Adriano Machado/CrusoéO posto da Lava Jato agora tem uma lavanderia (agora, de roupas) no lugar da antiga casa de câmbio

Festa no marco zero

Além de ponto turístico, o posto de gasolina de Brasília que há seis anos foi ponto de partida para a Lava Jato continua a ser palco para delitos
06.03.20

Brasília, manhã de 17 de março de 2014. Policiais federais cumprem uma ordem de busca e apreensão no Posto da Torre, no centro da capital. Vão atrás de provas contra uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro. A operação é batizada de Lava Jato, muito embora no local não funcionasse, àquela altura, um serviço de lavagem de carros. A lavagem que havia ali era de outra ordem. Os investigadores já tinham ideia que o posto funcionava como uma espécie de central de distribuição de propinas a políticos. Eles estavam prestes a puxar o novelo que desaguaria na maior ação anticorrupção da história do país. Passados seis anos, a operação continua ativa, assim como o posto, hoje administrado por parentes de seu fundador, o doleiro Carlos Habib Chater. Primeiro preso da Lava Jato, Chater foi condenado três vezes e suas penas somam mais de 21 anos. Ele ganhou a liberdade após ficar um ano e sete meses na cadeia pela primeira sentença. As outras duas ainda não transitaram em julgado. Não se sabe se continua a delinquir, mas, agora com o lava jato que não tinha antes, o negócio cresceu e, depois de tudo, o marco zero da Operação Lava Jato continua a ser uma central de delitos de todo tipo, em especial durante as madrugadas, quando traficantes vendem drogas no complexo comercial que, além de vender combustíveis, também é bar, lanchonete, lavanderia e minimercado.

A menos de três quilômetros da Praça dos Três Poderes, o Posto da Torre é cercado por hotéis de todos os níveis e vizinho de uma das mais caras churrascarias de Brasília, onde no início dos anos 2000 funcionou um dos negócios da família Chater — uma casa de apostas que tinha como atrativo máquinas caça-níqueis. Os mais luxuosos hotéis da região costumam receber políticos, empresários e outros personagens do poder nacional. Participantes de eventos corporativos realizados na capital estão entre os principais frequentadores do posto. Eles e moradores da cidade enchem as mesas do bar do estabelecimento, geralmente a partir das 20 horas das quartas e quintas-feiras, quando Brasília ferve. É tanta gente que faltam cadeiras. Muitos ficam em pé, com garrafa de cerveja à mão, em rodas de conversas animadas, próximos à loja de conveniência que, além dos itens comuns a qualquer estabelecimento do tipo, oferece bebidas alcoólicas em dose. Como num típico botequim, as opções vão das mais baratas pingas a uísques medianos. De um lado, uma também muito concorrida lanchonete de comida árabe vende salgados, sanduíches e tira-gostos. Do outro, um armazém exibe na vitrine bebidas e outros produtos árabes, como acessórios e ingredientes para o narguilé.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéO complexo, no coração de Brasília, é administrado por uma irmã do doleiro Habib Chater
O armazém não tem nada de inocente. Além de alimentar vícios, ele serve como ponto de contato entre os clientes e as prostitutas que fazem dali um ponto de encontro. Mulheres e travestis circulam pelas ruas ao redor dos hotéis oferecendo seus serviços. Sentados em poltronas, em um recinto iluminado apenas com luzes coloridas como as de uma boate, homens e mulheres combinam preços e até fazem as preliminares de um programa sexual ali mesmo. Programas que variam de 50 a 150 reais, a depender do que o cliente quer e onde será realizado. Se não tiver um quarto de hotel, não há problema. As mulheres aceitam manter relações em carros e até mesmo ao relento. Em uma das três noites em que Crusoé esteve no posto, três mulheres ofereceram seus serviços. Uma delas, que dizia ser de Goiás e ter 27 anos, cobrava 50 reais, desde que não fosse nada demorado. Ela diz atender clientes ali do lado, sobre cadeiras e mesas de um ponto de táxi vazio nas madrugadas. Após ouvir a negativa do repórter, ela entrou no armazém, de onde saiu meia hora depois, de mãos dadas com um homem bem mais velho. Os dois deixaram o local em um Audi novo.

