Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Weintraub volta à mira do STF após acusar ministro de tentar comprar sua casa

21.01.22 14:21

A partir do inquérito do fim do mundo, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, abriu um procedimento à parte para analisar uma entrevista em que, sem citar nomes, Abraham Weintraub (foto) acusou um ministro da corte de tentar comprar sua casa, em um condomínio fechado, mesmo sem ela estar à venda.

No despacho, Moraes não indicou o que pretende fazer a partir da petição. O ministro somente determinou a instauração do processo apartado com o conteúdo do vídeo publicado no YouTube e mandou a ação retornar a seu gabinete.

A petição começou a tramitar no Supremo na última quinta-feira, 20. Como ordenado por Moraes, está anexado aos autos um vídeo de 2 minutos e 26 segundos, no qual, sem provas, Weintraub faz o relato.

Vou contar um detalhe picante. Moro em uma casa, em um condomínio fechado. É uma casa boa. Um juiz do STF estava procurando casa na região, dentro do condomínio“, disse, em entrevista ao podcast Inteligência Ltda. “Viu a minha casa e falou: ‘Pô, casa bonita, hein? De quem é?’. Falaram: ‘Abraham Weintraub’. ‘Pergunta para ele se ele não quer vender para mim, já que ele não vai voltar mais para o Brasil“.

O ex-ministro da Educação, então, sugeriu entender que a suposta postura do ministro do STF não se mostrou adequada. “Esse juiz me negou habeas corpus. Foi um dos 10 que me negaram habeas corpus“, emendou.

Weintraub deixou o Brasil em junho de 2020, às pressas, antes mesmo da publicação de sua exoneração do cargo de ministro da Educação no Diário Oficial da União. Ele embarcou rumo aos Estados Unidos no auge das investigações abertas a partir da divulgação do vídeo de uma reunião ministerial de 22 de abril, na qual aparece defendendo a prisão de ministros do STF.

Desde então, Weintraub ocupa o posto de diretor do Banco Mundial, por indicação de Jair Bolsonaro, em Washington, nos Estados Unidos. O irmão dele, Arthur Weintraub, foi designado pelo presidente para um cargo na Organização dos Estados Americanos, OEA, cuja sede fica na mesma cidade.

Embora tenham deixado o país alinhados a Bolsonaro, os dois estão em pé de guerra com os principais nomes da corrente. Na quinta-feira, Eduardo Bolsonaro fez críticas públicas aos Weintraub. O ’02’ chancelou ataques do secretário de Cultura, Mário Frias, à família. Frias acusou os irmãos de “alimentarem ataques contra o presidente”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA ASSINANDO O COMBO

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Os Estados Unidos tem 330 milhões de habitantes e sua Corte Suprema tem 9 ministros, já o Brasil, com 220 milhões a Corte tem 11 ministros. A reforma que o Moro pretende realizar poderia começar por diminuir o número de ministros do STF para sete. Já seria um bom começo.

  2. Quanta besteira! Isso é mais uma prova da monumental burrice desse senhor. Desde quando, alguém gostar de um imóvel e perguntar a terceiros se sabe que está à venda, é algo suspeito, "um detalhe picante", uma insinuação de picaretagem? Fez bem o Ministro Moraes em colocar mais essa idiotice no processo contra Weintraub.

  3. Parece que picaretagem tem limites. Esse ex ministro nunca contribuiu para algo que prestasse enquanto esteve no executivo. Saiu em disparada do BR para não ser preso pelo STF, com direito a um cargo de diretor no Banco Mundial com salário pago em dólares. Percebendo que voltará a ser um desprezível olavista em breve, busca encontrar pretextos para se manter nas redes sociais e na mídia para tentar eleger-se em outubro em SP. Vai para o ostracismo em 2023.

    1. 2- Após ameaçar processar a universidade, recorrer à Ouvidoria, acabei revertendo à situação, porém resolvi desistir do curso, pois sabia que seria perseguido por essa esquerda caquética, que emporcalha nossas instituições de ensino. Realmente este Weintraub falou muito, fez muita firula, mas de prático mesmo, NÃO FEZ NADA. MORO PRESIDENTE 🇧🇷

    2. 1- Luiz, eu fui perseguido na universidade, por fazer duras críticas ao Paulo Freire, o Patrono da Educação do PT. Num trabalho que fiz posterior à crítica, recebi nota ZERO, com a alegação de plágio. Procurei o MEC na ocasião, e eles me passaram, que não se envolviam com essas questões.

    3. Globo, essa denúncia é antiga. Antes desse babaca todos nós já sabíamos o que estava acontecendo em nossas Universidades e agora, também, no ensino médio e fundamental. Doutrinação “dos fracos” pelas “zesquerda “ hipocritas. E o que esse babaca fez pra mudar isso? Só arrumou confusão. Não mudou nem estrutura e/ou método de ensino. Tá tudo na mesma e com forte tendência de piorar com a eventual volta do LULADRAO safado e mentiroso. Essa é a questão de fundo.

    4. Denunciou a podridão das universidades cujos maioria aqui frequentou, aí vocês ficam crucificando! Turma de FDP!

    5. Com esse carisma, capacidade e discernimento estratégico, provavelmente vai ser eleito chefe encarregado da mobilidade estrutural do estacionamento do subsolo 03, do Shopping Iguatemi.

  4. O corrupto está perdido: brigou com os bozistas e agora é caçado pelos dois lados. Terá que se refugiar na casa o charlatão Olavo!

Mais notícias
Assine agora
TOPO