que uma certa vez disse que ao fraquejar ele teve uma filha mulher. A Ana continua na sua inglória missão de tentar justificar o injustificável. Você pode fazer melhor!

    1. Alberto, ninguém está defendendo o PT ou a esquerda, só estou questionando seu argumento de que a maioria tem sempre razão. Os textos da autora além de desonestos, desinformam, manipulam o leitor, são uma coleção de platitudes e mentiras que nada acrescentam. Podem atrair aplausos de quem busca validação ou tem pouco conhecimento. Mas veja o tema dessa semana: hipocrisia. Ó! Grande novidade! As pessoas são hipócritas, todo mundo puxa o peixe para o seu lado, inclusive ela. Todo mundo sabe disso.

    2. Eduardo, liga pro José (sem acento, que toma no assento), e marque um encontro dos dois pra assistir o do-CU-men-tá-rio da Petra Costa que, graças a Deus, não ganhou o Oscar. Vocês são especialistas em enxergar verdades onde só há mentiras. O artigo da Ana Paula é cristalino e nos mostra o que o socialismo representa. Você é mais um a quem tenho que mandar CHUPAR SUA MEIA!!!!

    3. Alberto, segundo Nelson Rodrigues, com quem eu concordo, toda unanimidade é burra. Talvez a voz destoante seja a única inteligente. Ou não. Só digo que o fato da maioria ser direitista, cega e baba-ovo de Trump e Bolsonaro, não quer dizer que o Jose esteja errado.

    4. Basta ler os comentários até aqui pra ver que o único destoante é o do energúmeno oligofrenico José (sem acento, que toma o assento). Esse perfeito idiota continua se achando o "doutor sabe tudo". Essa verdadeira disenteria digital precisa ser estancada com urgência. Passe na farmácia, IMBECIL. E compre umas caixas de Leiba e Enterosan.

    5. Palmas para a Jose, continue gastando seus dedos para nada...você não soma, mesmo....kkkkk....

    6. Ora Marcelo, mas Ana Paula faz exatamente o que critica nas jornalistas “de esquerda”. Silencia sobre os crimes e abusos sexuais de seu “Deus” ideológico, Donald Trump e calunia Bill Clinton que nunca foi predador sexual. Clinton era um mulherengo plenamente correspondido, as mulheres sempre gostaram dele, já Trump, um ser abjeto, só consegue mulher com dinheiro ou pela força.

    7. Você rodou, rodou, rodou e caiu no próprio rodopio de isentão. A autora não defendeu a existência ou não de misoginia na esquerda ou na direita. Ela aborda no seu texto o duplo padrão moral (ou melhor a falta de moral e ética) das mulheres de imprensa do Brasil, as quais, em sua maioria, só aparecem para defender suas companheiras canhotas e não dão a mínima quando as atingidas faltam ao seu trágico espectro ideológico. Diminua seus rodopios mentais e melhora e sua interpretação de texto.

  107. Parabéns pelo brilhante artigo, Ana Paula! Tenho dito e repito: sinto asco das "feministas" seletivas. Provam serem apenas escravizadas pela ideologia a que servem. Nada além disso. O que fazem é um machismo invertido ao zombarem de tantas vítimas de violências quando não identificadas na seita socialista. Essas mulheres esquerdistas emporcalham e empobrecem a luta da mulher.

  108. OTIMA ANALISE ANA PAULA . As feministas são mulheres de esquerda , mulheres da elite , mulheres preconceituosas . Se a mulher atacada é uma mulher de direita , uma mulher conservadora , ou é uma mulher do povo , uma mulher pobre , ou é uma mulher que não concorda com as teses feministas ou não concorda com as teses esquerdistas , as feministas se calam ou defendem o agressor . 🇧🇷

    1. Esta é a nossa Ana Paula: inteligente, bonita e educada!

  109. Irretocável! Parabéns pela batalha diária na defesa dos direitos civis, pelo combate à hipocrisia que impera nas esquerdas de “porta de botequim” e na “extrema imprensa”, que só visa seus interesses corporativos. Tmj!

  110. Boa visão Ana .. se não leu, leia o livro de Antonio Risério, "sobre o relativismo pos- moderno e a fantasia fascista da esquerda identitaria". ótima e boa leitura desse quadro.

  111. Fantástico artigo. É de dar vergonha algumas das supostas feministas e atrizes da globo, que dependendo do espectro politico , apoiam ou não determinadas pautas femininas. Parabéns pelos artigos. Leio todos.

  112. Muito bem dito! Esse feminismo partidário me dá nojo e preguiça. Acho pior essa seletividade do que o silêncio total sobre o assunto. Sinto vergonha desse bando de oportunistas.

  113. A esquerda não engana mais ninguém. Fizeram Mensalão e Petrolão nos governos deles. Mesmo assim são tratados com "carinho por parte da imprensa. Traíram os mais pobres.

  114. A cada texto da Ana Paulo me torno cada vez mais seu leitor e admirador. Todo o conteúdo é respaldado por fatos reais, é equilibrado e escrito com muita clareza. essas publicações precisariam alcançar mais pessoas e em especial as mulheres. Parabéns Ana Paula.