Prostitutas não vão ao posto atrás apenas de clientes. Elas também buscam drogas, que compram, sem dificuldades, de traficantes que agem livremente, como os dois homens que, de tênis, camiseta e calça jeans, abordaram, separadamente, em noites distintas, o jornalista enquanto ele ocupava uma das mesas sobre a calçada em frente às lojas. Sem rodeios, ofereceram entorpecentes. Qualquer um. Basta o interessado pedir. Cocaína, eles tinham à mão. As demais drogas, diziam, trariam “rapidinho”. Logo após ouvirem um “não”, os dois abordaram outros clientes. Ao menos dois deixaram suas mesas na companhia dos traficantes e voltaram minutos depois. Identificar os criminosos é fácil. Basta qualquer investigador pedir as imagens das 16 câmeras de monitoramento das lojas, que ainda conta com vigilantes que, aparentemente, têm como única missão afastar pedintes das mesas dos clientes. Por ali, assim como os grandes delitos de antes, os pequenos de agora correm soltos.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéQuando a operação começou, não havia um lava jato, mas agora tem
Nem só de diversão vive o posto. Há, claro, aqueles que vão até lá aproveitar as constantes promoções em suas 16 bombas de combustíveis. Elas costumam ter etanol, gasolina e diesel a preços mais baixos que os da maioria dos postos de Brasília. Com isso, atraem uma média de 3.500 veículos por dia, que consomem 50 mil litros de combustíveis, segundo números da ANP, a Agência Nacional do Petróleo. Quem paga em cash paga menos. A regra vale também para os serviços do centro automotivo, que, além de lavagem expressa de carros, tem borracharia, troca de óleo, alinhamento e balanceamento. O barato, porém, pode sair caro — assim como ensinou a Lava Jato lá atrás. O posto teve a autorização cassada em 2002 e 2006 por falhas no equipamento e adulteração de combustíveis. Dez anos depois, o estabelecimento foi acusado de operar bombas com vazão menor do que o permitido. Em março de 2019, foi multado três vezes por usar equipamentos defeituoso e por não manter atualizados os documentos necessários para exercer a atividade.

Carlos Habib Chater, parceiro de negócios do doleiro paranaense Alberto Youssef, que tinha no estabelecimento do colega uma espécie de sucursal em Brasília, chegou a retomar formalmente a administração do Posto da Torre no fim de 2016, após deixar a cadeia. Em 2019, depois da terceira condenação, ao menos no papel passou o comando da empresa para uma das duas irmãs. Com a operação da PF e do Ministério Público Federal, o posto que deu origem à Lava Jato perdeu a sua casa de câmbio, que fez de Chater o maior doleiro da região Centro-Oeste, segundo o próprio declarou em depoimento ao então juiz Sergio Moro. Sem confessar seus crimes, ele nunca delatou ninguém. No lugar da loja onde eram vendidas e compradas moedas estrangeiras agora há uma lavanderia — de roupas. Dólares e euros, como Crusoé mostrou semanas atrás, agora é possível comprar em estabelecimentos vizinhos. Na denúncia apresentada à Justiça após as investigações da Lava Jato, o Ministério Público destacou que todos os empreendimentos abertos no Posto da Torre sempre foram administrados por laranjas de Chater, funcionários e parentes, muitos deles já condenados por lavagem de dinheiro, falsificação de documentos públicos e evasão de divisas. As lojas preferiam dinheiro vivo como pagamento para ter o cash necessário na hora de fazer as transações sujas. No próximo 17 de março, a Lava Jato completa seis anos sem saber ao certo quanto tempo durará seu legado – especialmente pelo esforço da política para freá-la. No posto onde tudo começou, porém, a festa do crime é permanente.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Chater APRENDEU a LIÇÃO? Ele e os LARANJAS pararam com suas ATIVIDADES CRIMINOSAS? Se eles não pararam, não é pq há DEMANDA? Se a OFERTA CAIU, esta DEMANDA não fluirá para as OPÇÕES DISPONÍVEIS? A CORRELAÇÃO entre CORRUPÇÃO NO JUDICIÁRIO, CRIMINALIDADE e VIOLÊNCIA é algo que deveria ser CENTRAL nos FILHOTES DA LAVAJATO. A RELAÇÃO entre MAGISTRADOS CORRUPTOS e TRAFICANTES deveria ficar ser EXPOSTA da FORMA MAIS DIDÁTICA POSSÍVEL.

