O elo entre a família Kassab e o economista que virou xodó do PT

07.04.22

O economista Gabriel Galípolo ganhou os holofotes nesta semana ao levar a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, a um jantar com empresários graúdos na capital paulista. Pupilo de Luiz Gonzaga Belluzzo, eterno conselheiro econômico de Lula, o ex-CEO do Banco Fator teve nos últimos anos, no front dos negócios, uma parceria que o líder petista batalha para sacramentar na política. Para além de terem sido colegas na diretoria do banco, Galípolo e um sobrinho do ex-ministro Gilberto Kassab participaram, juntos, da gestão de dois consórcios que atuam nas áreas de engenharia e saneamento — ele como sócio, por meio de sua empresa de consultoria, e o sobrinho de Kassab, Pedro Grünauer Kassab, representando o Fator, dono de uma parte dos empreendimentos. Em 2018, um desses consórcios venceu uma licitação de 2,6 milhões de reais do BNDES para implantar o fundo de investimentos dos ativos imobiliários da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ. Pedro Grünauer Kassab figura, atualmente, como sócio de uma das empresas que o “dono” do PSD possui na capital paulista.

Foto: Reinaldo Canato/FolhapressFoto: Reinaldo Canato/FolhapressGabriel Galípolo: laços com o PT e com a família de Gilberto Kassab

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É esse o perfil, mesmo. As coisa não são como deveriam ser, são como são. O Lula tem umas conversas secretas com o Delfim Neto. O Armínio Fraga é demais para a canalhice do Lula.

  2. Uma utopia: Ruptura já Voto distrital Fim senado/stf Estado mínimo Voto aos 21 anos Parlamentarismo Privatização total Fim das bolsas-voto Fim cargos vitalícios Prisão em 2ª instância Lei da ficha limpa plena Foro privilegiado restrito Fim estabilidade funcionalismo Candidato qq cargo político acima de 50 anos Fim das indicações monocráticas de servidores Quarentena 1 ano após fim da legislatura p nova candidatura Perda direitos politicos 2 legislaturas se renúncia ou n cumprir promessa campanha

    1. Boa só não entendi por que 50 anos para cargo político? Só alguns tipo senado e presidente talvez e supremos

    1. Há os que sabem que falir o país não é bom negócio nem para os políticos ladrões. O Lula sabe disso, o Bolsonaro e o Lira parecem não saber. Todos horríveis, todos canalhas, mas uns espertos e outros toscos.

Mais notícias
Assine agora
TOPO