  115. como sempre texto laro e certeiro. caro Diogo pague de ser preguiçoso e volte a escrever artigos e pare com sua notinhas de colunista social. parabéns Ana novamente o melhor artigo.

  116. Ana Paula, você é top! Ana Paula, você é orgulho! Ana Paula, você é alegria! Ana Paula, você é esperança! Ana Paula, você é demais! Parabéns pelo belíssimo artigo!

  117. "Look at a day when you are supremely satisfied at the end. It’s not a day when you lounge around doing nothing; it’s a day you’ve had everything to do and you’ve done it."

  118. "I do not know anyone who has gotten to the top without hard work. That is the recipe. It will not always get you to the top, but it will get you pretty near."

  119. Sem ciúmes por favor, Diogo, Mario e demais articulistas, mas é a coluna quinzenal da Ana Paula que leio sempre em primeiro lugar ! Procuro alguma frase para discordar, algo para contestar, mas impossível encontrar alguma coisa. Bom senso, raciocínio lógico e coerência são o que me prendem a esta nova atração do jornalismo tupiniquim! Bem-vinda Ana Paula .

  120. "Disciplining yourself to do what you know is right and important, although difficult, is the highroad to pride, self-esteem, and personal satisfaction"

  121. Certeira, clara e precisa. Os textos de Ana Paula estão entre os imperdíveis para mim. Um privilégio para a Crusoé e para nós, assinantes.

  122. Mas uma vez, brilhou. Temo que você venha a se tornar uma "ilha" na Crusoé, eis que até o Diogo já aparenta portar sintomas de vermelhidão um tanto esverdeada.

  123. Ana Paula , obrigada por este texto esplendoroso, texto que obviamente só poderia ser escrito por alguém como você: culta e com princípios éticos e morais! Todo aquele que não for imunizado cognitivo, aplaudirá seu artigo.

  124. Encantada! Que espetáculo de texto! Quanta justiça, lucidez imparcialidade e cultura no seu texto. Ana Paula, é com uma alegria comovente que acompanho o seu progresso. Parabéns! Parabéns! Parabéns!

  125. Fernando,você está defendendo José de Abreu e sua agressão a Regina Duarte?A cartilha da esquerda ė assim:"os fins justificam os meios"...

    1. Derrota nas urnas? Foi mesmo, votei no Bolsonaro pra não ter um lixo como o PT no poder e ganhei um cara tão ruim como o PT era no poder. Você tem razão Paulo.

    2. Não há comparação entre a ofensa à jornalista e a dirigida a Regina Duarte. A falsa equivalência é um instrumento manjado dos militantes e ideólogos desonestos.

    3. Fernando:O Burro é mais precavido,inteligente e trabalhador.Tem alguns cavalos que só sabem trotar com a perna "esquerda" Você é um deles... galopando... perdido com a derrota nas urnas...

  126. Faltou perguntar pras pessoas se elas enxergam realmente a Thatcher como heroína ou se ela é só a heroína de boutique dos defensores de um espectro político. Além disso, comparar as ofensas do José de Abreu, que não tem efeito prático nenhum contra a Regina Duarte com a mentira em um depoimento de forma a tentar destruir a carreira da jornalista é típico mimimi dos neoreacionarios. A Ana ficou do lado das mulheres que acusaram com provas o político predador sexual que ela idólatra? Hipócrita.

    1. Eduardo, pesquise melhor sobre quem é Bill Clinton. Pare de ficar se enganando, achando que Clinton é "bonzinho" e Trump é "malvado". Deixe de infantilidade. Clinton tem extenso currículo de explorador de mulheres, usando sua posição política para forçá-las a ceder a seu desejo sexual. E não sou eu que estou dizendo isso - há vários relatos disponíveis de mulheres que foram assediadas por ele. Se você não sabia, está na hora de se informar. E burrice é a SUA.

    2. Incrível que Ana Paula não perceba que faz exatamente a mesma coisa que critica nas mulheres do outro time. Atribui a Clinton defeitos que ele não tem e silencia sobre o verdadeiro assediador, predador sexual, seu “Deus”, Trump. É muita burrice, muita desonestidade intelectual.

    3. O Peregrino acha que está num daqueles blogs onde se passa pano pra bandido e recebe aplauso.

    4. Se os fins justificam os meios, são os meios que definem o caráter" Marcelo Marchi Negreira

    5. Fernando, volta pro teu lugar. Tu sabes a que lugar me refiro.

    1. Ana Paula, desde sempre tenho acompanhado os seus brilhantes comentários. Não sei como te admiro mais. Como a brilhante esportista ou como a refinada articulista. De de um modo ou de outro, você honra e dignifica a mulher e cidadã brasileira. Sua visão de nossa realidade, com a honestidade de seu texto ainda me dá esperança de um dia, contemplar o Brasil com o destino de grandeza que merece. Essa esperança definitivamente não passa por nossa esquerda cega e burra. PARABÉNS pelo seu texto.

Mais notícias
Assine agora
TOPO