  2. Se há MENOS DOLEIROS OPERANDO e estes já são CONHECIDOS, inclusive pq MONTAR uma REDE DE LAVAGEM DE DINHEIRO não é SIMPLES, os RATOS não tem OPÇÃO a não ser CORRER para eles. Com isto, RASTREAR os PASSOS e as MOVIMENTAÇÕES teoricamente deveria se tornar uma TAREFA MENOS COMPLICADA e MENOS LABORIOSA, enquanto GARANTE um VOLUME e RIQUEZA DE DETALHES com os quais a LAVAJATO não podia CONTAR em seu começo, inclusive devido à falta de KNOW HOW e GRAU DE CONHECIMENTO DA REDE DE CORRUPÇÃO.

  3. Em essência, na MÁQUINA DA CORRUPÇÃO não há QUARENTENA, pois ela não pode parar. Diante disto, a LAVAJATO não deveria ser CONCEBIDA como uma AÇÃO ESTÁTICA no TEMPO, mas um MECANISMO DE PRESSÃO que obriga os PREDADORES e CORRUPTOS a saírem da ZONA DE CONFORTO e se INCRIMINAREM. Dentro desta LÓGICA, os RATOS podem CORRER e se DISPERSAR, mas conforme as OPÇÕES são REDUZIDAS, eles são OBRIGADOS a CORRER TODOS para o mesmo LUGAR.

  4. Eles já foram CERCADOS antes e SEMPRE se SAFARAM, pq não seria assim agora? Se Chater está OPERANDO a TODO VAPOR é pq há DEMANDA. Quem são os CLIENTES dele? Se os PREDADORES DO JUDICIÁRIO fazem ou fizeram uso de DOLEIROS, a partir do MOMENTO que o MERCADO DE LAVAGEM DE DINHEIRO enfrenta um AFUNILAMENTO, a quem é que eles poderiam RECORRER? Não são os DOLEIROS que não estão PRESOS e/ou que continuam OPERANDO?

  5. Em sua FUGA ALUCINADA, enquanto procuram ESCONDER os RASTROS que deixaram ao COMETER SEUS CRIMES, eles estão BASICAMENTE deixando RASTROS NOVOS e que podem ser MONITORADOS em TEMPO REAL. Ou seja, AÇÃO e REAÇÃO, conforme os RATOS vão sendo ENCURRALADOS, eles são OBRIGADOS a se MOVIMENTAR e assim OBRIGADOS a deixar NOVOS RASTROS, inclusive TELEMÁTICOS. Considerando o VÍCIO, o SUFOCO FINANCEIRO e a CRISE DE ABSTINÊNCIA, os PREDADORES DO JUDICIÁRIO não iriam PARAR só em por causa de um CERCO.

  6. Se eles têm ATIVOS, IMOBILIZADOS ou LÍQUIDOS, obtidos ILICITAMENTE, diante do CERCO, a RESPOSTA NATURAL seria SUMIR ou CAMUFLAR estes MAIS ainda. Isto não implica que eles INVOLUNTARIAMENTE teriam TODOS os INCENTIVOS para buscar ESCONDER os GANHOS ILÍCITOS fora do ALCANCE das AUTORIDADES BRASILEIRAS, mais notadamente a PF e o MPF? Se eles estivesse fazendo isto, então isto se ENCAIXARIA dentro da TÁTICA de deixá-los LIVRES para se ENFORCAREM MAIS.

  7. Se houve um ESTREITAMENTO nas OPÇÕES de LAVAGEM DE DINHEIRO, isto significa que os DOLEIROS que continuam no NEGÓCIO devem estar com a DEMANDA AQUECIDA, portanto, trabalhando MAIS DO QUE NUNCA. Dado que o CERCO AO JUDICIÁRIO se INTENSIFICOU, a REAÇÃO NATURAL dos PREDADORES DO JUDICIÁRIO não seria tentar RECEBER e ENVIAR o DINHEIRO GANHO ILICITAMENTE para o EXTERIOR? Mesmo que os RATOS estejam vendo a RATOEIRA, eles não podem evitar CAIR nela.

  8. A partir do MOMENTO em que há esta INTERCESSÃO, qual é a TENDÊNCIA LÓGICA? Que os PREDADORES DO JUDICIÁRIO se utilizem da REDE CRIMINOSA que SUSTENTAM. Se eles mantém ou enviaram RECURSOS OBTIDOS via CORRUPÇÃO para o EXTERIOR, não tiveram que se VALER de DOLEIROS? Se já está COMPROVADO que houve INTENSA MOVIMENTAÇÃO de VALORES para o EXTERIOR, qual seria a FORMA teoricamente MAIS SEGURA de OCULTAR GANHOS ILÍCITOS? Não é ENVIAR e RECEBER este no EXTERIOR?

  9. Em se tratando de JUDICIÁRIO, ela é MAIS FORTE ainda, pois os PREDADORES que lá estão invariavelmente vivem de DISTORCER e SUBVERTER a LEI para VENDER SEUS FAVORES, ou seja, de NÃO APLICAR esta, enquanto os CORRUPTOS DO MEIO POLÍTICO e os CRIMINOSOS COMUNS funcionam como os OOMPA-LOOMPAS da MÁQUINA CORRUPTA, são eles que EXTORQUEM e ACHACAM a SOCIEDADE enquanto os PREDADORES DO JUDICIÁRIO ficam de VIGÍLIA e DÃO COBERTURA para que a FUGA seja BEM-SUCEDIDA.

  10. Em filmes não é INCOMUM ver aquelas CENAS ou PASSAGENS onde um CRIMINOSO é PRESO e ao SAIR DA PRISÃO sem DEDURAR ninguém, é SAUDADO pelos COMPANHEIROS como um dos seus. Pois bem, se Chater já operou para PREDADORES DO JUDICIÁRIO, diante do ESTREITAMENTO de OPÇÕES, ele não ficaria sendo uma das POUCAS, fora o fato de que ele já demonstrou ser CONFIÁVEL, pois não DEDUROU ninguém? Entre CORRUPÇÃO, CRIMINALIDADE e VIOLÊNCIA há uma INTERCESSÃO.

  11. É RAZOÁVEL supor que houve um ESTREITAMENTO deste MERCADO CRIMINOSO e os PREDADORES DO JUDICIÁRIO que quisessem RECORRER aos SERVIÇOS SUJO deste teriam POUCAS OPÇÕES com as quais CONTAR. As ATIVIDADES CRIMINOSAS ao REDOR DO POSTO apontam para um APARATO DE LAVAGEM DE DINHEIRO operando em TODO seu VIGOR e POTÊNCIA (dentro das POSSIBILIDADES), incluindo a PROSTITUIÇÃO e o TRÁFICO DE DROGAS, já que estas devem ser ATIVIDADES com GRANDE INGRESSO de DINHEIRO VIVO.

  12. Isto pq Youssef RECONHECEU SEUS CRIMES à ÉPOCA, imagine um DOLEIRO que não ADMITIU SEUS CRIMES? Ele não terá continuado a COMETER os mesmos CRIMES? Pode até ter MUDADO o MODUS OPERANDI, mas mantém as suas ATIVIDADES CRIMINOSAS. A QUESTÃO INTERESSANTE é: se o JUDICIÁRIO precisa dos CRIMINOSOS para VENDER FAVORES e até agora passou à MARGEM das INVESTIGAÇÕES, eles tb não precisam de CRIMINOSOS para LAVAR SEU DINHEIRO? Com o CERCO DA LAVAJATO, quantos DOLEIROS SOBRARAM?

  13. Entre a CORRUPÇÃO e CRIMINALIDADE/VIOLÊNCIA há uma RELAÇÃO DE MUTUALISMO, pois AMBOS vivem de PREDAR a SOCIEDADE para se BENEFICIAREM MUTUAMENTE, sendo que não poderiam fazer isto SOZINHOS. Quando Youssef foi PEGO no CASO DO BANESTADO, ele não fez um ACORDO com o MP e, ao ser CONDENADO, não ASSUMIU o COMPROMISSO de não ATUAR com CÂMBIO DE DÓLARES? O que foi que aconteceu? Ele não foi PEGO novamente depois em um ESQUEMA MUITO MAIOR? Portanto, não se CORRIGIU.

  14. Dentro deste EQUILÍBRIO DISTÓPICO, os CORRUPTOS do ESTADO e, mais especialmente, do JUDICIÁRIO MONTAM uma ESTRUTURA (não CONSCIENTE e INSTANTANEAMENTE) que funciona DENTRO e PARALELAMENTE ao ESTADO. Sem EXTORQUIR e ACHACAR os CIDADÃOS, como é que os CRIMINOSOS podem OBTER os RECURSOS que serão utilizados para CORROMPER e CAPTURAR o ESTADO? Sem que o JUDICIÁRIO dê aos CRIMINOSOS, como é que estes podem OBTER OS RECURSOS que SUPREM os PREDADORES DO JUDICIÁRIO?

  15. É assim que um ESTADO AUTORITÁRIO como o CHINÊS é capaz de OFERECER MAIOR SEGURANÇA e MENOS VIOLÊNCIA, mesmo que às CUSTAS de MENOS LIBERDADE. No ESTADO DISTÓPICO, esta LIBERDADE é ILUSÓRIA, pois a LEI que não é IMPOSTA pelo ESTADO é imposta pela CORRUPÇÃO e pelos CRIMINOSOS. Ao LARGO DO ESTADO, estes passam a se SUSTENTAR "SOBRETAXANDO" os CIDADÃOS para que estes tenham ACESSO à alguma PAZ e ORDEM, já que o ESTADO e o JUDICIÁRIO são INCAPAZES de oferecer isto.

  16. Sendo assim, onde o SISTEMA CORRUPTO ESTABILIZOU-SE em torno de determinados NÍVEIS DE CORRUPÇÃO, CRIMINALIDADE e VIOLÊNCIA, a TENDÊNCIA é que estes GRAVITEM em torno destes NÍVEIS, pois a DISTOPIA somente pode ser CONSTRUÍDA e SUSTENTADA onde há a ILUSÃO de ORDEM e RESPEITO À LEI. Não se pode dizer que isto é PIOR do que um ESTADO DE ANOMIA em SENTIDO ESTRITO, mas na PRÁTICA o que os PREDADORES e CORRUPTOS fazem é ir ESTICANDO A CORDA.

  17. Sendo assim, especialmente no ÂMBITO DO JUDICIÁRIO, a CORRUPÇÃO tem uma INTERCESSÃO DIRETA com a CRIMINALIDADE e a VIOLÊNCIA, pois há uma CORRELAÇÃO, quanto mais ALTA a CORRUPÇÃO no JUDICIÁRIO, MAIS ALTAS a CRIMINALIDADE e VIOLÊNCIA, e quanto MAIS ALTAS estas, MAIS ALTA a CORRUPÇÃO, pois há uma RETROALIMENTAÇÃO. O TAMANHO DA MÁQUINA DA CORRUPÇÃO depende do NÍVEL DE CRIMINALIDADE e VIOLÊNCIA, pois a MÁQUINA precisa destas para VENDER SEUS FAVORES.

  18. Portanto, em um SISTEMA TRIPARTITE como o BRASILEIRO, o JUDICIÁRIO é o MECANISMO que ADMINISTRA o NÍVEL DE ORDEM que há na SOCIEDADE. Mas para que a CORRUPÇÃO seja POSSÍVEL no ÂMBITO DO JUDICIÁRIO, isto significa que a ORDEM não pode ser ENFORÇADA em TODA SUA EXTENSÃO, ela precisa ser SUBVERTIDA e DISTENDIDA, pq afinal, este é o MECANISMO através do qual os PREDADORES DO JUDICIÁRIO podem se LOCUPLETAR. Sem BRECHAS e EXCEÇÕES, eles não podem VENDER FAVORES.

  19. Na verdade, a RACIONALIDADE do SISTEMA JUDICIÁRIO não implica que a DOR causada pelas LEIS é o MECANISMO através do qual os PREDADORES DO JUDICIÁRIO podem VENDER SUAS FACILIDADES? CORRUPÇÃO necessariamente precisa se MISTURAR com a VIOLÊNCIA, pois um ESTADO DE ANOMIA COMPLETO é essencialmente ANÁRQUICO e a LEI DO MAIS FORTE IMPERA à PLENO VAPOR, ou seja, a VIOLÊNCIA é o MEIO DE IMPOSIÇÃO DA ORDEM. Em um ESTADO PLENO DE DIREITO, espera-se que a VIOLÊNCIA seja MÍNIMA.

  20. O que Chater diz sobre o SISTEMA JUDICIÁRIO e LEGAL BRASILEIRO? Ele cumpre a FUNÇÃO dele? Há EVIDÊNCIAS que a PRISÃO dele RESULTOU em QUEDA NAS ATIVIDADES CRIMINOSAS ou CESSAÇÃO destas? Não deveria ser este o OBJETIVO PRECÍPUO das LEIS e do JUDICIÁRIO? CESSAS as ATIVIDADES CRIMINOSAS? No entanto, o JUDICIÁRIO BRASILEIRO cumpre esta FUNÇÃO BÁSICA? Então, essencialmente o JUDICIÁRIO não é um CONTRATEMPO para os CORRUPTOS e os PREDADORES?

  21. Excelente matéria Crusoé . Por que a mídia mainstream não repercute uma matéria dessas ? Nem sequer investiga por conta própria e apura os fatos ?

  22. Como é fácil acabar com o crime organizado! Só que, os criminosos são os políticos! Não há vontade política em detê-los. La nave vá!

  23. Triste história do pivô que deu início a essa magnífica operação.... Essa reportagem mostra bem o que é o Brasil.... Nossa sina em permanecermos no atraso, aí está retratada no escarnio de após tantas falcatruas, o posto ainda existir.... Pior, continuando a cometer delitos...

    1. O nosso Brasil continuará sendo o país do atraso, mesmo depois de 13 anos de governos “PROGRESSISTAS”, sejam radicais como a ala do PT ou menos radicais como a do PSDB. A mudança só ocorrerá com uma ideologia de progresso e desenvolvimento , sem exploração dos mais pobres.

  24. Se bobear o secretário de segurança de Brasília frequenta o local em conjunto com seu chefe o governador e boa parte dos honestos congressistas da praça dos 3 poderes!!!este país não tem remédio exceto uma ditadura verde oliva!!!

    1. Quero saber quem serão os membros dessa Assembleia Constituinte? Aposto que os mesmos ratos irão estar presentes, levados pelos braços do povo, no voto legítimo dos desinformados.... Belo sistema democrático...

    2. Que venham Mourão, o durão e o Helenão. Fechem tudo e passem a régua...

  25. Se entrevistar os participantes, garanto que dirão que apóiam a Operação Lavajato. Brasileiro é assim acendem uma vela na Igreja e pagam no terreiro para fazer algum trabalho contra algum desfeto. Ser amoral...

  26. Essa rotina descrita do Posto é comum em todo o Brasil. Ser produtivo o brasileiro não consegue ser, mas consumir e traficar drogas, é campeão mundial.

  27. E o governador de Brasília e seu cupincha - secretário da segurança , esses dois pigmeus éticos, tão preocupados com o perigo representado pelo presídio federal na capital do país, o que têm a declarar sobre essa "zona" no centro da cidade?

  28. Esperávamos mais ações contra o crime por parte desse governo. Na próxima eleição, vamos demitir os inocentes e os coniventes?

    1. Os governos anteriores atuaram muito contra o crime, que se reduziram bastante e agora está aumentando.

  29. Moro e a PF têm muito trabalho pelos próximos a os. Moro por favor, nada de STF: seu lugar é onde estão pelos próximos 7 anos! Depois presidência. Ou o país não terá chamce!!!!!

  30. Os esforços do Congresso de Botafogo e do Senado de Batoré e travar a Lava-Jato estão surgindo efeito. Brasília segue podre e os ratos estão protegidos.

  31. Seria oportuno a construção de uma igreja.Além de ser um local de propagação da fé dos cristãos, sugeriria um ponto de parada para os políticos corruptos, pedirem perdão a Deus pelos seus pecados.Quem sabe, até ocorreria uma conversão do mal caráter em um ser dígno de respeito?

  32. Excelente reportagem! Se o Brasileiro de bem não se conscientizar de que estamos em guerra, o País acabará. É uma proporção de ladrões para pessoas sérias insustentável. Precisamos de prisão com isolamento total após a condenação em primeira instância, e pena de morte após o trânsito em julgado. Isso para todos os crimes dolosos, porque ninguém tem o direito de ser bandido. Enquanto formos leves, seremos fracos e perdedores, como somos hoje!

  33. Até ser levado ao júri qto de nossos impostos foram para o ralo ??? Se o réu foi condenado a 21 anos reclusão e só cumpriu pouco mais de 01 ano ??? As Leis não foram feitas para o “peixão”, pois seus grandes lucros e sem pagar impostos podem arcar com defensores poderosos q pagam os togados para os livrar. A corrupção que tanto nos suga segurança, saúde, infraestrutura e frustrações, jamais será derrotada enquanto a Justiça tiver preço.

  34. Parabéns pela reportagem. Enquanto o STF afaga criminosos d todos naipes com “habeas corpus” a rodo, a bandidagem prolifera debaixo d seus narizes

  35. Sinceramente acho que a revista esta baixando o nível de seu jornalismo. Para reportagens vagabundas como essa temos veja, isto e e outras. Tudo que foi dito existe sim é verdadeira a assertiva, mas essa e a realidade da cidade. Portanto espero que o façam como cobertura do problema social, vou dar dicas: PROSTITUIÇÃO: profissão mais antiga do mundo e seu crescimento com A perda dos valores tradicionais. MORTE DE HOMOSSEXUAIS: discrepância do extrato social e sua ligação com a exploração sexo

  36. Estou fazendo uma pesquisa sobre os atos de 15 de março. Por favor, quem vai diga SIM ou Eu Vou. Colabore colocando o local e o horário da manifestação.

  37. Não é DIREITA contra ESQUERDA. Não é RICO contra POBRE. É a NAÇÃO contra a CORRUPÇÃO. DIA 15 TODOS NAS RUAS. Só faltam 9 dias.

    1. SOMENTE CONTRA OS CANALHAS, ONDE QUER QUE ESTEJAM NAS DIVERSAS INSTIRUIÇÕS DOS 3 PODERES DA REPÚBLICA E, TAMBÉM, NO QUARTO FALSO PODER: A MÁ IMPRENSA!

    2. Tamo junto Miguel. O AEROPORTO CLANDESTINO também é "charter"?! Como se fosse.

  38. Sim, pois o sujeito foi condenado a 21 anos de cadeia, cumpriu só um e soltaram. Querem o que? Que ele tenha saído regenerado da prisão? País da piada pronta mesmo. Lava dinheiro com água mineral e seca com pastel de feira como se viu a pouco.

  39. Arraia miúda do crime proliferando à sombra e a poucos metros dos grandes mafiosos brazucas.Que resta a um país onde o lulopetismo guarnecido pelos centristas corruptos desde sempre, quebrou os dois princípios que nunca, jamais podem ser quebrados sem consequências gravíssimas às gerações vindouras:o princípio da moralidade e o da autoridade.Como ensina a História, impérios feneceram quando essas colunas mestras foram corroídas pela ganância e pelo vício. E o Brasil funciona no modo impunidade.

    1. Pior que o STF, que deveria dar exemplo como o último guardião da moralidade e da autoridade, está atolado até o pescoço no lamaçal da corrupção, com seus falsos paladinos da moralidade, externando suas verborragias ininteligíveis, ao tempo em que defendem seus apadrinhados.

    2. Depois que as hienas se banqueteiam, os urubus descem para desfrutar dos restos dos restos. É o repasto dos miseráveis. Assim parece ser Brasília, a Meca da bandidagem política. Até quando?

    3. De pleno acordo. A Lava jato deveria ser permanente e dez vezes maior. Talvez cem.

    1. Brasília só tem 8 deputados e 3 senadores, os demais são crias dos estados que os enviam pra cá. Distrito Federal tem gente seria e trabalhadora. Bandidagem tem em todo lugar. É bom não generalizar.

    2. E nenhum brasileiro ou pouquíssimos se debruçam no maior problema brasileiro , onde tudo começa , “NOSSA” DÍVIDA PÚBLICA. É dali que sai todo o nosso dinheiro que poderia ser investido para acabar com toda esta PODRIDÃO. Para isto não há manifestações. POOR COUNTRY!

Mais notícias
Assine agora
TOPO